Jean Arthur, a Rainha das Comédias

107
ARTHUR , Jean, 1939 , CoI .ML Smith Goes to Washington.

Jean Arthur foi sem dúvida uma das atrizes de maior sucesso em comédias screwball. Ninguém se identificou tanto em comédias quanto ela. Ela também é bastante conhecida por sua contribuição em filmes de Frank Capra: Mr. Deeds Goes to Town (1936), You Can’t Take It With You (1938) e Mr. Smith Goes to Washington (1939). Ela teve um desempenho memorável também em Shane (1953), de George Stevens, sua última aparição nas telas. Jean chegou a ser indicada ao Oscar de Melhor atriz por sua atuação em The More the Merrier (1943), mas nunca chegou a ganhar o prêmio.
Arthur nasce Gladys Georgianna Green em Nova York em 17 de outubro de 1900. Filha de pais protestantes, passou boa parte de sua infância mudando-se com os pais e os irmãos para várias localidades.

 

Ao lado de James Stewart

Seu nome artístico é uma homenagem a dois de seus heróis: Joanna D’Arc e o Rei Arthur. A atriz passou a ser reconhecida quando foi escolhida por Frank Capra para estrelar Mr. Deeds Goes to Town. O diretor tinha visto ela no filme Whirlpool e convenceu o estúdio que ela era a escolha certa para a mulher que se apaixona por um milionário caipira interpretado por Gary Cooper. O filme fez dela uma estrela.

Seus próximos filmes iriam aclamar sua carreira: You Can’t Take It With You (1938) e Mr. Smith Goes to Washington in 1939, ambos ao lado de James Stewart. A atriz voltou a trabalhar ao lado de Gary Cooper em Calamity Jane, de Cecil B. DeMille.

Ela estava tão bem nas bilheterias de 1938 que foi indicada para o papel de Scarlett O’Hara em E o Vento Levou. Jean não conseguiu o tão aguardado personagem mas continuou a estrelar filmes leves como Only Angels Have Wings (1939) e The Talk of the Town (1942), ao lado de Cary Grant.

Jean permaneceu como uma grande estrela da Columbia até meados da década de 40, quando ela abandonou o estúdio e foi substituída por Rita Hayworth. Em 1944, quando finalizou suas últimas cenas no estúdio, ela saiu correndo pelas pelas ruas do estúdio gritando “Eu estou livre, estou livre!”. George Stevens a considerava uma das maiores comediantes que ele já tinha conhecido enquanto que Frank Capra a considerava sua atriz favorita.

Seu filme de despedida, Shane (1953) acabou sendo o maior sucesso de bilheteria de sua carreira e também foi o único filme colorido em que ela apareceu. Aposentada das telas, a atriz se tornou uma professora, ensinando no Vassar College e na Escola de Artes de Carolina do Norte. Dentre suas alunas estavam a futura estrela Meryl Streep.

A atriz chegou a voltar às manchetes em 1973 quando invadiu uma propriedade para socorrer um cachorro que estava sendo maltratado. Amante dos animais, ela chegou a dizer que confiava mais neles do que nos seres humanas. Como resultado da invasão ela foi multada em 75 dólares e teve liberdade condicional por três anos. Ela também chegou a recusar vários papéis, dentre eles um em Lost Horizon (1973).

Shane, o último filme

Jean Arthur morreu em 19 de junho de 1991, aos 90 anos, de um ataque cardíaco. Não houve nenhum funeral e ela foi cremada. Também não teve filhos dos dois casamentos que teve ao longo da vida. Por sua contribuição à indústria cinematográfica, Jean Arthur recebeu uma estrela no Hollywood Walk of Fame em 6333 Hollywood Blvd.

Comente Aqui!