17 Curiosidades sobre Al Pacino!

8743

Separamos algumas curiosidades, algumas conhecidas, outras que com certeza você ainda não sabia sobre nosso poderoso chefão. Confira:

1. ALFREDO JAMES PACINO É DESCENDENTE DE ITALIANOS

Al Pacino entre o seu pai e sua mãe

Seus avós maternos são originários de Corleone, na Sicília. Seus avós paternos são originários de San Fratello, na Sicília. Seus pais Salvatore e Rose se separaram quando ele tinha apenas dois anos. Ah, Al tem mais quatro irmãs por parte de pai: Roberta, Paula e Desiree. Olha uma foto de família abaixo:

Paula, Roberta, Al,,Josette,Desiree e o pai, Sal.

2. ELE PASSOU A INFÂNCIA COM A MAMÃE E A AVÓ

“Sonny”, apelido de sua infância, foi criado no Bronx, Nova York. Ele e sua mãe frequentavam o cinema local, e ele chegava em casa contando as histórias para sua avó. Porém, o garoto detestava estudar, e abandonou os estudos aos 17. Saiu de sua casa após uma discussão, deixando sua mãe desesperada. Aos 22, Rose faleceu e ele extremamente atordoado. Sua mãe tinha apenas 43 anos .

3. ANTES DA FAMA ELE PASSOU POR MUITAS DIFICULDADES

Como muitos atores que sonham em um dia se tornar um astro e não tem quem indique, o começo não foi fácil. O jovem chegou a trabalhar em vários ofícios enquanto batia na porta de teatros e tentava custear seus estudos de interpretação. Dormiu nas ruas, “acampou” em casa de amigos e namoradas e passou fome algumas vezes. Dentre as funções que exerceu estavam: mensageiro, caixa de supermercado, engraxate, office boy, jornaleiro e…

4. AL PACINO CHEGOU A SER GAROTO DE PROGRAMA (QUE BABADO)

O ator confessou em uma entrevista que chegou a ser garoto de programa: “uma mulher mais velha me dava alimentação e moradia em troca de sexo. Algumas vezes, quando eu acordava de manhã, me odiava um pouco”, confessou.

5. NOSSO GAROTO TAMBÉM FOI FICHADO NA POLÍCIA

Michael Corleone na trilogia O Poderoso Chefão. Seu mais conhecido e querido papel.

Nossa, que garotinho o nosso. Em 1961 Alfredo foi preso por portar uma arma. Até que ficou bonitinho na foto. Foi solto logo, claro.

6. OS PALCOS, SUA GRANDE PAIXÃO

Foi estudando na HB Studio em Greenwich Village, Nova York que ele começou a ter suas primeiras chances no teatro. Em “Cante Awake and!” ganhava 125 dólares semanais. Em 1968/169 estava em “The Indian Wants the Bronx”. Na peça ele atuava ao lado de John Cazale, que se tornou um grande amigo. Quer saber? Pacino jamais abandonou os palcos.

Al Pacino em The Indian Wants the Bronx, 1968

Sua mais recente atuação foi em 2016 na peça “China Doll”,  de David Mamet. Ele de fato prefere estar nos palcos.

Al Pacino em sua mais recente peça, China Doll.

7. A ACTORS STUDIO MUDOU SUA VIDA

A primeira vez que ele fez um teste para entrar na Actors Studio foi rejeitado. Era novo demais e não tinha nenhuma experiência. Mas em 1967 conseguiu!!!. A famosa instituição de atores e diretores foi fundada por Elia Kazan em 1947 e tinha Lee Strasberg como diretor na época em que Al entrou. Atores como James Dean e Marlon Brando e mais outros tantos famosos fizeram parte da escola que tinha seus ensinamentos baseados no “método”. Atualmente Pacino é o presidente da Actors, juntamente com Ellen Burstyn e Harvey Keitel. Pacino considerava Lee Strasberg seu grande guru e juntos chegaram a atuar em The Godfather Part II e em … And Justice for Al. Abaixo a foto dos dois:

Ele declarou: “O Actors Studio significou muito para mim na minha vida. Lee Strasberg não recebeu o crédito que merece, ao lado de Charlie (Laughton) que me lançou*. Foi um ponto de virada notável na minha vida. Foi diretamente responsável por me fazer desistir de todos esses empregos e apenas continuar atuando “.

* Não confundir Charlie Laughton, o professor que lançou Al Pacino com o ator inglês Charles Laughton.

8. O MENINO CHEGOU AO CINEMA. FINALMENTE, MEU DEUS!

Sua estréia nos cinemas foi em 1969, no filme Me, Natalie. O papel dele é tão pequeno que quase não encontramos fotos e resolvi colocar esse vídeo que traz alguns momentos dele. Patty Duke e James Farentino eram os atores principais.

