O jeito “Estronho” de Produzir Cultura

74

O Cinema Clássico está com uma parceria com a Editora Estronho, que traz lançamentos exclusivos sobre cinema, filosofia, música, biografias e literatura infanto-juvenil. Iremos a partir de agora fazer publicações sobre as novidades da Estronho. Aguardem. Quer conhecer um pouco mais sobre a editora? Vem comigo!

Desde 2010, a Editora Estronho vem se destacando no mercado nacional com a publicação de novos autores –incluindo literatura fantástica –, as coleções “Cinema Estronho” e “TV Estronho”, “Funesto”, além de dois eventos de grande repercussão: Festival Cultural Mondo Estronho (anual) e o Cinemondo Cinemateca (mensal). A editora de Marcelo Amado e Celly Borges teve sua origem no site Estronho e Esquésito, criado em 1996 e voltado à publicação de contos de literatura fantástica a partir de 2005.

Em parceria com a Cinemateca de Curitiba, realiza dois eventos que contribuem para a divulgação de sua produção: Festival Cultural Mondo Estronho, criado em 2014, e o Cinemondo Cinemateca, desde 2015. O Festival Cultural Mondo Estronho apresenta filmes do cinema independente, promovendo palestras e bate-papos sobre música, literatura e quadrinhos, shows com bandas autorais, oficinas literárias, lançamento e feira de livros, DVDs, colecionáveis, camisetas… Toda a programação é gratuita e aberta ao público em geral. Em 2015 o evento passou a ser realizado no final de junho. O Cinemondo Cinemateca é promovido mensalmente em parceria com distribuidoras de DVDs, com feira de livros e exibição de clássicos do cinema, com entrada franca.

A coleção “Cinema Estronho” reúne desde ensaios informais a teses adaptadas. Seus 11 títulos publicados são ricamente ilustrados, acompanhados de cards colecionáveis nos eventos de lançamento e nas compras realizadas na loja da editora, em eventos ou em lojas parceiras. Integram a coleção: “Cemitério Perdido dos Filmes B: Exploitation” (2013) e “Cemitério Perdido dos Filmes B: Redux” (2014), de César Almeida; “Cinemas de Horror”, com organização de Demian Garcia, “A Revolução em Película: Uma Reflexão sobre a Relação Cinema-História e a Guerra Civil Espanhola”, de Rafael Hansen Quinsani, “Era uma Vez no Spaguetti Western: O Estilo de Sérgio Leoni” (2014); “Casablanca: A Criação de uma Obra-Prima Involuntária do Cinema”, de Renzo Mora, “Fronteiras do Medo: Quando Hollywood Refilma o Horror Japonês”, de Felipe Falcão; “Homem Não Entende Nada! Arquivos Secretos do Planeta dos Macacos” (2015), de Saulo Adami; “Ensaios de Cinema Brasileiro – Parte 1: Dos Filmes Silenciosos à Pornochanchada”, de Andrea Ormond; “Viva Zapata! Cultura, Política e Representações do México no Cinema Norte-Americano”, de Andréa Helena Puydinger De Fazio; e “Tim Burton, Tim Burton, Tim Burton”, com organização de Laura Loguercio Cánepa (2016).

Os livros da coleção “TV Estronho” reúnem personagens que povoaram cenários da infância e juventude de várias gerações, em diversos gêneros. As obras são assinadas por autores que também são colecionadores e fãs de cinema e televisão. Abordam temas inéditos no Brasil, a história oficial, os bastidores e segredos das produções que marcaram época e permanecem vivas na memória dos fãs e dos telespectadores assíduos ou eventuais. O primeiro volume da coleção, “Perdidos no Espaço” (2016), de Saulo Adami e Carlos Gomes, abre o caminho para outros dois títulos com lançamento previsto para o segundo semestre deste ano: “Shazan-Xerife & Cia.” e “Kung Fu”, ambos de Saulo Adami.

A coleção “Funesto” traz contos de horror, suspense e terror com um time de escritores experientes mesclados a novos autores talentosos. Além dessas coleções, a Editora Estronho publica livros infantis, juvenis e de temáticas diversas.

Nós iremos falar de cada um desses livros, mas se você quiser já pode ir dando uma olhadinha no site da Estronho.  Clique na imagem para ser redirecionado:

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorOs Melhores Filmes de Jerry Lewis
Próximo artigoExpresso Para Berlim (1948)
Formada em Letras, Design e Especialista em Estudos cinematográficos. É sobretudo uma curiosa sobre o cinema. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.