Os Melhores Filmes de Howard Hawks



Howard Hawks é conhecido pela extrema facilidade em dedicar-se com igual talento aos mais diversos gêneros. Em seis décadas de carreira, o cineasta fez 47 filmes, se tornando um dos diretores clássicos mais aclamados. Do melodrama, passando pelo suspense, faroeste ou musicais, Hawks passou por todos. O diretor recebeu um Oscar honorário por sua obra em 1975, tendo influenciado cineastas como Martin Scorsese , Robert Altman , John Carpenter , e Quentin Tarantino  .Separamos alguns de seus melhores, e olhe, foi difícil selecionar uma lista de apenas 10:

 


 

 

Scarface, a Vergonha de uma Nação (1932): Scarface revolucionou o cinema dos anos 30, abrindo um gancho para filmes de gângster. Realizado antes da vigência do famigerado código Hays, ainda sofreu com a censura de algumas cenas, mas conseguiu manter um grau de realismo. O filme foi vagamente baseado no famoso mafioso Al Capone e traz Paul Muni em uma de suas melhores performances. 

 

 

 
 

Levada da Breca (1938): Já falei um pouco sobre ele nesta matéria. O primeiro dos cinco filmes que Grant fez com Howard Hawks, traz o ator como um paleontólogo que tem a vida colocada a baixo por uma maluca interpretada por Katharine Hepburn. A adaptação foi feita tendo em vista Hepburn e adaptada à sua personalidade. Segundo Barbara Leaming, Susan e David traziam características de Hepbun e o diretor John Ford, com quem ela teria tido um romance. Acabou se tornando um clássico cult.

 

 

 

 

Jejum de Amor (1940): No estilo comédia maluca, traz os astros Cary Grant e Rosalind Russel. Esse filme aproveitou uma grande moda na época: os diálogos acelerados e sobreposição de falas. Embora seja um pouco irritante, esses diálogos não conseguem interferir na visão geral sobre a comédia que foi baseada em uma peça de teatro. Foi eleita pela American Film Institute como uma das 100 melhores comédias de todos os tempos (19ª posição).

 

 

 

 

 

Sargento York (1941):  Baseado na biografia do soldado Alvin York, é sem dúvida uma das maiores obras do diretor, se conseguirmos enxergar a qualidade técnica sem nos influenciar demais pelo moralismo e idealismo. Ele serviu como propaganda de guerra e idealiza a regeneração do soldado através da busca por Deus e a realização. York se torna um herói por sua força de vontade em servir ao seu Deus e a sua pátria. Esse drama de guerra recebeu dois óscares: Melhor ator (Gary Cooper) e melhor edição.

 

 

 

 

Bola de Fogo (1941): Que delícia ver uma mulher considerada leviana virando a cabeça de um homem que se dedica exclusivamente ao trabalho. E é isso que Sugarpuss O'Shea (Barbara Stanwyck) faz com o personagem interpretado por Gary Cooper. O nosso herói se assusta com ela, mas gostará dessa reviravolta em sua vida.

 

 

 

 

 

Uma Aventura na Martinica (1944): E aqui estão Humphrey Bogart e sua amada Lauren Bacall no filme baseado no romance de Ernest Hemingway. Bacall fazia sua primeira aparição aos 19 anos e ganharia o coração de seu protagonista. Apesar de subverter o romance de Hemingway, desenvolve uma narrativa própria.

 

 

 

 

 

Rio Vermelho (1948): O filme passado durante a Guerra civil americana, conta a história de homens que conduzem seu gado através da perigosa trilha Chisholm. Eles estão dispostos a arriscar tudo para alcançarem seus destinos. Traz John Wayne em seu primeiro filme com o Hawks, e conta também com a presença de Montgomery Clift.

 

 

 

 

 

Os Homens Preferem as Loiras (1953): Esse é um dos mais populares filmes da época de ouro do cinema e um dos mais marcantes na carreira da atriz Marilyn Monroe e da morena Jane Russell. Em 1953 Os Homens Preferem as Loiras foi um dos filmes de maior bilheteria, rendendo louros para as atrizes principais e muito dinheiro para os cofres da Twentieth Century Fox. O roteiro foi baseado no livro escrito por Anitas Loos e suas memórias e conta a história de duas amigas que embarcam em um navio em busca de maridos. Lorelei (Marilyn Monroe) está comprometida, mas a família do noivo não confia nela, colocando um detetive em sua cola. Dorothy (Russell) por sua vez busca um homem que lhe ame de verdade.

 

 

 

 

O Inventor da Mocidade (1952): Mais uma comédia deliciosa e que traz os astros Ginger Rogers e Cary Grant nos papéis principais. O que acontece quando adultos tomam uma fórmula que os tornará jovens novamente? Aqui temos também a participação de Marilyn Monroe como uma charmosa secretária.

 

 

 

 

El Dorado (1967): Mais um western imperdível com o John Wayne e Robert Mitchum. Faz parte da trilogia de westers do Hawks e que inclui Rio Bravo e Rio Lobo (1970), todos estrelados pelo Wayne. Adaptado do livro The Stars in Their Courses, de Harry Brown, tem um technicolor maravilhoso. 

 

 

 

 

 

 
Rate this item
(0 votes)
Carla Marinho

Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo. 

Website: www.facebook.com/carlaamarinho

Leave a comment

PUBLICAÇÕES

« January 2017 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Mais Populares

Mais Recentes

Douglas Fairbanks, Sr

Douglas Fairbanks, Sr

05 November 2016
Mickey Rooney

Mickey Rooney

04 November 2016
Montgomery Clift

Montgomery Clift

04 October 2016

Photo Gallery