12 Fatos surpreendentes sobre Audrey Hepburn, por Luca Dotti

1510

Audrey é uma das poucas unanimidades que conheço. Seja como atriz, ícone da moda, embaixadora da UNICEF, como pessoa. Sempre teremos algo a admirar em sua personalidade. Mas para Luca Dotti, a eterna bonequinha de luxo era uma mãe amorosa.

Luca, segundo filho de Audrey, fruto do relacionamento dela com o psiquiatra Andrea Dotti, escreveu um livro em sua homenagem, trazendo várias fotos (cerca de 250), receitas e histórias sobre uma das mais queridas atrizes clássicas. Confira algumas:

1. Audrey nunca conseguiu superar o que sofreu durante a ocupação nazista na Holanda

Audrey com sua mãe Ella van Heemstra

Ela sonhava em se tornar bailarina clássica, mas ao invés disso teve que lutar por sua sobrevivência. Nesse período, mais de 22 mil pessoas morreram de fome ou frio, pois os nazistas confiscavam toda a comida. Vários amigos e parentes foram mortos.

 

2. Ao final da guerra, ela pesava por volta de 39 quilos

A base de alimentação de Audrey era grama, tulipas e endívia. Ela também costumava beber bastante água para ter a impressão que a barriga estava cheia. Ao final da guerra ela tinha 39 quilos, sofria de asma, icterícia, anemia e uma forma de edema.

 

3. Sua aparência após a guerra deu início a vários complexos


Audrey achava que tinha pés, orelhas e nariz grandes. Ela também não conseguia engordar, achando-se feia.

4. Ela era viciada em chocolate, sorvete e vinho

Durante a guerra, Audrey recebeu sete barras de chocolate de um soldado holandês. E isso a ajudou a sobreviver durante a ocupação alemã. Durante toda a sua vida ela iria devorar chocolates sempre que os visse. E eles estavam espalhados por toda a casa, nos quartos e salas. Audrey também amava macarrão e vinho, principalmente o escocês.

5. Robert Wolders foi o grande amor de sua vida

Audrey foi casada três vezes. A primeira com o ator Mel Ferrer durante 15 anos, a segunda com o psiquiatra Andrea Dotti durante 13 anos e a terceira com o ator Robert Wolders, que ficou ao lado dela até sua morte. Segundo Dotti, Audrey dizia que Robert foi o homem que mais amou na vida.

6. Audrey começou a fumar aos 15 anos


E o hábito perduraria por toda sua vida, em menor ou maior escala. Houve períodos em sua vida em que chegou a fumar três carteiras por dia. Sua marca preferia era Kent. Esse hábito foi iniciado durante a guerra, quando ela fumava para se acalmar.

” A liberdade tem um cheiro especial para mim – o cheiro de gasolina britânica e dos cigarros britânicos. Quando corri para receber os soldados, invejei seus vapores de gasolina como se fossem um perfume inestimável e exigi um cigarro, mesmo que me fizesse engasgar.” (Audrey Hepburn)

7. Ela não dirigia

Após sofrer um pequeno acidente automobilístico, ela ficou traumatizada, e jamais quis dirigir. A atriz sempre pedia para alguém a levar.

 

8. Audrey não perdia a série Casal 20, do amigo Robert Wagner


Fatalmente ninguém conseguia marcar algo com ela no horário em que a série estivesse passando na tv.

 

9. Ela colecionava receitas

Audrey gostava de fazer suas compras e fazer suas receitas. Dentre seus famosos pratos estavam o espaguete ao molho de tomate ou pesto, torta de chocolate com creme de leite e tortinha de bata e cebola. Seu filho reuniu 65 receitas no livro dedicado a ela. A atriz servia seus pratos para sua família e amigos íntimos.

10. E recebia amigos íntimos que provariam elas.


Dentre seus amigos felizardos estavam Julie Andrews e Blake Edwards, Yul Brynner, Roger Moore e outros.

11. Cuidar de seu jardim era um dos seus hábitos


E ela fazia isso com muita satisfação. Cuidar das plantas lhe fornecia a paz e a calma que ela merecia.

11. A atriz era poliglota


Bem, certamente você deve ter achado lindo Audrey balbuciando algumas palavras em português no filme Bonequinha de Luxo. Pois saiba que ela dominava estas línguas: alemão, espanhol, holandês, inglês, francês e italiano. Dotti relembra que só falavam italiano quando residiam com seu pai.

12. Audrey amava música brasileira


Hehe, certamente essa você não sabia, mas Audrey era uma fã da bossa nova. Ouvia Astrid Gilberto, João Gilberto e Sérgio Mendes.

Quer saber outras curiosidades? O livro é esse embaixo:

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorO Meninão (1955)
Próximo artigoBiografia de Joan Blondell
Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.