Marilyn e a História de um Vestido

1046

No dia 19 de maio de 1962 seria dada uma festa em comemoração ao aniversário de 45 anos do então presidente dos Estados Unidos, John Kennedy. A festa seria realizada no Madison Square Garden e contaria com convidados ilustres.

Peter Lawford queria trazer um presente especial: Marilyn Monroe cantando para o presidente. Ele teria conversado com ela rapidamente sobre o evento. A atriz ficara tão empolgada que resolveu implementar a surpresinha.

Procurou o estilista Jean Louis. O estilista francês que fez modelos para a Duquesa de Windsor e é o famoso criador daquele preto básico usado por Rita Hayworth em Gilda enquanto faz um striptease. Sabendo disso, a loura pediu um vestido único e inesquecível. E assim foi fornecido. O modelo que custou cinco mil dólares era tão justo que teve que ser costurado diretamente sobre a pele da atriz. Confeccionado com 2500 cristais, limitava profundamente o andar de Marilyn, que aparentemente demonstrava não ligar.

Marilyn com Steve Smith

Mas quando Peter Lawford anunciou sua presença, todas as luzes voltaram-se para ela. Marilyn conseguiu a atenção que queria, embora tenha sido quase que imediatamente demitida do filme que estava gravando. Surgia o Happy Birthday mais famoso da história:

Recentemente o vestido foi vendido em um leilão por US $ 4,8 milhões.

Os boatos sobre o relacionamento entre Marilyn e Kennedy explodiram após o presidente declarar que “podia se aposentar da política após ter tido um feliz aniversário cantado de uma maneira tão doce e saudável”.

A realidade, porém, parecia ser um pouco menos romântica. Segundo Miss Copeland, irmã mais nova de Arthur Miller, a maneira sensual como Marilyn cantou surgiu porque a atriz estava atrasada, e teve que correr para chegar ao palco.

* Publicado originalmente em 2005.

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorOu Vai ou Racha (1956)
Próximo artigoGaleria de Fotos de Yvonne De Carlo
Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.