Hedy Lamarr, a estrela que Hollywood Esqueceu

3146

Uma das maiores estrelas que Hollywood conheceu, Hedy Lamarr foi uma mulher inteligente, mas que não soube gerenciar o dinheiro recebido nos seus anos de glamour. Seu primeiro grande sucesso foi ao aparecer nua no filme Ecstasy. Seu primeiro marido, Fritz Mandl, teria mandado comprar quase todas as cópias  para que sua esposa fosse preservada.

Ao chegar em Hollywood, Hedy seria contratada pela MGM, e serviria de modelo para diversas atrizes, veteranas como Joan Bennett e novatas como Rita Haywoort. Sua sensualidade, seus olhos verdes e cabelos extremamente negros aguçavam o interesse e fez muitos homens suspirarem pela vienense.

Hedy Lamarr em Ecstasy

Na América, casou-se mais cinco vezes: com Gene Markey, John Lorder (com quem teve dois filhos), Ted Stauffer, Howard Lee e Louis Boies. Todos casamentos fracassados. Os boatos dão conta que somente os dois primeiros casamentos foram por amor, os demais por necessidade financeira.
Os anos se passaram, e a estrela foi perdendo espaço para as novatas como Marilyn Monroe ou Kim Novak. O seu biotipo também não estava mais “em moda”, e seu agente tinha dificuldades em encontrar papéis para a morena. Ela estava falindo, e negava-se a fazer televisão, pois achava que era um meio menor de ganhar a vida, assim como muitos em sua época.

Chegou a fazer cirurgias plásticas, quando ainda estava na faixa dos quarenta anos (uma inclusive nos cotovelos!) e vivia à frente do espelho dizendo o quanto estava feia e velha, segundo o relato de seu filho, John Loder.

Sua vida realmente deu um salto para baixo quando ela foi pega roubando itens em uma loja de departamento e foi a julgamento. A opinião pública ficou horrorizada ao saber que sua ídola do passado ia a julgamento por roubar um vestido de tricô!!

“Roubei porque não tinha dinheiro”, disse Hedy no dia do julgamento, ao invés de mentir ou passar-se por louca, o que era de praxe. “Encontro-me em um estado de miséria, e moro hoje em dia em uma casa de madeira, comida por saúvas e em estado de deterioração. Eu mesma cozinho, lavo minhas roupas e faço minhas coisas, pois não tenho trabalho nem como pagar alguém.”

A atriz foi absolvida por unanimidade e aconselhada a escrever um livro contando suas memórias. Ela contratou um escritor para lhe ajudar a escrever “Ecstasy and Me”, que acabou lhe rendendo 200.000 dólares, dos quais 80% foram para os impostos atrasados, 50% do valor que restou para o escritor e ela ficou com 20.000.

Hedy morreu em 19 de janeiro de 2000, e suas cinzas levadas para a Áustria foram espalhadas na floresta Wienerwald, conforme seu pedido.

Leia também:

Hedy Lamarr – A mãe do celular moderno

Comente Aqui!