Frases de Marlene Dietrich

1064

Quando estava fazendo O Anjo Azul (1930) era tão jovem e burra. Eu pensei que tudo o que estávamos fazendo era horrível e era incômodo eles manterem uma câmara apontada para minha virilha.

Eu não sou um mito.

Eu não tinha vontade de ser uma atriz de cinema, interpretar outra pessoa, ter que estar constantemente ajeitando os cílios. Isso tudo era incômodo pra mim. (1964)

Na Europa não importa se você é um homem ou uma mulher. Nós fazemos amor com quem achamos atraentes.

Um país sem bordéis é como uma casa sem bnheiros.

Pense mil vezes antes de contar um segredo a um amigo.

Eu não sou uma atriz, eu sou uma personalidade.

Sexo é bem melhor com uma mulher, mas não se pode viver com uma.

A maioria das mulheres deseja mudar o homem, e quando eles mudam, elas deixam de amá-los.

Eu nunca levei a minha carreira a sério.

Os latinos são tão carinhosos. No Brasil eles jogam flores em você. Na Argentina eles se jogam logo.

Minhas pernas não são bonitas, eu só sei o que fazer com elas.

(Sobre Liza Minnelli): Eu fico irritada quando as pessoas a comparam à sua mãe Judy Garland. Ela não tem nada a ver com sua mãe. É uma mulher completamente diferente.

O diafragma foi a maior invenção desde o pan-cake.

Se existe um ser supremo, ele é um louco.

(Sobre Rock Hudson): ELe era um dos homens mais gentis e amáveis de Hollywood. E todos os jornalistas deveriam queimar no inferno pelo que publicaram sobre ele após sua morte.

Eu amo citações, e é uma alegria encontrar pensamentos que eu possa ler.

(Quando a Paramount comprou os direitos do livro Mamãezinha Querida): Estou chocada que a Paramount tenha comprado esse livro imundo e fez aquela cadela filha de Joan Crawford rica com isso. Ninguém merece esse tipo de abate. Pena que Joan não a tivesse deixado onde a encontrou. Agora ela cospe veneno em quem lhe adotou.

(Sobre Orson Welles): Quando falo com ele me sinto como uma árvore que foi regada.

(Sobre sua preferência por calças): Elas são tão mais confortáveis.

(Depois de voltar para a Alemanha Ocidental em 1960): Os alemães e eu já não falamos a mesma língua.

Hitler é um idiota.

“Quando é que o amor acaba? Se você disse que se encontraria com alguém às 7 horas e chega às 9, e ele ainda não chamou a polícia, o amor acabou mesmo.”

“Na América o sexo é uma obsessão, noutras partes do mundo é um fato.

“Dormir a sós é muito solitário, crianças que o digam. Se possível, durma com alguém que você ama. Vocês recarregarão mutuamente as baterias, e sem custos.”

“Champanhe dá a impressão de que todo dia é domingo.”
“O homem médio está mais interessado numa mulher que esteja interessada nele do que numa mulher com belas pernas”.
“Muitas mulheres não sossegam enquanto não mudam o seu homem. E, quando o conseguem, ele perde a graça”

Comente Aqui!