Cleo Moore, a Garota Má dos Filmes B

656

Houve um tempo em que muitas mulheres queriam ser a nova Marilyn Monroe. Cleo Moore foi uma delas. Mas a atriz só se tornaria cultuada a partir da década de 90. Conheça um pouco mais sobre sua história.

Cleouna Moore nasceu em 21 de outubro de 1924. Passou a infância em Baton Rouge, e aos 20 anos casou-se brevemente com Palmer Long, filho mais novo do governador da Louisiana. Após o divórcio, partiu com sua família para a Califórnia em 1945. Assim como milhares de garotas de sua idade, sonhava em se tornar uma rainha das telas. Lá chegando, se tornou modelo e fez algum sucesso como pin-up.

Finalmente ela conseguia um contrato e estreava nas telas em 1948 em Embraceable You (Um Anjo em Meu Caminho), um drama sem maiores destaques. Ela assinaria contrato com algumas companhias como a Warner, RKO e Columbia. Esta última tentaria transforma-la na próxima Marilyn Monroe. Ela platinou os cabelos e passava a ser conhecida como a “The Next Big Thing” e “The Blonde Rita Hayworth”. Mas a chegada de uma nova loura faria seu breve reinado ruir. Contratada pela Columbia, Kim Novak se tornaria a estrela número 1, tomando o lugar, inclusive, de Rita Hayworth. Ela passaria a participar das produções tipo B.

Moore foi uma das atrizes preferidas do diretor Hugo Haas. Ele a chamaria para estrelar alguns de seus filmes como One Girl Confession (1953) e Bait (1954), dentre outros. Com poucas ofertas que valessem a pena, a atriz decidiu se aposentar em 1957 após participar de Hit and Run (1957).

Em 1961 ela se casaria com o multimilionário Herbert Heftler. Com ele teria seu único filho, nascido dois anos depois. Em 25 de outubro de 1973, Cleo sofreria um ataque cardíaco enquanto dormia, falecendo pouco tempo antes de completar 49 anos.

Ela se tornou cultuada na década de 80, quando uma série de filmes seus passaram a ser exibidos em programas televisivos. Para esse público ela se tornou a rainha dos filmes B e um dos maiores símbolos sexuais de seu tempo. Na década de 90 ela foi eleita  a “The Queen of the B movie Bad Girls”.

Fontes: Alcheron, Cleo Moore – B-Movie Bad Girl, IMDB, Glamour Gilrs.

Comente Aqui!