Thelma Ritter, a Coadjuvante que roubou Cenas e Corações

1136

Thelma Ritter nasceu no Brooklyn, Nova York em 14 de fevereiro de 1902. A paixão pela atuação surgiu ainda na infância, quando ela encenava pequenas peças ainda na escola. Ela gostava, sobretudo, de recitar monólogos. Mas o que ela queria mesmo era se tornar uma atriz de teatro. Para tal, se matriculou no American Academy of Dramatic Arts. Após se formar, trabalhou no rádio e nos palcos de Nova Jersey. Foi no final da década de 20 que conheceu Joseph. Os dois se casaram em 1927. Em 1930 ela decidiu abandonar temporariamente a carreira para se dedicar aos filhos Monica e Joseph Junior.

Com os filhos já maiores, ela decidiu que já era hora de retomar os trabalhos. Em 1940 ela retornaria ao trabalho no rádio, participando de programas como Mr. District Attorney e The Aldrich Family. Neste site é possível ouvir alguns de seus programas no rádio. Clique na imagem para ser redirecionado:

Quando tinha 44 anos ela receberia seu primeiro convite para participar de um filme. E ele veio através de seu amigo George Seaton que lhe chamou para fazer uma pequena ponta em De Ilusão Também Se Vive (Miracle on 34th Street, 1947).  No papel que não chegou a ser creditado, a atriz interpreta uma mãe estressada com as compras de final de ano. E embora tenha sido um pequeníssimo papel, chamou a atenção do diretor Joseph L. Mankiewicz, que lhe chamou para atuar em dois projetos. O primeiro foi em Quem é o Infiel? (A Letter to Three Wives,1949). Aqui, mais uma vez ela não chegou a ser creditada.

Miracle on 34th Street, 1947

No ano seguinte ela seria chamada para atuar em A Malvada (All About Eve, 1950), filme que traria Bette Davis novamente ao estrelato e que renderia a Thelma sua primeira indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. Neste filme ela é Birdie, uma mulher vivida que se tornou confidente de Margot. Ela é uma espécie de voz da verdade, aqueles personagens que servem para alertar sobre coisas que nós da platéia sabemos muito bem, mas que os protagonistas por algum motivo não percebem tão claramente. Birdie diz, sem grandes rodeios, que Margot irá se dar mal por confiar excessivamente em Eve Harrington (Anne Baxter).

Thelma parecia capaz de transitar entre os mais diversos gêneros. Ao longo da carreira ela atuou em comédias, musicais, dramas e suspenses. Em Em O Quarto Mandamento (The Mating Season, 1951) ela é uma sogra que vai morar com seu filho que acabou de se casar.

Mas talvez o papel pelo qual ela seja mais lembrada seja a enfermeira Stella hitchcockiano Janela Indiscreta (Rear Window, 1954). Aqui ela é mais uma vez a “voz da verdade” ao apontar defeitos no protagonista interpretado por James Stewart. Stella não se furta de dar conselhos amorosos ou indicar que ele deva dar mais atenção à noiva, interpretada por Grace Kelly. Stella formará um trio que ajudará a resolver um estranho caso de assassinato.

Janela Indiscreta

 

No datado Pillow Talk (1959) ela também dá conselhos antiquados à Doris Day. Bem, mas estamos em um filme da mais famosa virgem, não podemos esperar algo mais moderno. E ver Thelma em cena continua sendo um dos melhores motivos para assistir a esse filme. Em 1961 ela também participou do último filme de Marilyn Monroe e Clark Gable, Os Desajustados.

Os Desajustados

Mesmo sendo um dos rostos mais conhecidos de Hollywood, jamais ganharia um Oscar, nem mesmo um honorário. Contudo, seria sempre indicada ao Oscar, sem, contudo levar. Foram ao todo seis indicações por: o já citado All About Eve (1950), The Mating Season (1951), With a Song in My Heart (1952), Pickup on South Street (1953), Pillow Talk (1959) e Birdman of Alcatraz (1962). Mas se os prêmios não vinham através do cinema, veio nos palcos. Em Em 1957 recebeu um Tony Award por seu papel em New Girl Town.

New Girl in Town

Thelma continuaria uma carreira de destaque ao longo das década de 50 e 60 inclusive na tv, porém, com papéis sempre secundários. Ela chegou a fazer participações em séries de Alfred Hitchcock e no The Jerry Lewis Show.

Thelma no The Jerry Lewis Show, 1967

 

A atriz atuou até o final da vida. Literalmente. Após fazer uma aparição no The Jerry Lewis Show de 23 de janeiro de 1968, ela foi para sua casa. Chegando lá, sofreu um ataque cardíaco e partiu aos 66 anos. Aqui fica nossa homenagem à eterna Thelma Ritter.

Confira também:

Os Viúvos Também Sonham (1959)

20 Fotos Impressionantes dos Bastidores de Janela Indiscreta (1954)

 

Fontes. HollywoodsgoldenageAurorasginjointOldtimeradiodownloads

 

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGilda (1946)
Próximo artigoQuantos filmes da década de 80 você consegue acertar?
Formada em Letras, Design e Especialista em Estudos cinematográficos. É sobretudo uma curiosa sobre o cinema. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.