Travis Banton, o criador do Estilo de Marlene Dietrich

240

Travis Banton se destacou pelos grandes figurinos criados na década de 30 e trouxe glamour a estrelas como Marlene Dietrich e Carole Lombard.

Travis Banton nasceu em 18 de agosto de 1894 no Texas. Após se formar em Design de Moda pela Universidade da Colúmbia, estagiou com Madame Francis. Com ela, aprendeu a criar modelos para a alta sociedade, chamando a atenção de Mary Pickford. A atriz queria um vestido de noiva para seu casamento com Douglas Fairbanks. Criar o modelo atraiu os holofotes para Travis, que mudara-se para Nova York no início da década de 20. Pouco tempo depois ele abria seu próprio salão de modas. Chegou a criar figurinos para o musical Ziegfeld Follies, na Broadway. Em 1924 recebeu um convite da Paramount Pictures, que lhe oferecia um contrato.

Esther Ralston observa os croquis para seu filme Fashions for Women (1927)

Inicialmente trabalhou como assistente de Howard Greer, mas logo se tornaria figurinista chefe. Dentre suas assistentes estava Edith Head, que posteriormente também se tornaria um dos maiores nomes do cinema. No estúdio projetou trajes para Pola Negri e Clara Bow. Ao conhecer Marlene Dietrich, iniciou uma parceria em vários filmes. Ele tanto a vestiria com vestidos deslumbrantes quanto com ternos divinos. Outras estrelas que faziam questão de usar seus modelos eram Carole Lombard e Claudette Colbert. Carole se tornou uma de suas clientes mais fiéis, pois podia utilizar trajes provocantes e ao mesmo tempo davam liberdade de movimento. Se tornou notável também o traje masculino que Marlene usou Marrocos (1930).

Travis com Marlene

O seu estilo era marcado por uma liberdade de movimentos, uso de diagonais e formas, e repetições de padrões. Visando uma iluminação única, ele utilizava tecidos como cetim e chiffon, além de utilizar-se de muitos brilhos que refletiriam sob as luzes. Assim, era dado um tom de glamour que fazia com que as atrizes literalmente brilhassem na tela.

Mas apesar de ser muito competente, Travis tinha um grande problema com bebidas, e isso acabou decididamente prejudicando sua carreira. No final da década de 30, Edith Head assumiria como figurinista chefe da Paramount após ele deixar o estúdio. Foram mais de 160 projetos em 15 anos. Mas sua carreira não acabaria ali. Ele trabalhou em alguns projetos para 20th Century Fox e a Universal. Na Fox, criou os trajes de matador utilizados por Tyrone Power em The Mark of Zorro (1940) e também para Linda Darnell. Travis também ajudou a compor os figurinos de Carmen Miranda em Down Argentine Way (1940) e That Night in Rio(1941).

Travis Banton, 1936

Em 1956 ele voltou a Hollywood, à convite de Dinah Shore. Ela queria que ele criasse os figurinos para um episódio em seu “Chevy Shor”. Os últimos figurinos criados foram para Rosalind Russell em seu espetáculo Auntie Mame. Travis faleceu dois anos mais tarde de câncer na garganta. O glamour de suas produções pode ser conferido nessas roupas que se tornaram o retrato de uma época:

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIA-LAS:

 

Fontes: Silverscenesblog, Colettehq, Fashionmodeldirectory

Comente Aqui!