Dirigido por Howard Hawks, Rio Vermelho mostra o conflito entre Thomas Dunson, um homem rude da terra e seu filho adotivo. 

 

Iniciamos a jornada com Thomas Dunson, um homem obstinado e teimoso que deseja juntar muito gado. Indo em direção a outras terras ao lado de seu amigo Groot, ele encontra Matthew Garth. O jovem órfão havia sobrevivido a um ataque de índios e encontrava-se sozinho. Chamando-o para junto de si, integram uma equipe e partem para novas terras onde Dunson deseja criar um império. Quatorze anos o sonho se tornou realidade, e é hora de levar o gado até o Kansas, através da perigosa trilha de Chisholm. O grande problema é que Dunson se tornou um homem ainda mais obstinado e não raro utiliza-se da tirania para acuar seus homens. Diante disso, é abandonado por Garth, que sem querer segue os mesmos passos do pai adotivo.

 

As filmagens aconteceram em 1946, mas somente dois anos depois foi lançado, graças à ameaças de Howard Hughes. O produtor via semelhanças nesse roteiro e o escrito para O Proscrito, lançado em 1943. Após a resolução das desavenças, o público pode ver o primeiro filme de Montgomery Clift. O tempo necessário para o lançamento fez com que um Perdidos na Tormenta, seu segundo filme, fosse lançado antes. O ator foi lançado ao estrelato e faria alguns dos clássicos inesquecíveis do cinema, como Um Lugar ao Sol (1951), De repente, no último verão (1959) e O Julgamento de Nuremberg (1961). 

 

 

John Wayne não era um ator formidável. O grande John Ford, que amava tê-lo em seus filmes, reconhecia isso, embora mais tarde tenha se admirado com sua interpretação na Trilogia da Cavalaria. Mas o fato é que,  embora tenha seus limites, Wayne entregava-se preguiçosamente a seus personagens, que se repetiam incessantemente em seus filmes. 

 


O diretor Howard Hawks, pertencia à velha Hollywood, e conhecia o sucesso de longe. São deles sucessos de gêneros variados como Scarface, a Vergonha de uma Nação (1932), Levada da Breca (1938) e Sargento York (1941). Rio Vermelho traz todos os elementos que compõem um bom faroeste, como brigas pelas terras, assassinatos à sangue frio, personagens fortes e sem grandes conflitos interiores, muitos, mas muitos tiroteios e a velha questão do gado a ser levado para outro local. Some-se a isso uma belíssima fotografia em preto e branco e um ritmo hábil. Com isso o filme foi indicado a dois Oscars (roteiro e edição), e embora não tenha ganhado nenhum prêmio, foi um enorme sucesso naquele ano. 

 
 
 
O filme está sendo lançado em dvd pela distribuidora Classicline. Pode ser adquirida em qualquer loja do ramo ou online. Clique no link para ser redirecionado à Livraria Cultura:
 

 

 

 

Rate this item
(3 votes)
Carla Marinho

Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo. 

Website: www.facebook.com/carlaamarinho

Leave a comment

PUBLICAÇÕES

« April 2017 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Mais Populares

Mais Recentes

Douglas Fairbanks, Sr

Douglas Fairbanks, Sr

05 November 2016
Mickey Rooney

Mickey Rooney

04 November 2016
Montgomery Clift

Montgomery Clift

04 October 2016

Photo Gallery