Levada da Breca (1938) | A Melhor Comédia Maluca de todos os tempos

 

 

Dia desses estava vendo o filme Essa Pequena é Uma Parada, de Peter Bogdanovich e na matéria que escrevi lembrava sobre o quanto ela revivia as antigas comédias malucas e o quanto lembrava a Levada da Breca de Howard Hawks. Hawks era a versatilidade em termos de direção e sabia como ninguém como tornar um filme popular. São dele o policial Scarface (1932), a comédia Jejum de Amor (1940), o drama Sargento York (1941) e o faroeste Rio Bravo (1959).

Ele teria à sua disposição em Levada da Breca dois dos atores mais consagrados daquele momento: Cary Grant e Katharine Hepburn. A dupla dinâmica se tornaria uma das mais queridas da década de 30 e repetiria a dose em outros três filmes que se tornaram clássicos: Sylvia Scarlett (1935), Boêmio Encantador (1938) e Núpcias de Escândalo (1940).






Na história Cary Grant é David Huxley, um historiador e paleontólogo que leva uma vida monótona, sem atrativos e aparentemente feliz. Ele está de casamento marcado, mas sua vida começa a mudar quando ele precisa ir para um jogo de golfe para angariar uma doação para seu museu. Lá cai nas graças da maluca Susan Vance (Katharine Hepburn). Susan, ao contrário de David, é uma mulher rica, mimada e com um comportamento totalmente inconsequente. Claro que ela se apaixonará com David, e acostumada a ter todos os seus desejos realizados, decide que ele terá que se casar com ela. A vítima, claro, tentará a todo custo escapar, e acabará se metendo em situações loucas e constrangedoras.




O Filme não foi um sucesso imediato, e foi uma das causas da fama de Hepburn de "veneno de bilheteria". Olhando para trás ficamos sem entender muito sobre os motivos que levaram a isso, mas o fato é que somente o tempo ~ esse grande aliado ~ iria fazer justiça. Na verdade ele só veio despertar maior curiosidade a partir da década de 50 quando foi mostrado na televisão. Depois disso passou a constar em qualquer lista sobre os melhores filmes já realizados. O fato é que se você não assistiu, separe umas horas do seu dia para apreciar essa delícia de filme. 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

Algumas curiosidades sobre Levada da Breca:





- O roteiro foi uma adaptação de um conto de Hagar Wilde e apareceu inicialmente na revista semanal Collier's em 10 de abril de 1937. Os direitos foram comprados por 1,004 dólares. Wilde ajudou na adaptação para as telas, embora houvesse algumas mudanças significativas na história. Dudley Nichols foi contratado para realizar as devidas alterações e escrever o roteiro para as telas.


- A adaptação foi feita tendo em vista Katharine Hepburn e adaptada à sua personalidade. Segundo Barbara Leaming, Susan e David traziam características de Hepbun e o diretor John Ford, com quem ela teria tido um romance. 


- As filmagens constantemente tinham que ser interrompidas graças aos ataques de risos dos atores principais, que não se seguravam na hora de fazer as cenas. Basta lembrar que Grant é conhecido mundialmente por sua seriedade na hora de incorporar seus personagens, e saber que até ele se divertiu durante as filmagens é algo realmente delicioso. Eles ficaram tão próximos que não era incomum vê-los socializando inclusive fora dos sets. 






- Foi usado um leopardo muito manso durante as filmagens, e seu treinador, o veterano Walter Catle estava sempre nos bastidores preparado para domá-lo em caso necessário.


- Alguns estudiosos apontam esse filme como sendo o primeiro a utilizar o termo "gay" para se referir a um homossexual. Ele foi utilizado durante a cena em que Grant está vestido um roupão feminino e responde ao ser questionado o porquê de estar usando-o: "Estou usando porque virei gay de repente!!". A controvérsia surgiu porque o termo "gay" só se tornou popular para o público após 1969 e a dúvida reside justamente aí: foi intencional ou ele realmente queria dizer que estava feliz. Mas segundo o documentário The Celluloid Closet, o roteiro original já previa uma frase de duplo sentido.





- Antes de Cary Grant surgiram outros nomes para o personagem David foram sugeridos: Harold Lloyd, Ronald Colman ,Robert Montgomery , Fredric March e Ray Milland.


- Cary Grant foi aconselhado a ver filmes de Harold Lloyd para se inspirar, e de fato isso acabou lhe ajudando na composição de seu personagem.


- A cena em que Susan rasga o vestido foi inspirada em um fato ocorrido com Cary Grant. Numa noite em que estava no Roxy Theater, o zíper de sua calça prendeu no vestido de uma mulher, impulsionando o mesmo a segui-la. 


 


- Essa foi a primeira comédia feita por Hepburn, que precisou ter aulas extras para pegar o jeito. E suas aulas foram com ninguém menos que Harold Lloyd, um dos grandes comediantes do cinema mudo. Já Grant conseguiu se virar muito bem. Posteriormente, Hawks iria elogiar o esforço da atriz, dizendo que admirava seu timing cômico.

- Apesar de serem igualmente protagonistas, Katharine Hepburn recebeu menos que Cary Grant. Enquanto ele recebeu $ 123,437.50, Hepburn recebeu US $ 121,680.50.


- Levada da Breca ocupa a posição 88 no ranking de melhores filmes de todos os tempos da AFI (American Film Institute).

- Christopher Reeve se inspirou no personagem David para interpretar seu Clark Kent em Superman.

Rate this item
(2 votes)
Carla Marinho

Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo. 

Website: www.facebook.com/carlaamarinho

Leave a comment

PUBLICAÇÕES

« March 2017 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31    

Mais Populares

Mais Recentes

Douglas Fairbanks, Sr

Douglas Fairbanks, Sr

05 November 2016
Mickey Rooney

Mickey Rooney

04 November 2016
Montgomery Clift

Montgomery Clift

04 October 2016

Photo Gallery