A História de Três Amores (1953)

272

Três pessoas relembram suas histórias de amor. São histórias que pouco ou nada tem em comum, e o único elo entre elas é que todas essas pessoas estão em um mesmo navio.

A primeira história chama-se “The Jealous Lover”, e quem recorda é Charles Coutray (James Mason), um empresário do ramo do balé. Ele relembra Paula (Moira Shearer), uma bela dançarina que tinha um enorme talento, mas que não podia exercê-lo por causa de um problema cardíaco. Uma bela noite, Charles a vê dançando em um teatro, e logo se apaixona por sua dança. O homem a leva para sua casa onde a pedirá que dance só para ele. Extasiada, Paula irá dançar enquanto ele a olha com solene admiração. Mas as consequências podem ser trágicas. 

Sobretudo uma dançarina, Moira Shearer brilha na pele de Paula, e é impossível não reparar em suas sequências de danças perfeitas. Belíssima sobretudo é a sequência em que ela dança ao som de “Rapsódia Sobre um Tema de Paganini, melodia de Sergey Rachmaninov que talvez seja mais conhecida pelo grande público pelo filme Em Algum Lugar do Passado. Os outros atores que compoem essa sequência, Agnes Moorehead e James Mason trazem a mesma competência de sempre nesta que é a mais triste das histórias.

“Mademoiselle” é o título dado à segunda sequência que traz Leslie Caron como uma professora de francês sonhadora, a Mademoiselle. Enquanto lê poemas para o pequeno Tommy, ela não imagina que ele se entedia tão profundamente. O garoto tem um sonho: crescer e se tornar adulto rapidamente, já que não aguenta mais viver como uma criança. Até que ele consegue realizar seu sonho e se transforma em um belo homem (Farley Granger). Como mágica, ele começa a se preocupar com as grosserias que disse à sua pobre professora. Essa é a única sequência dirigida por Vincente Minnelli. As demais foram dirigidas por Gottfried Reinhardt.

Interessante notar como essa história lembra Quero Ser Grande, filme lançado em 1988 e que trazia Tom Hanks como um menino de 12 anos que se transformava em um homem de 30. Talvez tenha servido de alguma forma de inspiração.

A terceira e maior história é a do trapezista Pierre (Kirk Douglas) e se chama “Equilibrium”. Ele abandonou o picadeiro após sua parceira morrer depois de uma malfadada manobra. Até que Pierre encontra em uma ponte Nina (Pier Angeli), uma jovem que salva do suicídio numa ponte e que deseja sobretudo morrer. Nina aceitará seu desafio de subir no trapézio.

Essa é minha história favorita, e lembra em muito o filme A Mulher e o Atirador de Facas, com a Vanessa Paradis na parte do resgate. Nota-se que tanto Pier quanto Kirk se esforçaram tendo aulas de trapézio, e não fizeram feio nas apresentações. Vale a pena conferir esse filme que é bem subestimado.

* A História de Três Amores (The Story of Three Loves) foi lançado em dvd pela Classicline e pode ser adquirido em qualquer loja do ramo. Você pode também adquirir diretamente na distribuidora. Clique na imagem abaixo:

 

 

 

 

Comente Aqui!