Estação Central do Cairo (1958)

78

Dirigido e protagonizado por Youssef Chahine, o filme egipcio Estação Central do Cairo (Bab El Hadid) traz a história de Qinawi, um homem deficiente físico que é contratado para trabalhar na Estação do Cairo. Qinawi é obcecado por mulheres, e como é muito discriminado por sua situação física, a única maneira de as ter é através das figuras que prega em seu pequeno quarto.

Mesmo assim ele se apaixona pela bela Hanuma (Hend Rostom). Apesar dela estar apaixonada por outro homem, brinca com os sentimentos de Qinawi, que nutre esperanças de um dia casar com ela. Após ser rejeitado por Hanuma, temos a grande questão do filme, seria Qinawi um fruto de sua realidade ou um psicopata?

Estação Central do Cairo estava na minha lista de filmes para assistir há algum tempo, desde que vi o documentário “História do Cinema, uma Odisséia”. No documentário esse filme é citado como uma joia do cinema egípcio, que por esse período não era muito desenvolvido e de fato pude conferir isso. Uma ótima fotografia, diálogos ágeis, boas interpretações. O filme também traz cenas de pura sensualidade, o que foi inesperado para mim, tendo em vista o que o Oriente Médio é hoje.

Além do Youssef Chahine, que brilha em todo o filme, o grande destaque é a Hend Rostom. Nunca tinha ouvido falar dessa atriz, mas lendo alguns relatos soube que ela é considerada uma espécie de Marilyn Monroe do Oriente Médio. A atriz falecida em 2011 parece ter feito enorme sucesso entre as décadas de 50 e 60.

 

 

Comente Aqui!