Nos Cinemas: Duas Rainhas (2019)

134

Olá amigas e amigos do Cinema Clássico,

Hoje gostaria de falar para vocês a respeito das minhas impressões do filme “Duas Rainhas”.

Este drama foi dirigido por Josie Rourke e escrito por BeauWillimonm baseado na biografia Queen of Scots: The True Life of Mary Stuart, de John Guy.

Embora o título dado em português possa criar expectativas falsas de que a película contará equitativamente as histórias de Elizabeth I da Inglaterra e Mary da Escócia, devo lembrar que tal título é quase um engodo, já que em seu original o filme se chama “Mary: Queen ofScots”, o seja, o filme focará na história da rainha Mary da Escócia.

Resumidamente o roteiro segue contando a história da Rainha Mary (Saoirse Ronan), que ainda criança, foi prometida ao filho mais velho do rei Henrique II, Francis, e então foi levada para França. Mas logo Francis morre, Mary volta para a Escócia, na tentativa de derrubar sua prima Elizabeth I (Margot Robbie), a Rainha da Inglaterra.

“Duas Rainhas”, indicado aos Oscars de Melhor Figurino e Melhor Penteado/Maquiagem, algo que foi completamente justo, já que estes aspectos realmente são um grande destaque deste filme.

Quando falamos das interpretações, devo dizer que elas estão em um nível elevado que deixará a audiência realmente crendo no que os atores estão sentindo. O contexto histórico é muito bem realizado.

Tecnicamente o filme é quase irretocável, uma obra de arte com: fotografia primorosa e paisagens deslumbrantes; figurinos minunciosamente pensados; bem como a maquiagem impecável, no qual podemos ver a feridas da varíola no rosto de Elizabeth, encobertas por uma grossa camada de maquiagem branca já tão icônica nas imagens da Rainha Virgem.

O filme mostra a força de Mary e Elizabeth, duas mulheres imponderadas e muito a frente de seu tempo. Soberanas de nações poderosas e cercadas por homens ambiciosos que visam manipula-las de todas as formas, pois afinal, era quase inadmissível que mulheres pudessem ter tamanho poder.

Você mergulhara em um mundo de armações, artimanhas, guerras e conflitos constantes entre os protestantes e católicos da época. Vivenciará um pouco do que Mary teve que passar até o momento derradeiro de sua vida, que é onde o filme principia e também se encerra.

Em síntese, se você gosta de um bom drama de época com roteiro bem amarrado, com um pé na história e interpretações realistas e convincentes, Duas Rainhas é um filme que você certamente você vai achar interessante de ver na grande tela.

Aproveito para convidar vocês a seguirem o meu canal – #knowgeek no YouTube. Assista o vídeo analítico deste filme em:

Até a próxima!

Comente Aqui!