Bette Davis de A a Z

794

A Malvada: seu filme de maior sucesso. Bette fazia o papel de Margot, uma atriz traída por sua amiga, que desejava tomar o seu lugar.

Broken Dishes: primeira peça dela na Broadway, em 1929.

Casamentos: Gary Merrill (1950 – 1960), William Grant Sherry (1945 – 1950), Arthur Farnsworth (1940 – 1943) e Harmon Nelson (1932 – 1938).

Desafetos: Miriam Hopkins , Susan Hayward , Celeste Holm e Joan Crawford.

Entertainment Weekly: a atriz está entre as 10 maiores estrelas de todos os tempos, Segundo a revista.

Bette Davis, 1941

Final: descreveu as últimas três décadas de sua vida como um período macabro, pois se sentia terrivelmente sozinha e a velhice era aterradora. Segundo ela, a velhice era a prova que o inferno existe.

Grande amor de sua vida: William Wyler, diretor. Ele era casado e não se separou da esposa.

Hollywood Canteen: em parceria com John Garfield, fundou o Hollywood Canteen, para angariar fundos para as tropas norte-americanas durante a 2ª Guerra Mundial.

Inspiração: decidiu se tornar atriz ao ver a peça The Wild Duck, de HEnrik Ibsen, que trazia a atriz Peg Entwistle no papel principal. Segundo a atriz, “Antes da peça começar, eu queria ser atriz. Ao final, eu tinha que ser uma atriz… exatamente como Peg Entwistle”. Posteriormente ela interpretou o mesmo papel da atriz no teatro.

1950: A scene from the film ‘All About Eve’, starring Gregory Ratoff (1897 – 1960), Gary Merrill (1914 – 1990) and Bette Davis (1908 – 1989). The film was directed by Joseph L Mankiewicz for 20th Century Fox.

Joan Crawford: sua eterna rival. As duas atuaram juntas em “O que terá acontecido a Baby Jane?”. Bette concorreu ao Oscar, perdendo para Ann Bancroft. Davis teria instalado uma máquina de refrigerante Coca cola só para irritar Joan, que era casada com o dono da Pepsi.

Kim Carnes: fez uma música em sua homenagem chamada “Bette Davis Eyes”, em 1981. A música foi um dos hits dos anos 80, relançando o nome da atriz no mercado.

Leilão: após sua morte, seus cílios postiços foram leiloados por $ 600 dólares.

Marked Woman: por não gostar da maquiagem feita para sua personagem em uma das cenas em que ela aparece espancada, Bette acabou contratando seu médico particular, para que ele lhe fizesse um curativo mais realístico.

Nudez: Segundo uma entrevista concebida para a playboy em 1982, a atriz posou em sua juventude para um artista que fez uma estátua dela.

Bette Davis e Charles Boyer em All This, and Heaven Too (1940)

Oscar: foi a primeira atriz a receber 11 indicações ao Oscar. Destas, venceu 2, por Perigosa (1935) e Jezebel (1938). Cinco das indicações foram seqüenciais (1939 a 1943).

Primeira Mulher: a presidir a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Querida filha: sua filha Barbara Merrill escreveu o livro “My Mother’s Keeper”, em 1981, em que falava da dificuldade de convivência com a mãe. Bette rebateu em 1987 com o livro “This N That”.

Recusas: recusou fazer o filme 4 For Texas (1963) para fazer Dead Ringer (1964), que acabou se tornando um grande fiasco. Recusou também Cool Hand Luke (1967).

Sepultura: está escrito “She did it the hard way” (Ela fez isso da maneira mais difícil).

The Bad Sister: Marcou sua primeira participação nas telas em 1931. Humphrey Bogart também estreou nesta peça.

Bette Davis com Ginger Rogers

Um nome: Foi sugerido que seu nome fosse alterado para Bettina Dawes, no período do seu primeiro contrato com a Universal.

Vogue: ela é uma das atrizes citadas por Madonna em sua música Vogue.

Warner: a atriz rompeu o contrato com a Warner Bros após receber propostas para papéis medíocres. O caso foi levado a julgamento e ela teve que cumprir o contrato.

X: duas estrelas na calçada da fama, uma pelo seu trabalho no cinema e outro pelo trabalho na televisão.

Zum zum zum: sobre Joan Crawford, ela disse: Ela dormiu com cada estrela masculina da MGM, exceto Lassie.

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorFrases de Audrey Hepburn
Próximo artigoWoman of the Sea – O Filme Perdido de Charles Chaplin
Formada em Letras, Design e Especialista em Estudos cinematográficos. É sobretudo uma curiosa sobre o cinema. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.