O Selvagem (1953)

282

Dirigido por Laslo Benedek, O Selvagem (The Wild One) traz a história de Johnny Strabler.  O tom moralista impera durante toda a projeção, desde o momento em que somos apresentados ao personagem e seus amigos, um bando de delinquentes que aparentemente não tem nenhuma pretensão na vida.

Os Black Rebel Motorcycle Club parecem ter nenhuma motivação a não ser aproveitar a vida loucamente e sem consequência alguma. E é assim que, após roubar um troféu em uma corrida de motos, partem para um pequeno povoado onde irão comemorar o feito. Ao chegar lá, Johnny (Marlon Brando) se sente atraído por Kathie (Mary Mupher), garçonete e filha do chefe de polícia. A chegada de Chino (Lee Marvin), um membro expulso do bando e líder de um novo bando, deixará a cidade em guerra.

O personagem interpretado por Marlon Brando trazia uma face da juventude desafiadora. Havia uma ânsia e raiva em Johnny que embora retratasse uma boa parcela do público jovem, carregava ainda o ranço de ser descrita sob olhos moralistas, mas que nem por isso deixou de se tornar uma lenda que influenciou muitos personagens que viriam a seguir.

Johnny, o líder da gangue, sentia a necessidade de ser especial, notado, respeitado, e para isso invadia locais impondo sua presença tresloucadamente marcante. Esse personagem acabou inspirando milhares de jovens a buscar sentido em suas vidas, montados em suas motos cheias de sonho.  No entanto, a postura desses jovens loucos ainda estava longe de descrever de fato quem seriam os adolescentes. Vale lembrar que tal filme foi bem significativo numa América que insistia em realizar filmes de caráter moralista que permaneceriam até meados da década seguinte.

Os jovens não eram inimigos, nem tampouco tabulas rasas onde se inscreviam regras. Na década de cinquenta ainda tivemos mais um personagem significativo sobre quem eram eles, embora ainda sobre o a maneira adulta de entender a delinquência juvenil, vista como um problema de grave desagrado e incômodo ao bem estar da sociedade. Esses seres “problemáticos”  e sem rumos, vagavam injuriados pelas ruas, não raro fazendo estragos ao que encontrassem pela frente. E seus maiores inimigos eram o sistema e seus pais com seus valores igualmente obsoletos. Ou pelo menos eles assim acreditavam. Esse outro tipo de personagem seria Jim Stark, do filme Juventude Transviada.

Mesmo que hoje a história de Johnny pareça exageradamente moralista ou desinteressante, sempre será um terreno fértil para uma boa conversa sobre como os jovens eram tratados no cinema.

* O Selvagem foi lançado pela Obras Primas do Cinema em dvd e pode ser adquirido em qualquer loja do ramo. Você também pode encontra-lo na loja oficial da distribuidora. Clique na imagem para adquirir:

 

Comente Aqui!