Silvana Pampanini, Diva do Cinema Italiano

1317

Antes da chegada de Gina Lollobrigida e Sophia Loren havia Silvana Pampanini. Ela nasceu em Roma em 25 setembro de 1925, se tornou uma das atrizes mais populares do cinema em seu país, e foi considerada um símbolo sexual na década de 50. Aluna de música, foi inscrita por seu professor no concurso de Miss de Roma. E aos 22 anos ela foi eleita, chegando a ficar em segundo no Miss Itália. Após o concurso ela apareceu em diversas capas de revistas, recebendo convites para o cinema aparecendo ao lado de grandes astros. E muitos caíram de amores por ela, como foi o caso do comediante Totò, porém ela nunca retornou a ele qualquer afeição.

Silvana entre Sophia Loren e Lea Massari
Silvana entre Audrey Hepburn e Gregory Peck

Silvana, chegou a visitar Nova York, Denver e Hollywood, onde recebeu convites para realizar trabalhos, mas diante da impossibilidade de falar inglês ela recusou todos. Na França ela também era muito admirada e foi apelidada de Nini Pampan e era bastante conhecida também no México, graças ao filme de Pedro Almendáriz, Sed de amor (1959). Ela também chegou a visitar Buenos em 1953, acompanhada do diretor Vittorio De Sica, e quando seu voo fez uma escala no Brasil uma grande multidão a esperava.

Silvana ao lado de Gary Cooper
A atriz era sobrinha da soprano Rosetta Pampanini e trabalhou ao lado de grandes atores e diretores como Vittorio Gassman, Vitório De Sica, Marcello Mastroianni, Alberto Sordi, Totò e Jean Gabin. Apesar de ter muitos admiradores, Silvana jamais se casou ou teve filhos, escrevendo uma autobiografia em 1996.
A musa italiana Silvana Pampanini faleceu no dia 6 de janeiro de 2016 aos 90 anos no Hospital Gemelli, em Roma. Estava hospitalizada para um tratamento intensivo desde outubro e se recuperava de uma cirurgia, mas teve complicações devido a idade avançada.

Galeria de Fotos

 

 

 

Comente Aqui!