A misteriosa morte de Olive Thomas, a garota dos olhos violetas

2252

Olive Thomas chamava a atenção por seus belos olhos cor de violeta, jamais vistos na tela por seus fãs. Os motivos que levaram à sua morte por envenenamento aos 25 anos permanece um mistério até hoje. 

Oliveretta Elaine Duffy nasceu em 20 de outubro de 1894 em um subúrbio de Pittsburgh. Seu pai faleceu quando ela tinha apenas 8 anos de idade, e a garota e seus dois irmãos começaram a trabalhar muito cedo. Ela tinha ainda uma outra irmã, nascida do segundo casamento de sua mãe. Em 1911, aos 16 anos Olive se casava com Bernard Thomas, um caixeiro viajante. O casal foi morar na casa dos pais de Bernard, mas algum tempo depois alugaram um apartamento. Nesse período ela trabalhava como vendedora em uma loja.

Após separar-se de Bernard, Olive seguiu para Nova York em 1914, onde participou de um concurso de beleza que a elegeu como a moça mais linda da cidade. Ela se tornou musa de vários artistas. Alberto Vagas, Raphael Kirchner, Harrison Fisher e Haskell Coffin faziam ilustrações suas que fatalmente iam parar nas capas de revistas mais famosas.

Começou a modelar, sendo capa de várias revistas e logo batia às portas de Ziegfeld Follies. Ela chegou a ter um relacionamento com Florenz Ziegfeld, que mesmo sendo casado com Billie Burke, não se privava de ter inúmeros casos. Ela teria saído de lá após conhecer seu novo amor, Jack.

Em 1916 ela conheceu Jack Pickford, irmão de Mary. O rapaz sempre esteve à margem da carreira de sua irmã mais famosa, e embora tenham começado a trabalhar juntos nunca conseguira alcançar o mesmo sucesso. Ele fazia inúmeros filmes, mas o que acabava lhe prejudicando não era a falta de talento, mas a grande propensão a meter-se em encrencas. É tão difícil encontrar fotos variadas deles, mas essa abaixo percebemos que eram um bonito casal.

Olive e Jack

Ficava claro para ambos que eles eram duas faces da mesma moeda e estavam loucamente apaixonados. Faziam peregrinações em grandes festas e dedicavam-se mais aos jogos da sorte do que ao trabalho. Os jovens de vinte e poucos anos pareciam sedentos de vida, e buscavam a boa vida que o dinheiro lhes permitia. Olive e Jack manteriam o ritmo após se casarem secretamente em 25 de outubro de 1916.

Mary, que na época não aprovava o relacionamento, chegou a falar em sua autobiografia sobre a lendária beleza de Olive:

“A garota tinha os olhos azul-violeta mais belos que já vi. Eles tinham longos cílios escuros e pareciam mais escuros devido à palidez translúcida e delicada de sua pele. Posso entender porque Florenz Ziegfeld nunca perdoou Jack por afastá-la do Ziegfeld Follies. Ela e Jack estavam loucamente apaixonados um pelo outro, mas sempre pensei neles como um casal de crianças brincando juntos”

Olive foi contratada pela Selznick Pictures Company que faria uma repaginada em sua imagem, transformando-a através de suas personagens em uma moça boa e comportada. A bela atriz de olhos violetas se transformava em uma espécie de rival de Mary Pickford. Ela e Jack mantiveram o romance longe dos jornais para manter a privacidade, mas ficava cada vez mais difícil manter oculto o estilo de vida de ambos. A família de Jack jamais aprovaria o relacionamento. Amantes da boa vida, alugaram uma grande mansão e viviam loucamente suas vidas até acontecer a grande tragédia.

Em 1918 a atriz estava em busca de papéis de mulheres mais fortes, mas Hollywood desce cedo primou por determinar tipos específicos para cada tipo de ator. Se Theda Bara se especificara em tipos sensuais, dificilmente Olive ou Mary conseguiriam escapar das mocinhas angelicais. Mary permaneceria fazendo tipos infantis mesmo depois de passar dos 30, por exemplo. Porém, Olive tentava ainda mudar essa imagem e fazer personagens variados quando estrelou Upstair and Down (1919). Seu último filme seria Everybody’s Sweetheart (1920).

Em Upstair and Down (1919)

Morte Precoce

Olive estava se preparando para estrelar um novo filme quando foi envenenada em seu quarto no Hotel Ritz.

Os jornais se fartaram de matérias sensacionalistas que exploravam os motivos de sua morte. Alguns relatavam que poderia se tratar de suicídio após ter descoberto ter pego sífilis com o marido. Outra versão relataria que o motivo seria uma overdose de cocaína. Surgia até mesmo a tese de que Jack a assassinara para receber um seguro de vida.

A versão oficial contada por Jack foi de que os dois teriam ido para uma festa em um famoso bistrô que ficava no bairro de Montparnasse, retornando por volta das 3 da madrugada. Pickford, porém, não teria presenciado o momento em que Olive ingeriu uma solução líquida de cloreto de mercúrio que estava na farmácia do apartamento. Ela teria gritado e ele corrido em seu socorro. A etiqueta estaria em francês, e ela pensava se tratar de pílulas para dormir quando era na verdade veneno. Ele chegou a leva-la para o hospital, onde ela permaneceu por cinco dias até morrer.  Segundo Jack:

“Ela não queria morrer, tomou o veneno por engano. Nós dois nos amamos desde o dia em que casamos. Ter nos separado durante uma época não muda o que sentíamos um pelo outro. Ela estava consciente até o dia anterior à sua morte, e chegou a chamar a enfermeira para voltar à América com ela. Ela não sabia que ia morrer e chamou sempre por mim. Eu estive ao seu lado dia e noite até sua morte. E os médicos tinham esperança até o último momento, quando descobriram que seus rins tinham parado. Então eles perderam as esperanças.”

 

Uma autópsia revelaria que sua morte foi causada pela ingestão de cloreto de mercúrio, sendo considerada acidental. O que teria sido levado a isso permanece, porém, um grande mistério. A polícia acabou arquivando o caso. Seu caso levantaria um alerta de que algo ia mal em Hollywood. Este e outros escândalos como o de William Desmond Taylor e Roscoe Arbuckle fariam com que os instituíssem leis que trariam a censura nos filmes e na vida de seus astros.

Jack, que mais tarde seria listado como um dos clientes de um militar envolvido em tráfico de cocaína, ficaria inconsolável enquanto voltava com o corpo de sua esposa para a América. Ele abriu mão de sua parte na herança de Olive, deixando-a para a mãe e irmã desta. Sua carreira entraria em uma grande baixa, em parte por causa da tragédia, mas também por ele afundar-se no uso de drogas e álcool. O ator se casaria mais duas vezes (com a também atriz Marilyn Miller e com Mary Mulhern, poucos anos depois), morrendo com apenas 33 anos de idade.

LEIA TAMBÉM:

O Escândalo que acabou com a Carreira de Edna Purviance

 

 

 

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO Fio da Navalha
Próximo artigoGaleria de Fotos de Rachel Welch
Formada em Letras, Design e Especialista em Estudos cinematográficos. É sobretudo uma curiosa sobre o cinema. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.