Jim das Selvas – Fúria no Congo (1951)

188

O personagem Jim da Selva apareceu pela primeira vez em 1934, em tirinhas de jornais. Criado por Don Moore, os desenhos de Alex Raymond mostravam as aventuras de um homem que enfrentava os perigos na selva ao lado do seu parceiro Kolu. Na esteira do personagem Tarzan, que encantava o público desde 1912, logo Jim ganhou um lugar de destaque no coração dos fãs.

 

Em 1937 Jim chegou ao cinema, através do filme Jim das Selvas (1937), que trazia Grant Withers no papel título. Mas foi somente em 1948 que o personagem ganharia um maior destaque, quando Johnny Weissmuller passaria a integrar a série lançada a partir de então. A partir de 1954 os filmes passaram a ser produzidos para a televisão, ficando no ar até 1956.

As histórias de Jim marcaram uma época, sobretudo para pessoas que gostam de aventuras nas selvas. Mas o conteúdo parece um tanto quanto ultrapassado, e matariam qualquer ambientalista do coração, já que os animais são vistos como ameaças. Jim, ao contrário de Tarzan, não tem um grande amor pelos animais, vendo-os mais como inimigos a serem enfrentados. Além disso, os nativos são retratados como pessoas brancas e exóticas, algo comum na Hollywood do início do século passado.
É importante salientar a importância de Johnny Weissmuller para a série. O ator que iniciou a carreira no cinema em 1931, trazia no histórico importantes vitórias na natação. Fora campeão olímpico por duas vezes e batera vários recordes mundias. Era, portanto, a imagem do homem saudável e que foi aproveitado na série de filmes em que interpretou Tarzan. Jim seguia na mesma esteira, e ninguém melhor que Weissmuller para incorporar um Tarzan mais polido.

A Fúria do Congo, sexto filme da série, foi produzido em 1951 e é constantemente apontada como uma das maiores aventuras de Jim. Foi dirigido por William Berke, que também assinaria outros episódios. Aqui, Jim salva um piloto após o avião deste cair no rio. Ronald Cameron (William Henry), está à procura do professor Dunham (Joel Friedkin). Segundo ele, o homem partira em busca de um animal estranho, o okongo, e acabou desaparecendo.
O animal, que seria uma mistura de antílope com zebra, atrai a atenção de pesquisadores e pessoas interessadas em ganhar dinheiro com eles. Reverenciado pelas tribos, seriam extremamente raros. Jim junta-se a Cameron e à bela Leta (Sherry Moreland), partindo em busca do professor. Durante o trajeto, percebe que Cameron não é bem a pessoa que diz ser.

O filme Fúria do Congo está sendo lançado em dvd pela Classicline e pode ser adquirido em qualquer loja do ramo. Você pode adquirir online clicando na imagem abaixo:

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorLegião Negra (1937)
Próximo artigoNell (1994)
Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.