O Estranho e controverso elenco de Freaks (Monstros)

2300

Dirigido por Tod Brownin, Monstros (1932), teve o roteiro escrito por Willis Goldbeck e Tod Robbins. O filme nos leva à convivência de pessoas estranhas dentro de um circo de horrores. Oitenta e cinco anos após seu lançamento, ele ainda causa um grande impacto, e não só apenas naqueles desacostumados a lidar com o diferente. À cada releitura capturamos a sua grandeza e a apresentação desses personagens tão incomuns. Com isso, Freaks é muito além do que a exibição de um circo de horrores. Curiosa que sou, fui em busca de algumas informações sobre esse fabuloso elenco, formado por artistas de circo reais. Vamos a eles?

Schlitzie

Schlitzie nasceu por volta de 1901. Não se sabe ao certo o mês, mas o fato é que ele era conhecido por sua extrema simpatia, bom humor e extrema doçura. E seus problemas não eram poucos. O artista nasceu com microcefalia e nunca conseguiu se livrar de uma incontinência urinária. Esse é um dos prováveis motivos para que ele usasse vestidos. Schlitzie trabalhou em circos por toda sua vida, e estreou no cinema em The Sideshow (1928). Após Freaks, faria algumas participações em outros filmes como A Ilha das Almas Selvagens (1932) e Rastro nas Trevas (1941). O artista permaneceu trabalhando até pouco antes de morrer, aos 70 anos de idade em 1971.

Harry Earles e Daisy Earles

Ao contrário do que você possa pensar, o casal de anões de Monstros não eram marido e mulher, e sim irmãos na vida real. Nascidos na Alemanha, formavam um grupo chamado “The Doll Family”. O dinheiro proporcionou uma boa vida a todos. Com isso dignamente em uma casa feita especialmente para eles. Exceto por um breve período em que Dayse se casou, a família permaneceu junta no mesmo local. Harry faleceu aos 73 em 1985, e Dayse, em 2004 aos 73.  Harry também é conhecido por sua participação no filme O Mágico de Oz. Você pode vê-lo abaixo como um dos munchkins que entregam um pirulito a Dorothy. Dayse também fez uma pequena participação não creditada:

 

Daisy Hilton e Violet Hilton

Unidas pelos quadris, as irmãs siamesas Daisy e Violet foram vendidas pela mãe assim que nasceram e criadas para se tornarem músicas. A mãe achava que a deformidade delas era um castigo de Deus, já que as crianças eram fruto de uma relação com seu chefe. Mary e Meyer, seus tutores, tencionavam ganhar muito dinheiro com elas, e de fato ganharam. As duas se apresentaram ao redor do mundo, aparecendo em diversos filmes entre 1932 e 1950, sem receber um centavo pelo seu trabalho. As irmãs resolveram dar um basta na situação e dispensaram o casal. Ganharam muito dinheiro, viveram bem durante um bom tempo, mas aos poucos perderam o prestígio. Daisy faleceu de gripe em 1968. Sua irmã Violet, morreu três dias depois, ao seu lado. Os corpos foram encontrados por um vizinho. Tinham 61 anos.

Frances O’Connor

Frances nasceu em 1914 em Minnesota. Nascida sem os braços, era bastante ágil com os pés, fazendo de tudo com eles. Com uma personalidade extrovertida, encantava a todos, e passou a trabalhar em circos e em show exóticos. Tornou-se conhecida como a “Vênus Viva de Milo”. A artista era empresariada pela mãe, e apesar de chamar a atenção por sua beleza, e ser pedida em casamento diversas vezes, jamais se casou. Em Freaks, ela mostra um pouco sua habilidade com os pés. Frances morreu solitária aos 67 anos.

 

Josephine Joseph

Josephine Joseph nasceu em 1896, e era conhecida por ser uma hermafrodita. Não há uma certeza de que ela/ele de fato fosse verdadeiramente um. Para ampliar a visão de que era uma, Josephine utilizava algo que era bastante comum naquele período: usava uma roupa feminina de um lado e masculina de outro. Casada com George Francis, chegou a ser acusada de fraude, negando-se a um exame físico para comprovar sua situação. Para evitar chegar a um julgamento, preferiu declarar-se culpada. A artista faleceu aos 94 anos.

 

Johnny Eck

Johnny Eck nasceu em 1911. Diferente do seu irmão gêmeo, Johnny nasceu sem a parte inferior do tronco. Mas logo cedo mostrou habilidade e simpatia, começando a fazer apresentações que lhe levaram a participações em filmes como Tarzan. Além de trabalhar como performer, era extremamente inteligente, sendo também fotógrafo, músico, pintor e ilusionista. Com apenas 18 polegadas, caminhava sobre as mãos e dizia não sentir falta de pernas. Johnnhy fez amizade com Tod Browning, mas não conseguia se comunicar com seus colegas de elenco. Após Freaks, trabalhou ao lado do irmão em espetáculos de ilusionismo. Jamais se casou, falecendo aos 79 anos enquanto dormia.

