Escrevemos uma matéria falando um pouco sobre como Marilyn Pauline Novak chegou na Columbia e acabou se tornando um dos grandes trunfos do estúdio. A primeira coisa que fizeram foi trocar seu nome, afinal naquele tempo já havia uma Marilyn fazendo muito sucesso. Nascia Kim Novak, uma das atrizes mais belas do cinema. Você pode conferir a matéria completa aqui nesse link. Agora chegou a hora de indicar alguns bons filmes para que você possa conhecer um pouco da obra de nossa querida loura:


Um Corpo que cai (1958): Apesar de Alfred Hitchcock ter dito posteriormente que Kim foi uma péssima ideia para assumir o papel de Judy, fica difícil imaginar outra parceira ao lado de Jimmy Stewart. Mas podemos bem entender a mágoa de Hitch, afinal quando lançado, o filme não teve o retorno esperado, e apenas os anos iriam render este como um dos seus melhores suspenses.




Sortilégio de Amor (1958): lançado no mesmo ano que Um Corpo que Cai, trazia também James Stewart como parceiro de cena de Kim. Aqui ela é uma bruxa que mora com o simpático gato Pyewacket. Em um de seus encantos, ela fisga seu vizinho interpretado por Stewart.






Férias de Amor (1955): Aqui está nossa musa, belíssima ao lado de William Holden. Baseado na peça de William Inge, traz uma das mais belas cenas de abertura dos anos 50. Holden é um jovem forasteiro que chega em uma cidade para visitar um amigo e acaba se envolvendo com a moça mais bela da cidade, obviamente, por Kim Novak.





Meus Dois Carinhos (1957): As duas musas da Columbia juntas e disputando o amor de Frank Sinatra. A Kim brilha, mas posso dizer uma coisa? Rita está inalcançável cantando Zip e Bewitched. Prova que mesmo que a loura fosse uma estrela em ascensão, Rita ainda nera imbatível.

 

 
 

Beija-me, idiota (1964): Aqui está um Dean Martin pós Jerry Lewis interpretando ele mesmo. Um cantor sensual chega a uma pequena cidade e acaba sendo seduzido e seduzindo por uma mulher casada interpretada por Kim Novak. Tenho um carinho especial por esse filme, afinal, foi dirigido por Billy Wilder.

 

 
 
Melodia Imortal (1955):  Kim faz uma bela participação, mas é Tyrone Power que brilha como o talentoso pianista Eddy Duchin. 
 

 




Lágrimas de Triunfo (1957): Kim interpreta a trágica atriz Jeanne Eagels, atormentada por sua decadência. É de fato uma das melhores interpretações de Kim, que está estupidamente linda.

Rate this item
(6 votes)
Carla Marinho

Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo. 

Website: www.facebook.com/carlaamarinho

Leave a comment

PUBLICAÇÕES

« February 2017 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28          

Mais Populares

Mais Recentes

Douglas Fairbanks, Sr

Douglas Fairbanks, Sr

05 November 2016
Mickey Rooney

Mickey Rooney

04 November 2016
Montgomery Clift

Montgomery Clift

04 October 2016

Photo Gallery