Alguns Fatos sobre Richard Chamberlain

8116

– George Richard Chamberlain nasceu em Los Angeles em 31 de março de 1934. Sua infância foi marcada pela forte influência de sua mãe, que~, embora não tenha seguido carreira artística, cantava muito bem e tinha uma enorme criatividade. Seu pai, no entanto, era alcoolatra, trazendo problemas para todos na família. Ele também tinha um irmão.

– O futuro ator logo desenvolveria um talento especial para as artes, dedicando-se inicialmente à pintura. Foi lá que começou a se apaixonar pelo teatro, atuando em peças estudantis. Seus sonhos, porém, foram adiados pela guerra. Ele foi obrigado a se alistar no exército, se tornando sargento. Uma grande dificuldade, já que segundo o mesmo, odiava ser mandado e mandar em alguém.- Ele é um dos fundadores do grupo de teatro Company of Angels. E foi através desses contatos que começou a atuar na televisão ainda na década de 50. Chamaria a atenção na série Dr. Kildare (1961 – 1964), onde trabalhou ao lado de Raymond Massey.

 
– Mais tarde mudaria-se para a Inglaterra, dedicando-se a produções teatrais. Um de seus papeis mais marcantes foi em Hamlet, apresentado em 1969. Ele se tornou o primeiro americano a desempenhar o papel desde John Barrymore em 1929. Ganhou muitos elogios da crítica e iria repetir o personagem na televisão.

– Retornando aos Estados Unidos, foi escalado para vários filmes e minisséries em que fazia papéis românticos.

– Além de atuar, o ator também era um excelente cantor. Um de seus maiores sucessos foi Three Stars Will Shine Tonight, tema da série Dr. Kildare. Confira abaixo:

– Em 1969 esteve ao lado de Katharine Hepburn em A Louca de Chaillot. Na década de 70 participou de muitos filmes de destaque, dentre eles  The Music Lovers (1973), Lady Caroline Lamb (1973), The Three Musketeers (1973) e The Count of Monte Cristo (1975) e O Homem da Máscara de Ferro (1977).

– O seu trabalho de maior sucesso foi mesmo The Thorn Birds (1984), exibido no Brasil como Pássaros Feridos. Na série ele interpreta o padre dividido entre o amor de uma mulher e a vida eclesiástica. A série seria assistida por milhões de espectadores em todo o mundo. O ator ganhou o Emmy e o Globo de Ouro.

– A partir da década de 90 ele passou a se dedicar a filmes televisivos e ao teatro, participando de séries e musicais.
– Richard passou boa parte de sua vida evitando falar sobre sua intimidade, negando sua orientação sexual até a década de 2000. Foi somente aos 69 anos que resolveu abrir-se sobre o assunto em seu livro de memórias, Shattered Love. O ator relata as dificuldades pelas quais passou em sua juventude, dentre elas não poder assumir-se:
“É complicado. Ainda há uma quantidade enorme de homofobia em nossa cultura. Isso é lamentável, é estúpido, é cruel e imoral. Apesar de todos os avanços maravilhosos que foram feitos, ainda é perigoso para um ator falar sobre isso na nossa cultura extremamente equivocada. Pessoalmente, eu não aconselharia um ator gay que consegue papéis de protagonista a sair do armário.” 

– Dentre seus amores está o também ator Wesley Eure, com quem chegou a atuar no início da década de 70. Mas em 1977, Richard conheceria aquele que seria o amor de sua vida: o escritor Martin Rabett.
– Os dois passaram a morar juntos em 1986. Para garantir os direitos de Rabett, Richard o adotou legalmente. Apesar de não dividirem o mesmo teto no momento, os dois permanecem juntos.
Com Martin
Com Martin
Fontes:
http://gayinfluence.blogspot.com.br/2011/10/richard-chamberlain.html
http://revistaquem.globo.com/Revista/Quem/0,,EMI198465-8224,00-RICHARD+CHAMBERLAIN+AINDA+HA+UMA+HOMOFOBIA+ENORME+EM+NOSSA+CULTURA.html
http://www.biography.com/people/richard-chamberlain-9243750
http://www.imdb.com/name/nm0000328/

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anterior100 Fotos dos Bastidores de E o Vento Levou (1939)
Próximo artigoLegião Negra (1937)
Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.