Melhores Filmes de James Mason

129

James Mason (1909 – 1984) teve uma carreira vitoriosa entre a Europa e América, sendo o principal nome nas bilheterias inglesas em meados da década de 40. Chegando em Hollywood, alcançou sucesso imediato, participando de grandes produções que marcaram época. Foi indicado aos principais prêmios, não vencendo porém nenhum. Isso em nada tem a ver com seu talento, já que o ator era reconhecido por sua versatilidade, profissionalismo e capacidade de entrar nos personagens de maneira perfeita. Vamos a alguns de seus melhores filmes:

O Homem de Cinzento / The Man in Grey (1943), de Leslie Arliss: O filme alcançou enorme sucesso em seu lançamento, sendo adaptado da obra de Eleanor Smith. A vida de duas mulheres acabam se cruzando após conhecerem dois homens que as tratam mal. James Mason interpreta o marquês de Rohan, que trata sua esposa de maneira cruel.

 

THE SEVENTH VEIL, THE SEVENTH VEIL UK 1946

O Sétimo Véu / The Seventh Veil (1945), de Compton Bennett: O psiquiatra Dr. Larsen hipnotiza Francesca (Ann Todd), uma pianista que é abusada psicologicamente por seu primo. Ela busca se curar de seus traumas relembrando fatos que acabou perdendo na memória. Através de flashbacks vemos todas as violências que ela passou. O único homem que lhe dá a mão nesse momento é o músico Nicholas (Mason).

 

 


O Condenado / Odd Man Out (1947): Johnny McQueen (Mason) está planejando um grande roubo. Caso seus planos deem certo, ele poderá ajudar a sustentar uma organização clandestina da qual é o líder. O homem acaba baleado e se perde de seus companheiros. Em seguida, segue-se uma imensa caçada. O ator considerava essa sua melhor atuação. O filme ganhou naquele ano o BAFTA.

 

 


Na Teia do Destino / The Reckless Moment (1949), de Max Ophüls: O amante de Lucia Harper (Joan Bennett) morre acidentalmente. Assustada, ela esconde o corpo para que sua família seja protegida. Pouco tempo depois surge Martin Donnelly (Mason), um amigo do falecido que começa a lhe chantagear.

 


A Raposa do Deserto / The Desert Fox: The Story of Rommel (1951), de Henry Hathaway: Baseado em fatos reais, mostra a trajetória do marechal Rommel, mais conhecido como a Raposa do Deserto. O homem que era respeitado, une-se aos conspiradores para derrotar Hitler.

 


Cinco Dedos / 5 Fingers (1952), de Joseph L. Mankiewicz: Ulysses (Mason) é um homem que trabalha na embaixada Alemã na Turquia. Após ser descoberto fotografando a correspondência privada, acaba por ser demitido. Logo ele começa um trabalho na Embaixada Britânica. Mas o hábito permanece. Para realizar seu sonho de ir embora para o Brasil, vende as fotos para nazistas sob o nome de Cícero.

 


Nasce uma Estrela / A Star is Born (1954), de George Cukor: Norman Maine (Maison), astro de cinema decadente e alcoólatra, conhece Esther Blodgett (Judy Garland), uma sonhadora artista que deseja o estrelato. Maine incentiva a carreira de Esther e esta começa a se transformar numa grande estrela, mudando seu nome para Vicky Lester. Começam seus problemas, pois o marido que a incentivou começa a ver sua própria carreira de ator declinar, por causa da bebida e insegurança.

 


Intriga Internacional / North by Northwest (1959), de Alfred Hitchcock: Roger Thornhill (Cary Grant), um pacato publicitário, acaba sendo perseguido por ser confundido com um agente. Roger foge através do país, sempre com uma misteriosa organização em seu encalço.

 


Lolita (1962), de Stanley Kubrick: o professor Humbert Humbert (Mason) relembra como conheceu a jovem Lolita (Sue Lyon). Chegando na pequena cidade, acaba se hospedando em uma casa. Charlotte, a dona do local, se apaixona por ele, mas o homem só tem olhos para a adolescente. Fizemos uma resenha sobre a versão de 1997. Confira aqui.

 

O Veredicto / The Verdict (1982), de Sidney Lumet: Um advogado decadente encontra uma chance de dar a volta por cima trabalhando em um caso sobre erro médico. Mesmo com uma possibilidade de acordo, ele prefere ir até o fim. Com Paul Newman e Charlotte Rampling .

 

Vale a pena conferir também: Julio César (1953), Georgy, a Feiticeira (1966) e 20.000 Léguas Submarinas (1954).

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorBiografia de Humberto Mauro
Próximo artigoA Mulher Faz o Homem (1939)
Especialista em Cinema Clássico e Crítica Literária, é sobretudo uma curiosa. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda o cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.