Melhores Filmes de Cecil B. De Mille

275

Cecil B. De Mille se tornou conhecido pelos épicos grandiosos que dirigiu. Um dos fundadores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, é um dos grandes nomes do cinema de todos os tempos.

Nascido em 12 de agosto de 1881, Cecil Blount De Mille era filho de uma professora e um dramaturgo. Isso naturalmente influenciaria a escolha de sua profissão. Após estudar arte dramática em Nova York, passou a trabalhar na Broadway a partir de 1900. Ele atuava na companhia da atriz Mary Pickford. Cecil passou a se dedicar ao teatro e aproveitar para aprender tudo sobre técnicas e direção. Em 1913 fundou a Jesse L. Lasky Feature Play Company ao lado de nomes como Samuel Goldwyn e Jesse Lasky.

Iniciou uma carreira de sucesso no cinema. Alguns filmes de sua primeira fase foram perdidos para sempre após terem se decomposto.  Sua dedicação lhe rendera crédito em mais de 70 produções entre 1913 e 1956, mas também problemas de saúde decorrentes do excesso de trabalho. Durante as filmagens de Os Dez Mandamentos (1956) o diretor chegou a sofrer um ataque cardíaco, ficando alguns dias afastado. Contrariando a orientação dos médicos.

Na década de 50 faria uma participação como ele mesmo no filme Crepúsculo dos Deuses (Sunset Boulevard, de Billy Wilder). De Mille também expandiu seus conhecimentos para a Rádio, participando entre 1936 e 1945 de alguns programas.

Cecil casou-se com com Constance Adams em 1902. Eles tiveram uma filha, Ka e eles tiveram quatro filhos. Isso não impedia que ele tivesse romances com outras mulheres, os mais notórios com Jeanie Macpherson e Julia Faye, e duravam anos. Constance preferia fechar os olhos, garantindo um casamento que durou 56 anos, até a morte dele.

O diretor preparava mais um filme, uma biografia sobre Robert Baden-Powell, quando sofreu um ataque cardíaco em faleceu em 21 de janeiro de 1959, falecendo logo em seguida.

Cecil recebeu inúmeras homenagens tanto em vida quanto após sua morte. Ele possui duas estrelas na calçada da fama, e também foi homenageado dando seu nome para várias escolas. Além disso, o Globo de Ouro confere um prêmio anual aos melhores realizadores, o Prêmio Cecil B. De Mille.

Fiz uma seleção com alguns filmes que valem a pena serem vistos. Confira:

Macho e Fêmea (Male and Female, 1919): Lady Mary é uma jovem mimada. Com isso consegue tudo o que sempre quer. ATé que um dia ela sofre um naufrágio ao lado de seu mordomo e terá que aprender como sobreviver e a se tornar uma outra pessoa. Com Gloria Swanson.
O Rei dos Reis (The King of Kings, 1927): Um dos mais tradicionais filmes bíblicos que conta a vida de Jesus Cristo, desde o nascimento até sua morte e ressurreição. O filme se tornou uma referência.
O Sinal da Cruz (The Sign of the Cross, 1932): Após incendiar Roma, Nero coloca a culpa nos cristãos  e inicia uma caçada mortal. Com Claudette ColbertFredric March e Charles Laughton.
Cleópatra (1934): O filme traz a vida da rainha Cleópatra, e sua luta para defender o império das ambições políticas e territoriais de Roma. Uma ótima versão que traz Claudette Colbert no papel principal.
Aliança de Aço (Union Pacific, 1939): Um dos últimos feitos do Presidente Lincoln foi autorizar a expansão da Union Pacific para o oeste dos EUA. Jeff Butler é contratado para assegurar que a famosa via férrea transcontinental chegue a seu destino dentro do prazo. Mas o inescrupuloso banqueiro Asa Barrows fará de tudo para impedir seu intento. Com Barbara Stanwyck e Joel McCrea. 
Legião de Heróis (North West Mounted Police, 1940): Em 1880, Dusty Rivers parte para o Canadá atrás do criminoso Jacques Corbeau. Lá chegando, começa a ter atritos com o sargento Jim Britt ao conhecer e se apaixonar pela enfermeira April Logan, namorada do militar. Quando acontece a rebelião, a Polícia Montada quer prender Corbeau e o persegue, mas Dusty não desiste de levá-lo para ser julgado no Texas. Com Gary Cooper e Paulette Goddard.
Vendaval de Paixões (Reap the Wild Wind, 1942): Em 1840 duas companhias se responsabilizam em resgatar os navios acidentados nos recifes na costa da Flórida. Porém, o dono de uma das companhias passa a afundar os navios de propósito e entra em conflito com a dono da outra companhia. Com Ray Milland e Paulette Goddard.
Os Inconquistáveis (Unconquered, 1947): Uma mulher inglesa acaba sendo condenada à morte. Sua pena é comutada em exílio e escravidão nas colônias britânicas no continente americano. No caminho, ela acaba se envolvendo com um íntegro homem, que atua na milícia na Virgínia. Com Gary Cooper e Paulette Goddard. 
Sansão e Dalila (Samson and Delilah, 1949): Samson, o herói dos israelitas, ganha a mão de uma mulher filistéia, Semadar, em uma competição de força. Quando ela é morta durante um conflito na noite de núpcias, no entanto, Sansão se torna um homem caçado que os filisteus, incluindo a irmã de Semadar, Dalila, querem punir. Isto torna-se complicado, no entanto, quando Sansão, de repente adquire super poderes dado por Deus, e os sentimentos verdadeiros de Dalila por Sansão se tornam aparentes. Com Hedy Lamarr e Victor Mature.
O Maior Espetáculo da Terra (The Greatest Show on Earth, 1952): ” O Maior Espetáculo da Terra” é um espetáculo deslumbrante da vida nos bastidores com o Ringling Bros-Barnum and Bailey Circus. Que celebra o extravagante circo com três picadeiros e retrata as cenas apaixonadas de amor e ciúme por trás do maior espetáculo da Terra. Com um elenco estelar, incluindo Charlton Heston.
Os Dez Mandamentos (The Ten Commandments, 1956): Criado como um príncipe egípcio, Moisés descobre sua herança hebraica. Ele ouve o chamado de Deus e descobre que tem a missão de liberar os judeus da escravidão e levá-los à Terra Prometida. Mas isto o envolve em uma batalha contra o faraó Ramsés. Com Charlton Heston, Yul Brynner e grande elenco.

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO Selvagem (1953)
Próximo artigoGaleria de Fotos de Linda Darnell
Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.