Alguns Fatos Curiosos sobre A Noviça Rebelde

6781

A Noviça Rebelde se tornou um dos maiores sucessos da década de 60. Realizado quando todos já pensavam que os musicais estavam se tornando fora de moda, alavancou a carreira de Julie Andrews e incentivou a realização de outros musicais como A Estrela (1968), Hello Dolly! (1969) e Cabaret (1972). Ajustado pela inflação, este seria o terceiro filme de maior bilheteria de todos os tempos. Separamos algumas curiosidades sobre o filme. Algumas com certeza você nem imagina!

O Musical foi baseado em uma história real

Essa você com certeza deve saber. A Noviça Rebelde foi baseado no livro de memórias da Maria Von Trapp,  “The Story of the Trapp Family Singers”. Mas há algumas mudanças bem significativas entre a vida real a a fictícia:
1. A Maria e o capitão Von Trapp não se apaixonaram imediatamente. A ex-noviça ainda queria ser uma freira e retornar para o convento. Esse foi um ponto que a deixou muito incomodada com o roteiro, que a mostrava como alguém louca para sair do convento. A verdade é menos romântica: ela se casou sem amor, para ficar mais perto das crianças. Em entrevistas, também comentou que o amor veio com o tempo. No casamento realizado em 1927, Maria tinha 22 anos e ele 47.
2. Maria não era tão boazinha quanto a retratada por Julie Andrews. Ela se mudou para a casa do capitão para ser tutora das crianças, e as tratava de maneira rígida para manter a disciplina. Mas de fato, a família se reuniu para cantarem juntos, formando um conjunto de cantores.
3. O capitão von Trapp também não era daquele jeito. Seus filhos contestaram dizendo que era um homem doce e até se espantaram com o perfil do pai no filme.
3. Sei que não é preciso avisar, mas eles também não subiram a montanha para fugir dos nazistas.  Salzburg é longe demais de qualquer fronteira para alguém fugir a pé. Na verdade eles pegaram um trem e embarcaram para a Itália, de onde partiram para Londres e depois Estados Unidos.
Abaixo vocês podem ver algumas fotos da família von Trapp real:

O Musical estreou primeiro na Broadway

The Sound of Music estreou na Broadway em 16 de novembro de 1959. Foi escrito por Ernest Lahman e teve 1443 apresentações. O diretor foi Vincent J. Donehue e o coreógrafo Joe Layton. O elenco original incluia Mary Martin (Maria), Theodore Bikel (Capitão), Patria Neway (abadessa) e Lauri Peters (Liesl). Algumas fotos:
Abaixo você pode também ouvir o áudio original de Dó-Re-Mi:

Alguns Atores famosos foram considerados para o elenco

Fica difícil imaginar outra atriz subindo as montanhas e cantando a música título, mas outras atrizes foram consideradas para o papel de Maria. Dois anos antes da estréia na Broadway a Paramount comprou os direitos e tinha intenção de lançar Audrey Hepburn. Mas ela recusou. A Paramount acabou desistindo de filmar. Doris Day também chegou a ser sondada. Alguns outros atores considerados para os papéis de:
1. Capitão von Trapp: Richard Burton , Sean Connery , Bing Crosby, Maximilian Schell, Peter Finch e Walter Matthau.
2. Baronesa: Grace Kelly foi cotada para o papel da baronesa mas seu contrato de casamento não permitiu.
3. Max: Fred Astaire.
4. Madre Abadessa: Jeanette MacDonald ficou muito interessada, mas estava bastante doente. Acabou falecendo poucos meses antes da estréia. Se aceitasse, teria sido seu primeiro filme em dezesseis anos.
5. Liesl: Mia Farrow, Liza Minnelli , Patty Duke , Mia Farrow , Kim Darby , Lesley Ann Warren , Tisha Sterling, Geraldine Chaplin e Sharon Tate.

Problemas com o crescimento das crianças

Um dos grandes problemas enfrentados em filmes com crianças é que… elas crescem. E Nicholas Hammond cresceu absurdamente durante as filmagens. O garoto cresceu 6 polegadas em 6 meses, obrigando Charmiam Carr nos últimos meses a atuar em cima de um banquinho. Heather Menzies-Urich (Louisa) também iniciou as filmagens mais alta que Hammond e teve que usar o mesmo truque que a Charmiam, além de efeitos de câmera.

A pequena Kym Karath engordou bastante. Tanto que foi substituída por outra garotinha menor, pois Christopher Plummer reclamou que não conseguia leva-la nos ombros na escalada da montanha.

Não era a Kym Karath
Debbie Turner (Marta) tinha muitos dentes soltos durante as filmagens. Quando caiu, eles foram substituídos por dentes falsos.
Debbie Turner e Kym Karath

Alguns atores foram dublados

1. Christopher Plummer foi dublado por Bill Lee em algumas notas mais altas.
2. Peggy Wood foi dublada por Margery McKay. Peggy teve um grande problema: simplesmente não conseguia sincronizar seus lábios com a música. Após várias tomadas, o problema foi resolvido com seus lábios sendo tirados do foco da câmera no exato momento em que ela se confundia.

