Alguns fatos macabros aconteceram com alguns atores: Premonição ou coincidência?

7494

Alguns fatos curiosos e macabros aconteceram com alguns atores. Teriam sido premonições ou coincidência apenas?

Thelma Todd

Thelma Todd e Groucho em Os Quatro Batutas (1931)

Thelma participou do filme Os Quatro Batutas (1931), dos Irmãos Marx.  Nele ela interpretava a esposa de um gangster. O mais curioso foi que o personagem Groucho Marx, em determinada cena, saiu com essa frase:

– Nós podemos limpar e amarrar mais firmemente seus freios, mas você terá que ficar na garagem a noite toda.

Tempos depois a atriz se envolvia com Lucky Luciano, um mafioso de verdade. O relacionamento foi conturbado.  Quatro anos mais tarde a Thelma foi encontrada morta, em sua garagem, em causas não explicadas. Voltava de um encontro com seu (ex?) amante Lucky Luciano.

Sharon Tate

Sharon Tate, 1968

Sharon teve um final triste, como sabemos, morta por dementes quando estava grávida de 8 meses de um filho de Roman Polanski. Ele jamais se recuperou, e usou muito do seu sofrimento em obras futuras. Alguns dizem que o acontecimento macabro foi motivado pelo filme “O Bebê de Rosemary”. Explico. Para fazer o filme, Polanski entrou em contato com o ocultista Anton Lavey durante a produção do filme. Dessa maneira, ele teria aberto uma porta para o mal que viria assolar a vida de sua esposa e filho, mortos brutalmente. Mas isso são apenas conjunturas. A coincidência triste foi a seguinte:

Mais tarde Roman Polanski estava preparando uma adaptação da tragédia Macbeth. E durante uma das cenas violentas, sangue cenográfico foi jogado nos atores. Uma garotinha chamou a atenção, suja dos pés à cabeça de sangue cenográfico. Polanski foi até ela e perguntou-lhe o nome. “Sharon”, respondeu a garotinha. Imaginem o que deve ter passado na cabeça dele nesse instante?

Judy Garland

Judy Garland em Summer Stock

A pequena menina com uma grande voz, Judy Garland, protagonizou o filme infantil mais visto de todos os tempos: O mágico de Oz. Nele ela era Dorothy, a garotinha que vê seu mundo escapar quando um tornado vai de encontro à sua pequena cidade. Da mesma maneira a vida dela mudou, e ela seria eternamente lembrada por seu papel no filme. Judy era a música Over the Rainbow, apesar de ter feito muitos outros sucessos ao longo de sua carreira. Curiosamente, no dia de sua morte, ocorreram algumas coisas estranhas. Dentre elas, um tornado no Kansas: cidade onde é ambientado o filme O mágico de Oz.

Outra coincidência com relação a Judy diz respeito a uma cena de Summer Stock, último filme seu para a MGM. É realmente interessante uma cena em que ela canta e em determinado momento arranca a folha de um calendário e aponta: nele indica 22 de junho, data em que ela iria morrer.

John Barrymore

A lista não poupava nomes conhecidos como o de John Barrymore

John tinha alguns poucos amigos com quem gostava de passar o tempo. Dentre eles John Decker, John Carradine, Ben Hecht e Gene Fowler. Gene adorava e respeitava John, e ficou arrasado quando viu o grande ator definhando fisica e mentalmente. Uma de suas peças que John mais gostava era um relógio cuco que ele tinha em sua casa em Beverly Hills. Ele já não funcionava, mas ficava na sala, exposto.
Quando Barrymore faleceu, em 29 de maio de 1942, seu amigo Gene resolveu homenagear o amigo e colocar a hora exata de sua morte: 10:20. Mas quando Gene se aproximou, gelou: 10:20 era a hora exata do relógio parado.

Comente Aqui!