A escandalosa separação de Shelley Winters e Vittorio Gassman

1723

A atriz americana e o italiano formavam um casal atraente e simpático, mas com todos os elementos para não dar certo.

Shelley Winters e Vittorio Gassman viviam um bom momento em suas carreiras quando foram apresentados por John Barrymore Jr. na Itália. Ela acabara de terminar as filmagens de Um Lugar ao Sol, filme pelo qual seria indicada ao Oscar pela primeira vez. Ele seguia se apresentando com sucesso nos palcos e nas telas. Todos estranharam mas aceitaram o romance numa boa, afinal, após a indefinição de algo entre ela e  Farley Granger convencia a todos que o romance fora meramente midiático. Estava na hora dela ter um romance de verdade.

Com Vittorio parecia ser diferente quando ele lhe enviava flores e parecia bem disposto a conquistar seu coração. Quando retornou da Europa, Shelley estava apaixonadíssima. O  casamento aconteceu em Juarez, em 28 de abril de 1952. O único problema é que Vittorio tinha uma carreira sólida na Europa e passava longos períodos por lá. Tentando trazê-lo para mais perto de si, Shelley tentou emplacar a carreira dele na América, fazendo imposições ao estúdio e finalmente conseguindo um bom contrato para ele.

“Auxiliei Vittorio a firmar um contrato realmente vantajoso. Um contrato que lhe permitia passar na Itália seis meses por ano, de modo que pudesse atuar também no palco”.

O problema é que, aparentemente e à distância, Vittorio continuava levando uma vida de solteiro. E quando Shelley engravidou ele foi pouco presente, retornando à América poucas vezes. Quando Vittoria Gina, única filha do casal, nasceu, ele permaneceu na Europa trabalhando.

O casal com a única filha, Vitoria

A imprensa não tardou a fazer conjecturas sobre o assunto. As brigas pipocavam, assim como matérias que exaltavam o lado sofredor de Shelley. Ela tentava manter a aparência de um casamento feliz, embora ficasse claro que não tinha muito futuro. A imagem que se tinha era que o homem não ligava para ela, tampouco para a filha.

Mas não houve jeito. No início de 1954 a atriz anunciou em uma entrevista bombástica que iria se divorciar de Vittorio porque ele estava envolvido com a atriz Anna Maria Ferrero, de 17 anos.

Vittorio e Anna

Shelley pedia também o montante de 95 mil dólares para o sustento da filha. Ela desabafou para a imprensa que Vittorio casara com ela por interesse em uma carreira na América. Relatava ligações da atriz mais jovem e sua mãe, e por fim explodiu em fúria quando atacou Anna com uma tesoura enquanto esta se apresentava no teatro Carlo Felice em Gênova.

A revista La Domenica del Corriere reproduz o ataque de Shelley a Anna

Vittorio negou durante um bom tempo o novo romance, dizendo que tudo era especulação de Shelley. Mas ficou evidente que ele mentira quando ele anunciou seu noivado com Anna poucos dias após sair o divórcio de Shelley. Porém, ele e Anna não chegaram a se casar. O ator se casaria novamente  em 1972 com Diletta d’Andrea. Os dois permaneceriam juntos até a morte dele em 2000. Isso não impediria que Vittorio tivesse um filho com a atriz Juliette Mayniel, o também ator Alessandro Gassman.

Shelley se casaria mais duas vezes. Ficaria com Anthony Franciosa entre 1957 e 1960. Em 2006, poucos meses antes de sua morte, passaria a morar com seu namorado Gerry DeFord. Questionada o porque do relacionamento com Vittorio não ter dado certo, respondera: “Éramos duas pessoas apaixonadas pela mesma pessoa: eu o amava, e ele amava a si mesmo”.

 

Comente Aqui!