Robert Taylor foi Um dos Maiores Galãs de Hollywood

1340

Robert sempre gostou das artes. Treinava violino em sua casa, e seguia o pai, um médico, por onde ia. O garoto cresceu e tornou-se um belo rapaz de 1.80m, olhos azuis e cabelos negros, chamando a atenção por onde passava.

Decidiu seguir os passos do pai, e também ser médico. Mas sua mãe, sabendo de seus dotes artísticos, queria que ele seguisse seus dons. Ele decidiu então entrar para um curso de teatro. Lá chamou a atenção de um caça talentos da MGM, que lhe ofereceu um teste. Terminados os estudos, ele procurou o tal homem, passou no teste e conseguiu um contrato de 7 anos no estúdio.Já no estúdio, teve seu nome trocado para para Robert Taylor, que soaria melhor do que Spangler Arlington Brugh, seu real nome, e começou a trabalhar primeiro em filmes menores, até que conseguiu o tão almejado sucesso com “Melodia da Broadway de 1936”, “O Cruzado Misterioso” e “Cadetes do Ar”. Trabalhou ao lado das maiores estrelas: Janet Gaynor, Loretta Young, Barbara Stanwyck, Joan Crawford, Jean Harlow, Myrna Loy, Greta Garbo:

Ava Gardner e Robert Taylor em Knights of the Round Table

Ele conheceu Barbara Stanwyck, quando filmavam “A mulher do meu irmão”:

Robert com Barbara e o amigo Gary Cooper

Ela, casada. Ele, solteiro. Mesmo assim os dois iniciaram um romance que e acabaram ficando juntos durante 12 anos. O casamento findou quando ele iniciou um romance com outra mulher, durante uma temporada filmando na Europa. Barbara não mais se casaria e os dois, apesar do término turbulento, seriam ainda amigos.

Robert casaria posteriormente com Ursula Thiess. Fumante inveterado, chegava a fumar até três carteiras por dia, o que acarretou um câncer no pulmão, que lhe levaria com apenas 57 anos de vida. Durante o estágio final da doença, Ursula chegou a deixar os filhos de lado, para cuidar dele durante os cinco anos que ele lutou. Barbara Stanwick esteve em seu velório.

Robert com sua última esposa, Ursula Thiess

 

Comente Aqui!