Coco Chanel em Hollywood: ela também criou figurinos para o cinema

337

Cinema e moda sempre andaram de mãos dadas. E no início da década de 30, Samuel Goldwyn desejava que as estrelas da MGM se antecipassem à última moda. Para conseguir isso, nada melhor do que convidar aquela que lançava tendências em Paris. Após um longo período de negociações, Coco Chanel chegava na América com um contrato de um milhão de dólares e o desafio de revolucionar o departamento de figurinos da companhia.

Samuel Goldwyn com Chanel em Los Angeles, 1931

Sob contrato, Coco trabalhou oficialmente para três filmes em Hollywood: Palmy Days (1931), Tonight or never (1931) e The Greeks Had a Word for it (1932).  Separei alguns modelos criados no período para que você possa ver. Clique na imagem para amplia-las:

Pouco tempo depois, porém, ela não estava satisfeita. Tivera problemas com Gloria Swanson durante Tonight or never. A interferia nos modelos escolhidos e eram necessários fazer ajustes por causa de sua gravidez. A experiência, porém, rendeu bons frutos, e contribuiu para firmar seu nome na América e fazer novos clientes.

Com Jeanne Moreau

 

Já na Europa, ela continuaria contribuindo para alguns filmes como La règle du jeu (1939), Et ta soeur (1958) e Éducation sentimentale (1962). Ela também vestiria algumas atrizes para filmes específicos, como Jeanne Moreau em Les amants (1958) e Delphine Seyrig em Last Year at Marienbad (1961). Jeanne Moreau era uma cliente constante. Confira mais alguns modelos criados pela figurinista. Clique na imagem para amplia-la:

Coco Chanel faleceu em 10 de janeiro de 1971, na França. Seu nome continua sendo sinônimo de elegância, simplicidade e libertação.

Comente Aqui!