Kirk Douglas Chega aos 100 Anos

Kirk Douglas chegou aos 100 anos coberto de glórias e experiências. Nascido em 9 de dezembro de 1916 em Amsterdam (Nova York), passou dificuldades financeiras na infância e para chegar à universidade teve que batalhar muito para conseguir tudo o que queria. Sua educação foi totalmente judaica, mas durante a idade adulta ele não seguia sua religião. Foi somente em seu aniversário de 83 anos, após sofrer um acidente,  que ele retornou às origens e entregou-se à sua fé, realizando seu segundo Bar Mitzvah.

 

Com o filho Michael e a nora Catherine Zeta-Jones

 

 

De origem judia, a família de Douglas se comunicava em iídiche. Todos adotaram o sobrenome Demsky quando chegaram à América e Douglas passou a ser conhecido como Izzy Demsky. Ele utilizou o nome até entrar para a Marinha. Quando frequentou a St. Lawrence University, entrou para um grupo de Artes dramáticas visando receber uma bolsa. Lá mesmo começou a se destacar e acabou sendo chamado para a Academia Americana de Artes Dramáticas. Era o começo de uma lenda.

 

 

 

 

 

Uma Amiga Muito Especial

 

 

 

 

 

 

Foi somente após a Segunda Guerra que Douglas finalmente conseguia uma boa oportunidade. E ela veio através de Lauren Bacall. Em 2014 o ator deu uma entrevista falando o quanto a atriz significava para ele e revelando como se conheceram:

 

 

"Eu conheci Betty (apelido de Lauren) quando ela tinha 17 e eu 24 anos. Nós estudávamos na Academia Americana de Artes Dramáticas. Eu mesmo pagava minhas despesas em Nova York e tinha pouquíssimo dinheiro. Naquele inverno, Betty me viu com um casaco fino e eu tremia de frio. Ela não disse nada, mas falou com seu tio que me deu dois casacos grossos. Usei eles por mais de três anos. Ela tinha esse tipo de bondade despretensiosa e isso era uma de suas características mais cativantes. Tive a honra de apresentar seu Oscar Honorário de 2009 e eu falei ao público que as pessoas falavam que ela era difícil, mas na verdade ela é uma gatinha com um coração de ouro."

 

 

Após a Segunda Guerra ele estava sem emprego. Recém descoberta por Howard Hawks, Lauren começava a dar seus primeiros passos quando indicou Douglas para o famoso produtor Hal Wallis.

Assim veio a primeira oportunidade em O Tempo Não Apaga (1946), ao lado de ninguém menos que Barbara Stanwyck. A partir daí uma série de convites começaram a chegar.

 

 

Lauren e Douglas trabalharam juntos alguns anos depois, em Êxito Fugaz (1950), e nunca deixaram de ser amigos. Sempre buscavam se encontrar e se visitavam sempre que podiam. Eles também trocavam cartinhas (as dela eram quase ilegíveis por conta da caligrafia, relata o ator). A última não foi respondida. Ele descobriria o motivo pouco tempo depois quando em 12 de agosto soube da morte da amiga querida. O ator declarou que com a partida dela, uma parte significativa de sua história foi extinta.

 

 

 

 

 

Rumo ao Estrelato

Êxito Fugaz

 

 

A sua atuação em O Tempo Não Apaga abriu muitas portas, sendo bem recebida por público e crítica. Em O Invencível (1949) ele interpreta um pugilista inescrupuloso e ambicioso, que deixa a família em busca da fama. Com isso Douglas recebeu sua primeira indicação ao Oscar. 

 

 

O ator sempre se achou baixinho (ele tem por volta de 1:75), e não era incomum usar plataformas que o deixavam mais alto durante as filmagens. Certa vez, Burt Lancaster escondeu uma dessas plataformas deixando Douglas extremamente irritado. Os dois, aliás, tinham uma curiosa relação. Fizeram vários trabalhos juntos, se respeitavam, mas discutiam sempre que se encontravam. "Somos ambos impulsivos e difíceis e discutimos sobre tudo. Sobretudo sobre cinema", relatou Lancaster. 

