Páginas da Vida (1952)

162

O. Henry, pseudônimo de Sydney Porter, se tornou um dos maiores contistas americanos, tendo grande popularidade. Sua própria biografia trouxe inspiração para seus personagens.

O autor nasceu em 11 de setembro de 1862 em Greensboro em Carolina do Norte. Suas experiências no Texas, Honduras e Nova York contribuíram e forneceram um rico material para seus mais de trezentos contos. Apesar da popularidade, seus últimos anos foram marcados por problemas de saúde, uma luta financeira e o alcoolismo. Dentre seus contos mais memoráveis estão O Presente dos Reis Magos, Contos Policiais, Palmeiras e Presidentes e Contos de Natal, dentre outros.

Muitas de suas histórias acabaram em filmes ou inspiraram autores. As primeiras adaptações de seus contos vieram ainda no cinema mudo com The Sacrifice (1909), Trying to Get Arrested (1909) e His Duty (1909), dirigidos por D.W. Griffith. Outras adaptações posteriores foram Por Favor, Matem Minha Mulher (1986) , O Pequeno Chefe Vermelho (1998) e Elovye Lyudi (1962).

John Steinbeck
Em 1952 Páginas da Vida (Full House) reuniria cinco diretores consagrados para dirigir os contos. A apresentação fica por conta de John Steinbeck , ele próprio um dos maiores romancistas da literatura mundial, com livros como As Vinhas da Ira, East of Eden e Ratos e Homens. É ele que faz as interferências entre os contos.

Em O “O policial e o Hino”, dirigido por Henry Koster, Charles Laughton é um vagabundo que acha boa a vida na prisão, com comida e cama para dormir, e faz de tudo para ser preso. Marilyn Monroe aparece nesse episódio como uma prostituta. Quem for assistir a esse episódio por causa de Marilyn desista. Ela ainda não tinha se desenvolvido como atriz e seu papel se resume a duas ou três frases. A estrela é mesmo Charles Laughton.

“O Toque do Clarim”, de Henry Hathaway é uma das melhores histórias, trazendo Dale Robertson como um detetive que descobre que um antigo amigo cometeu um assassinato, só que atado a uma dívida que teve com ele no passado não consegue prendê-lo.
“A Última Folha” é talvez um dos mais conhecidos dos contos de O. Henry no Brasil, pois uma vinheta sobre ele passava no SBT e também a mais comovente delas. Dirigido por Jean Negulesco traz Anne Baxter como uma mulher que após uma desilusão amorosa, contrai uma pneumonia e não tem forças para viver. Com isso coloca na cabeça que quando a última folha de uma parreira cair ela irá falecer. Jean Peters e Gregory Ratoff são os outros atores que participam desse episódio.
O quarto episódio é “O Resgate do Chefe Vermelho”, dirigido pelo competente Howard Hawks. Em 1998 saiu um filme também inspirado nesse conto, dirigido por Bob Clark e estrelado por Haley Joel Osment. Nesta versão Lee Aaker é o irritante garotinho cujos pais não aguentam mais e que acaba sendo sequestrado por dois vigaristas, Fred Allen e Oscar Levant.
Em “O Presente dos Reis Magos”, de Henry King, Jeanne Crain e Farley Granger formam um casal apaixonado que ao chegar o natal desejam presentear o amado. Só que eles esbarram na questão financeira.

Os contos de O. Henry acabaram se tornando universais, embora representem uma fase específica da história. Sentar para vislumbrar suas histórias é garantia que entramos numa cápsula de tempo e por momentos estejamos entre seus personagens mais marcantes.

Recentemente o dvd de Páginas na Vida foi lançado pelo selo Obras Primas do Cinema. Para adquirir:

2001 Vídeo:
– Páginas da Vida

Livraria Cultura:
– Páginas da Vida

Livraria da Folha:
– Páginas da Vida

DVD Nostalgia:
– Páginas da Vida

Comente Aqui!