Nos Cinemas: Homem-Aranha no Aranhaverso (2018)

85

Oi, amigos!

Estou aqui hoje para falar sobre o amigão da vizinhança, e seu mais novo filme em desenho animado, isto mesmo, eu estou falando do Homem-Aranha, mas espera aí… este não é o Peter Paker!

Isso mesmo, pessoal, neste filme temos como personagem principal o Miles Morales, um Homem-Aranha do universo paralelo chamado pela Marvel de ‘Universo Ultimate’. O Miles Morales surgiu em Agosto de 2011 e foi inspirado, segundo seus criadores, em Barack Obama. Após a morte trágica de Peter Parker no Universo Ultimate, Miles Morales assume a capa, melhor dizendo, as teias do herói. Entretanto, com a extinção do Universo Ultimate nos HQs, o Miles Morales foi um dos poucos a serem arrastado para o ‘Terra-616’ dos quadrinhos Marvel, que é o Universo ao qual estamos habituados, e no caso agora temos dois Homens-Aranhas no mesmo universo.

Já a questão do Aranhaverso já vem aparecendo há um bom tempo nos comics, e desenhos animados do Cabeça de Teia, e nada mais é do que o conceito de  inimigos ou situações que afetam diversos universos interligados e no qual uma ‘Liga de Aracnídeos’ se unem para enfrentar tais desafios, dentro da chamada ‘Teia Cósmica’.

Sendo assim, o filme une estas duas premissas básicas, o que torna o roteiro do filme é muito bom, certamente um dos melhores dentre os filmes do Aranha. Posso dizer que suas teias são bem amarradas e o Spider-verse nos traz um frescor aos fãs do ‘Amigão da Vizinhança’ com uma história digna dos próprios HQs e Animações do Cabeça de Teia. Uma junção perfeita de histórias diversas que deram muito certo.

O filme se desenrola no Universo Ultimate, e o seu vilão principal é Wilson Fisk (o nosso já conhecido Rei do Crime) que quer ter de volta a sua amada Vanessa e seu filho e para tanto contrata Octopus para desenvolver uma máquina que possa abrir portais para outros universos (isso também aconteceu nos HQs), entretanto, tal máquina é tão perigosa que poderia destruir Nova Iorque e quem sabe o mundo. Os Homens-Aranhas e a Mulher-Aranha (Gwen) precisam enfrentar ainda o Lápide, Escorpião e o Gatuno. E não posso esquecer que temos uma participação do Duende Verde logo no início do Filme.

Quanto a produção, bem, é impecável a animação é extremamente bem realizada e tem um toque especial que vai deixar os fãs se sentindo dentro de um ‘gibi’ (embora notei alguma turbidez e imagens fantasmas em alguns momentos, mas pode ter sido a qualidade da projeção); a trilha sonora leva o filme em um ritmo animado e em alguns momentos frenéticos e o Peter Parker do Universo 616 (o principal da Marvel) é um caso à parte.

O breve momento do Stan Lee no filme é emocionante para nós os fãs, que já estamos nos despedindo de suas participações no Universo do cinema.

O Aranhaverso é certamente um filme que irá agradar a maioria dos fãs de longa data (assim como eu), e também os jovens fãs.

O Homem-Aranha no Aranhaverso tem roteiro assinado por Phil Lord (Uma Aventura Lego) e Rodney Rothman (Ajuste de Contas), e foi dirigido por Bob Persichetti (Gato de Botas), Peter Ramsey (MosntrosVs Alienígenas). O filme conta ainda com as vozes de: JakeJonhson (A Múmia), Shameik Moore (The Get Down), HailleSteinfeld (Quase 18) e Nicolas Cage (Cidade dos Anjos).

Kylson, então você recomenda o filme?

Sim, recomendo muito. Acho que a maioria das pessoas irá gostar, e embora o roteiro possa ser um “pouco complexo” para as crianças muito pequenas, de qualquer modo, elas também irão curtir todas as cenas de ação e humor que transcorrem na película.

O Aranhaverso estreará em águas tupiniquins apenas no dia 10 de Janeiro de 2019 aqui no Brasil, então dá tempo de se preparar para ir com os amigos ou com toda família curtir um Universos cheinho de Homens-Aranhas saltando em suas teias e salvando desta vez, um monte de realidades.

Comente Aqui!