 

 

 

 

 

Douglas foi creditado em 91 filmes e dirigido pelos maiores cineastas da era de ouro: Jacques Tourneur, Mark Robson, Michael Curtiz, Raoul Walsh, Billy Wilder, William Wyler, Howard Hawks, Edward Dmytryk, Anatole Litvak, Henry Hathaway, King Vidor, Robert Aldrich, John Huston, John Frankenheimer, Otto Preminger, Anthony Mann, René Clement, Martin Ritt, Stanley Donen e George Miller. No entanto, seu gênio forte fez com que somente alguns (dentre eles Joseph L. Mankiwicz e Vincente Minnelli)  quisessem repetir a experiência de dirigi-lo.

 

Spartacus (1960)

 

 

Chegando a ser indicado três vezes, o grande ator não recebeu nenhum Oscar (apenas um honorário em 1996).  Fiz uma pequena listinha com alguns de seus filmes que valem a pena serem assistidos:

 

 

Spartacus (1960), de Stanley Kubrick. Com Laurence Olivier, Peter Ustinov, John Gavin e Jean Simmons.

 

Glória Feita de Sangue (1957), de Stanley Kubrick. Com Ralph Meeker, Adolphe Menjou e George Macready.

 

A Vida Apaixonada de Van Gogh (1956), de Vincente Minnelli, George Cukor. Com Anthony Quinn, James Donald e Pamela Brown.

 

Assim Estava Escrito (1952), de Vincente Minnelli. Com Lana Turner, Gloria Grahame e Dick Powell.

 

Sem lei e sem alma (1957), de John Sturges. Com Burt Lancaster e Rhonda Fleming.

 

A Montanha dos Sete Abutres (1951), de Billy Wilder. Com Jan Sterling, Porter Hall, Frank Cady. 

 

O Tempo Não Apaga (1946), de Lewis Milestone. Com Van Heflin e Barbara Stanwyck .

 

Vikings, os Conquistadores (1958), de Richard Fleischer. Com Tony Curtis e Janet Leigh.

 

Fuga do Passado (1947), de Jacques Tourneur. Com  Jane Greer e Robert Mitchum.

 

 

Van Gogh (1956)

 

O ator também chegou a recusar o convite para alguns filmes. Estes acabaram por dar o Oscar aos atores que aceitaram. Dentre eles estão Dívida de Sangue(1965) e Inferno Nº 17 (1953).

 

 

Vida Pessoal

 

 

A primeira esposa de Douglas foi a também atriz Diana Dill. Ela trabalhava como modelo quando eles se conheceram e se casaram em 1943. O casamento acabou se desgastando devido o trabalho incessante do ator na preparação de O Invencível (1949). Os dois tiveram dois filhos, Michael e Joel Douglas. Diana, que faleceu de câncer aos 92 anos, chegou a declarar que sempre gostou do sendo de humor de Kirk. "Ele me fazia rir sempre, de alguma maneira. E quando veio o divórcio nós conseguimos manter a civilidade por causa dos filhos". 

 

Kirk e Diana em dois momentos

 

 

Em 1954 ele se casou com Anne Buydens. Com ela teve dois filhos: Peter e Eric Douglas. Douglas revela ainda ser apaixonado pela mulher com quem é casado há mais de 65 anos. Os dois se conheceram após o divórcio dele com Diana. A primeira tentativa de contato veio em Paris e Anne se apaixonou imediatamente. Veio o noivado e o casamento, e com ele uma série de problemas de saúde. Recentemente o ator publicou um livro de poemas dedicado a ela. O casal é conhecido por seus trabalhos filantrópicos. 

 

Douglas com seus quatro filhos.

 

 

Seu filho Eric morreu aos 46 anos de uma overdose de drogas, e foi o momento mais difícil de suas vidas. Aos 50 anos de casados renovaram os votos e Anne se converteu ao judaísmo. Ela também foi responsável por ele ter escapado da morte em 1958. Douglas estava escalado para a viagem com Michael Todd, marido de Elizabeth Taylor. Durante o voo o avião teve uma pane, matando todos a bordo. Elizabeth Taylor também escapou da tragédia por estar com um forte resfriado na época.