9. PRIMEIROS FILMES DE DESTAQUE

Al Pacino E Kitty Winn em The Panic in Needle Park (1971)

Ele era um lindo molecote em Os Viciados (Panic in Needle Park, 1971). Na trama era um jovem viciado em drogas e que acabava influenciando sua namorada. Al se destacou tanto que chamou a atenção de outro jovem: Francis Ford Coppola. O diretor novato o chamou para fazer um teste para seu mais recente filme, uma adaptação da obra de Mario Puzzo, The Godfather.

10. FRANCIS FORD COPPOLA INSISTIA NO ‘ANÃO PACINO’ EM O PODEROSO CHEFÃO

Marlon Brando, Al Pacino e Francis Ford Coppola nos sets de The Godfather.

Coppola hoje é um grande diretor mas naquela época estava apenas começando. Não tinha tanta moral, mas insistiu em escolher o jovem Pacino para o papel de Michael Corleone em O Poderoso Chefão. Os produtores, que não o conheciam e o chamavam de “anão Pacino” queriam Robert Redford, talvez Warren Beatty ou Jack Nicholson no papel do filho de Marlon Brando. Foi apenas após esta cena abaixo que eles se convenceram que o garoto era a melhor escolha.

Mas não sejamos românticos, eles também não tinham mais dinheiro para refazer tantas cenas já filmadas. O sucesso do filme, e a indicação de Pacino e Brando fez com que jorrasse capital para a segunda parte. Nesta, Coppola deitou e rolou.

11. A MAIOR PARTE DE SUAS INDICAÇÕES AO OSCAR FOI NA DÉCADA DE 70

É comum dizerem que Pacino deixou de atuar na década de 80 (eu mesma costumo repetir muito isso, confesso). Mas de fato se vocês olharem as atuações dele naquela época e as atuais há de fato uma grande diferença. Mas vamos lá. Ele foi indicado a esses filmes: The Godfather (1972), Serpico (1973), The Godfather: Part II (1974), Dog Day Afternoon (1975), …and justice for all. (1979) e Dick Tracy (1990). Ganhou apenas por Scent of a Woman (1992), onde ele está muito bem, mas que muitos consideram um prêmio de consolo. O que vocês acham?

12. ELE RECEBEU SEU OSCAR FINALMENTE AOS 52 ANOS

Perfume de Mulher (Scent of a Woman, 1992) foi uma refilmagem do filme italiano de mesmo título, lançado em 1972, e que trazia Vittorio Gassman no papel do coronel Frank Slade.

13. PACINO PERDEU A OPORTUNIDADE DE TRABALHAR EM VÁRIOS FILMES

Dentre os papéis recusados por ele estavam Ted Kramer de Kramer vs. Kramer, 1979 (Dustin Hoffman  recebeu o Oscar de melhor ator), Han Solo em Guerra nas Estrelas (foi para Harrison Ford), Roy Neary em Contatos Imediatos do Terceiro Grau (1977), Apocalypse Now (1979), Nascido em 4 de Julho (1989), Uma Linda Mulher (1990) and Maré Vermelha (1995). Saber que ele atuou em filmes medíocres posteriormente como Cada um tem a Gêmea que Merece chega dá uma dor.

14. O DIÁLOGO AO TELEFONE EM UM DIA DE CÃO (1975) FOI TOTALMENTE IMPROVISADO

Al e Chris Sarandon improvisaram toda a fala ao telefone. Confira a cena abaixo (não está legendada, uma pena):

 

15. AMIGOS MUITO QUERIDOS

Robert De Niro e Al Pacino

Acertou quem acha que ele é um grande amigo de Robert De Niro. Outro que era muito chegado era o John Cazale. Da turma recente, Al assume admirar muito Colin Farrell, que considera um dos melhores atores de sua época e Johnny Depp.

16. E AS NAMORADINHAS? 

O ator nunca se casou. Talvez ele seja um dos únicos que se assumem hetero que jamais se casaram. Mas teve uns rolos durante toda a vida. Algumas de suas parceiras incluem…

Jill Clayburgh e Al Pacino ficaram juntos entre 1970 e 1975

Entre idas e vindas Diane Keaton e Al Pacino ficaram entre 1971 e 1991. Segundo Diane, ele foi seu grande amor

17. PEQUENOS HÁBITOS, VÍCIOS E PAIXÕES

16 Oct 1997, LOS ANGELES, California, United States — AL PACINO AT THE CHINESE THEATRE IN HOLLYWOOD — Image by © TRAPPER FRANK/CORBIS SYGMA

Nosso menino é um ávido fã de William Shakespeare. “Hamlet” é sua peça favorita e ele já chegou a encenar. Al era um fumante inveterado, chegando a fumar dois maços por dia!! Mas abandonou o hábito em 1994 para proteger a voz que naturalmente já era rouca. Também fez tratamento para alcoolismo e sofre até hoje de insônia crônica.

Ultimamente anda fumando cigarros de ervas para aliviar a saudade do tabaco. Ah, ele também ama, ama e ama ouvir óperas. Pacino fala fluentemente italiano e espanhol. Acho que dá pra desenrolar um portanhol com ele.

Gostou? Compartilhe entre seus amigos!

Confira também:

10 Personagens Inesquecíveis de Al Pacino

Comente Aqui!