Nos Cinemas: Bumblebee

48

Oi, amigos!
Estou hoje aqui para falar a respeito de mais um filme da franquia Transformers.
Como já é sabido, os filmes desta franquia são um espetáculo de ação/comédia com efeitos visuais de alto orçamento e um roteiro completamente básico e sem grandes pretensões.
O objetivo de Bumblebee é o mesmo de toda a sua filial de Autobots: divertir os expectadores que querem ir ao cinema apenas para passar um tempo um pouco fora da realidade sem a necessidade de se esforçar para tentar decifrar grandes mistérios, ou se emocionar com um drama profundo de interpretações memoráveis. Isto posto, para todos os que querem assistir a este filme, já devem ter em mente tal fato que é bastante óbvio mesmo nos trailers, Bumblebee é uma película de ação e ‘Ponto’.
O filme tem como enredo o seguinte: em 1987, Bumblebee se refugia em um ferro-velho de uma cidade costeira no estado da Califórnia-EUA, nesta época ele está como um fusca amarelo aos pedaços que termina sendo concertado por uma jovem de 18 anos chamada Charlie (Hailee Steinfeld). Mas quando Bee ganha vida Charlei percebe que tem em suas mãos muito mais do que um simples carro.
Ainda, divergindo de outros filmes da franquia, Bee não tem explicações mirabolantes e não tenta ser um filme ‘cabeça’, mesmo sem ser. Bee é um filme leve, divertido, ridículo, porém congruente e condizente com o que se propões. Ele fala da relação de Bee e Charlie.
Com um orçamento de 102 Milhões, a película tem alta produção, efeitos especiais muito bons (o forte do filme) e uma trilha sonora e efeitos sonoros dignos de um filme de ação.
O filme Dirigido por Travis Knight (Box Trolls), o roteiro é assinado por tem em seu elenco Hailee Steinfeld (Homem Aranha no Aranhaverso – Gwen), John Cena (Na Mira do Atirador), Jorge Lendeborg Jr. (Com Amor, Simon)
Então, Kylson, eu devo assistir ao filme no cinema?
Bem, eu digo que se você curte um filme de ação/comédia e está a fim de se divertir sem grandes pretensões, Bee é uma pedida certa para aqueles que não esperam muito de um filme.

Confira a crítica de Kylson também em vídeo:

Comente Aqui!