 

Com Anne em dois momentos

 

 

 

Mas não foi fácil manter um casamento tão duradouro com Douglas, afinal ele também é conhecido por suas infidelidades e casos extraconjugais. E a lista é imensa: Lisa Ferraday, Terry Moore, Rita Hayworth, Lana Turner, Elizabeth Threatt, Pier Angeli, Patricia Neal, Linda Darnell, Marilyn Maxwell, Jane Greer, Barbara Stanwyck, Joan Crawford, Marlene Dietrich, Ann Sothern, Gene Tierney e outras.

 

 

Causas

 


Defensor incessante de inúmeras causas, Douglas recebeu a mais alta condecoração civil dos Estados Unidos, a Presidential Medal of Freedom.  Democrata, o ator sempre apoiou mudanças e tem como ideias a igualdade e a justiça. Em 2013 utilizou as redes de internet para fazer um apelo público sobre o controle das armas na América. E ele sempre foi assim. Durante a famosa "caça aos comunistas", o famoso roteirista Dalton Trumbo estava sem emprego e sofria represálias por causa de suas convicções políticas. Douglas não só lhe chamou para escrever o roteiro de Spartacus (1960) como se negou a tirar o nome ou utilizar um falso nome no seu lugar. Assim sendo, Trumbo foi creditado e em 1996 o diretor Steven Spielberg agradeceu publicamente Douglas por sua coragem.

 

 

 

 

Por causa de suas convicções políticas ele também colecionou desafetos como o ator John Wayne, ligado ao partido republicano. Os dois quase chegaram às vias de fato durante as filmagens de Gigantes em Luta (1967), quando Douglas gravou uma propaganda a favor dos democratas. 


Kirk sofreu um derrame em janeiro de 1996 que o deixou com dificuldades na fala. As terapias realizadas ao longo dos anos tem aliviado o problema. O ator que chegou aos 100 anos adora internet e acessa diariamente. Em 2004 foi homenageado ao receber o nome de uma rua em Palm Springs. Douglas mora na cidade há mais de 40 anos. 

 

 
Fontes: 
 
http://www.hollywoodreporter.com/race/kirk-douglas-remembers-lauren-bacall-726493
http://www.hollywoodreporter.com/news/diana-douglas-dead-michaels-mother-806627
http://www.dailymail.co.uk/tvshowbiz/article-2941255/Kirk-Douglas-98-reveals-kept-marriage-Anne-84-thriving-amid-affairs-stroke.html
http://www.interfaithfamily.com/arts_and_entertainment/popular_culture/An_Interview_with_Kirk_Douglas.shtml
http://www.ocregister.com/articles/douglas-91289-kirk-lancaster.html
http://www.imdb.com/name/nm0000018/
http://www.nytimes.com/1986/11/02/movies/lancaster-and-douglas-a-chemistry-lesson.html?pagewanted=all

 

Rate this item
(19 votes)
Carla Marinho

Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo. 

Website: www.facebook.com/carlaamarinho

2 comments

  • marcos maurício mendes lima
    marcos maurício mendes lima Saturday, 17 December 2016 13:14 Comment Link

    Kirk Douglas é de fato um "Monstro Sagrado do Cinema". Como modesto cinéfilo que sou, escolheria três filmes de sua magnífica carreira pra levar pro paraíso: "Spartacus", "Sede de Viver" e "O Último Por-do-Sol". Certa vez vi um filme romântico dele "Algemas de Cristal" (The Glass Menagerie), de 1950, com Jane Wyman, no programa "Filmes Inesquecíveis" (da TV Tupi); nunca mais vi este filme. É baseado em peça de Tennessee Williams. Se pudesse pessoalmente, lhe daria um forte abraço; como não posso, assim mesmo agradeço a Deus, por conceder ao grande ator, o "dom da vida".

    Report
  • Miguel de Accacio
    Miguel de Accacio Friday, 16 December 2016 03:51 Comment Link

    Excelente texto. Bonita homenagem a um grande ator.

    Report

Leave a comment

PUBLICAÇÕES

« January 2017 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          

Mais Populares

Mais Recentes

Douglas Fairbanks, Sr

Douglas Fairbanks, Sr

05 November 2016
Mickey Rooney

Mickey Rooney

04 November 2016
Montgomery Clift

Montgomery Clift

04 October 2016

Photo Gallery