James Dean estrelará um drama de guerra em 2020

1127

Você não leu errado. 64 anos depois de sua morte, James Dean será um dos principais protagonistas de um drama de guerra. O ator, morto em 1955 aos 24 anos será um dos atores no filme “Finding Jack“.

Tal façanha será possível graças ao CGI (computação gráfica). Anton Ernst e Tati Golykh, diretores do filme, receberam o aval positivo dos familiares de James Dean e o estúdio canadense VFX Image Engine e a VFX MOI Worldwide irão criar uma versão CGI de corpo inteiro do astro de Juventude Transviada. A dublagem ficará a cargo de outro ator.

Baseado no livro de Gareth Crocker, Finding Jack conta a história de cães militares que foram abandonados no final da Guerra do Vietnã. Os diretores informaram que somente um ator poderia interpretar Rogan, e ele era James Dean:

Buscamos um ator perfeito para retratar o papel de Rogan que possui alguns arcos extremamente complexos. E após meses de pesquisa, decidimos por James Dean. Nos sentimos honrados por sua família nos apoiar e tomar todas as precauções para garantir que seu legado como uma das estrelas de cinema mais épicas até hoje seja mantido intacto. A família vê isso como seu quarto filme, um filme que ele nunca conseguiu fazer. Não pretendemos decepcionar seus fãs.

O CEO da CMG Worldwide informou que a tecnologia utilizada para trazer Dean de volta abre uma nova oportunidade para muitos de nossos clientes que não estão mais conosco”. A CMG representa a família de Dean e mais de 1.700 históricos personalidades como Christopher Reeve, Ingrid Bergman, Neil Armstrong, Burt Reynolds, Jack Lemmon e Bette Davis.

Finding Jack começa a ser produzido em 17 de novembro e deve ser lançado em 2020.

O que vocês acham de um ator, após sua morte, ter sua imagem veiculada em um filme? Com certeza é uma novidade que abrirá um debate sobre uso da imagem. Será que o Dean aprovaria?

Fonte: 

Comente Aqui!