3. Darleen Carr, irmã de Charmian, também a dublou nas notas maiores.

Edelweiss não era uma canção popular da Áustria

A canção muitas vezes foi erroneamente atribuída como uma música popular da Áustria. Mas ela foi uma criação de  Rogers e Hammerstein. Christopher Plummer odiava a música e a considerava banal. Chegou até a escrever uma carta para Ernest Lehman pedindo que tirasse do filme. Não foi ouvido, claro. Escute-a:

Esse foi o único filme em que a cantora Marni Nixon apareceu

Se você não conhece a Marni Nixon, com certeza conhece sua voz. Ela foi responsável por dublar grandes atrizes como Deborah Kerr, Natalie Wood, Marilyn Monroe e Audrey Hepburn. Por contrato, não podia revelar que era a voz por trás dessas grandes musas (isso me lembra muito Cantando na Chuva), mas era bem conhecida em Hollywood. Julie Andrews era uma grande fã dela. Você pode conferir o momento em que Marni aparece:

Charmian Carr se apaixonou por Christopher Plummer

Quando iniciaram as filmagens, Carr tinha 21 anos e Plummer 35. A atriz revelou que se apaixonou por ele. Plummer disse que a atenção era recíproca, mas eles não saíram da troca de olhares. Outro que se apaixonou foi Nicholas Hammond, que não tirava os olhos de Julie Andrews. Claro que não aconteceu nada também.
Charmian Carr

Christopher Plummer detestou participar do filme

O ator passou boa parte das filmagens falando que se arrependera de assinar o contrato. Ele se referia ao musical como  “The Sound of Mucus”.  Para passar o tempo, ele comia e bebia bastante, o que forçou os figurinistas a ampliarem suas roupas.Reclamou inclusive da doçura de Julie Andrews, que considerava excessivamente carinhosa. Apesar de tudo os atores se tornaram amigos. Mas só depois das filmagens. No dvd, ele admitiu também que estava bêbado durante a sequência do festival de música.
Acabando com sua infância

Julie Andrews teve que aprender a tocar violão especialmente para o filme

E apenas veja que beleza:

O filme salvou a Twentieth Century Fox

Cleópatra (1963), estrelado por Elizabeth Taylor, esvaziou todos os cofres da Twentieth Century Fox. Fiz uma matéria falando um pouco sobre isso. Até que veio A Noviça Rebelde (1965), que teve um grande faturamento e salvou a companhia da falência total.

Curiosamente o filme não é muito conhecido na Áustria

Essa nem eu sabia, mas A Noviça Rebelde não é um sucesso absoluto na Áustria. Muitas pessoas nem o conhecem, na verdade. Mas devido à popularidade internacional, muitos hotéis dedicam espaços especiais e colocam o filme para tocar sem parar.

Filmagens em Leopoldskron

Grande parte do filme foi realizado em Leopoldskron, uma propriedade nos arredores de Salzburgo e que tinha sido do empresário Max Reinhardt. Outra: a frente e a parte de trás da propriedade Von Trapp foram filmadas em dois locais diferentes.As filmagens em Salzburgo duraram três meses. Foram empregados 4.500 extras.

William Wyler seria o diretor

O grande William Wyler foi contratado inicialmente. Mas ele não conseguia de fato se concentrar no filme quando estava mais interessado no roteiro de O Colecionador. O diretor pediu para sair da direção e assumir completamente o filme que traria Terence Stamp no papel principal. Gene Kelly, Stanley Donen, Vincent Donahue e George Roy Hill recusaram veemente. Robert Wise acabou assumindo depois de várias recusas, mas também achava A Noviça açucarada demais para seus padrões.

Críticos inicialmente não gostaram do filme

Os críticos receberam A Noviça Rebelde e Doutor Jivago sem grande entusiasmo. Graças à campanha de marketing dos estúdios, e à resposta positiva dos fãs, eles se tornaram um grande sucesso do ano, dividindo os Oscars daquele ano.

Charmian Carr estava machucada durante seu musical mais famoso

Charmian sofreu uma lesão antes de filmar a sequência de “Sixteen Going On Seventeen”. Como resultado, gravou com o tornozelo enfaixado. O diretor tentou esconder através de maquiagem e efeitos de câmera, mas nas filmagens originais ainda é possível ver a faixa. Com os avanços tecnológicos, a faixa foi tirada digitalmente. Confira a cena:

Você pode fazer uma visita aos lugares mais famosos

Sim! Existe um tour em Salzburg que passa pelos principais lugares originais das gravações. Nele é possível ver os jardins, palácios, conventos, a casa da família. Apenas veja esse clipe:
Quer dar um passeio lá? Clique aqui e não esqueça de nos convidar.

Comente Aqui!