 

Peter Robinson

Conhecido como “o homem esqueleto”, Peter nasceu em 1874, tendo uma enorme carreira em circos. O artista também chegou a trabalhar na Broadway, chegando a faturar bem durante um bom tempo. Tinha preferência por mulheres gordinhas, e aos 45 anos finalmente se casou com uma. O casal teve dois filhos. Peter tinha um grande talento dramatúrgico, encenando várias peças de Shakespeare. O artista morreu aos 73 anos.

 

Olga Roderick

Olga Roderick, a mulher barbada, nasceu em 1871. Aos quatro anos de idade já tinha barba. Sua mãe indiana acreditava que isso era obra de feitiçaria, vendendo-a para um circo. Olga cresceu com a mágoa de saber que não era amada pela mãe. A artista passou a excursionar com vários circos, chegando a ganhar muito pouco. Ela aparece no filme Freaks dando a luz a um filho. Olga casou-se quatro vezes, teve dois filhos e faleceu aos 80 anos.

 

Koo Koo

Minnie Woolsey nasceu em 1880, sendo internada em um asilo ainda criança, devido a síndrome de Virchow-Seckel. Isso explica sua baixa estatura, cabeça pequena e um rosto que se assemelha a um pássaro. Minnie também era míope. Após estrelar em Freaks, seguiu se apresentando em circos até o fim da vida. Há dúvidas quanto a sua morte. Uma das versões é de que teria sido atropelada aos 80 anos.

 

Prince Randian

Quando Prince Randian nasceu em 1871, causou comoção em todos. Sem as pernas e braços, seria teoricamente uma pessoa incapaz de sobreviver sozinha. Contrariando todas as expectativas, ele conseguiu se desenvolver e se tornou um performer de sucesso. Também chegou a se casar e teve quatro filhos. Uma das suas habilidades era acender cigarros com os lábios, usando um traje que lembrava a aparência de uma lagarta. Randian faleceu aos 63 anos de ataque cardíaco. Ainda fazia shows.

 

Martha Morris

Nascida em 1902, Martha também não tinha os braços. Além disso, suas pernas eram curtas, mas ela superava suas dificuldades. A artista costumava dizer que tinha nascido sem braços, mas não sem cérebro. Aprendeu a escrever com os pés, demonstrando grande destreza para fazer outras atividades como enfiar linha em uma agulha. Chamada para trabalhar em Freaks, amou cada momento e aproveitou a fama para se apresentar em espetáculos de circo. A artista faleceu precocemente aos 34 anos de pneumonia.

 

Elvira Snow e Jenny Lee Snow

Assim como Schlitzie, as irmãs Snow também nasceram com microcefalia. Não se sabe ao certo as datas de seus nascimentos, mas sabe-se que trabalharam durante um bom tempo em vários shows para sustentarem a família. Jenny foi a primeira a falecer, aos 20 anos de idade. Elvira sobreviveu, morrendo somente em 1976.

 

Elizabeth Green

Elizabeth nasceu em 1880, e  tinha aparência com traços incomuns. Uma das coisas que chamavam a atenção era seu nariz avantajado e uma estrutura óssea fina. Apesar disso, não tinha nenhum problema mental. Em Freaks, ela surge como a “mulher cegonha”, em um diálogo com Frances O’Connor. Sua vida é desconhecida. Apenas se sabe que ela tinha algumas casas e delas tirava o seu sustento. Não se sabe como ela faleceu.

 

Angelo Rossito

Angelo Rossitto nasceu em 1908 e é o único do elenco de freaks a ter uma carreira duradoura. Participou de cerca de 70 filmes em 60 anos, na maioria pequenas participações. Esteve em Dante (1935), Sonho de Uma Noite de Verão (1935), Hellzapoppin (1941), Ali Baba e os 40 Ladrões (1944), O Pecado de Harold Diddlebock (1947) e Samson e Delilah (1949), dentre outros filmes. Morreu aos 83 anos.

 

Fontes de pesquisa:

http://www.missioncreep.com/mundie/gallery/little/little11.htm

https://www.findagrave.com/cgi-bin/fg.cgi?page=gr&GRid=8499

http://www.dailymail.co.uk/femail/article-3143218/Forget-Nicky-Paris-Conjoined-twins-Violet-Daisy-ORIGINAL-Hilton-sisters-1920s.html

http://dontstandtheregawping.blogspot.com.br/2008/11/frances-oconnor.html

http://www.angelfire.com/tx/johnnyeck/documentary.html

http://www.imdb.com/name/nm0734610/bio?ref_=nm_ov_bio_sm

http://undereverytombstone.blogspot.com.br/2015/11/the-armless-wonder-martha-morris.html

http://www.sideshowworld.com/76-Blow/2014/Bird-Girl/New-1.html

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGaleria Lynda Carter, A Mulher Maravilha!
Próximo artigoJames Dean sob as lentes de Dennis Stock
Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.