Shazam chega aos Cinemas quinta-feira!

50

Olá amigas e amigos do Cinema Clássico!

Hoje estou aqui para falar para vocês a respeito do… SHAZAM!!!

Isso mesmo, o personagem criado por Bill Parker e C. C. Beck em 1939 e que apareceu pela primeira vez nos HQs em 1940 com nome de Capitão Marvel, agora está debutando nas telonas com o nome pelo qual ficou realmente conhecido – Shazam, o super-herói cujos poderes advém da magia e representa ‘S’ de Salomão, ‘H’ de Hércules, ‘A’ de Atlas, ‘Z’ de Zeus, ‘A’ de Aquiles e o ‘M’ de Mercúrio.

O personagem que já apareceu em várias séries liveaction e animação, protagoniza com leveza, diversão e um roteiro simple, mas bem amarrado, escrito por Bill Parker, DarrenLemke, C.C. Beck e Herny Garden.

David F Sandberg dirige um filme de origem bem-humorado, com interpretações razoáveis e três atos que fluem bem. Os fãs podem ainda contar com ‘eastereggs’, e surpresas dentro do filme.

O enredo em si, narra a história de Billy Batson (Asher Angel), que termina sendo escolhido por um poderoso mago ancestral (DjimonHouson) para assumir os seus poderes e proteger o mundo de inimigos perigosos que incluem as personificações do 7 Pecados Capitais. Ao pronunciar uma única palavra, SHAZAM, Billy  com então 14 anos pode se tornar o super-herói adulto Shazam (Zachary Levi).

Sendo ele um adulto com mente de jovem adolescente, ele e o irmão adotivo Freddy (Jack Dylan Grazer) entram em uma maratona de testes de superpores e diversão. Entretanto, um inimigo mortal espreita o mais novo super-herói da Filadélfia, o desequilibrado Dr. Sivana (Mark Strong), que precisa a todo custo usurpar os poderes de Billy para deste modo tornar-se virtualmente invencível.

O filme, que segundo o The Hollywood Reporter foi o mais barato do DCU até agora (cerca de U$ 90 milhões), tem uma produção muito boa, principalmente se levarmos em consideração tais valores. Os efeitos especiais, montagem e direção de arte foram bem trabalhados.

A fotografia é normal, nem boa nem ruim. Já o 3D, eu não vi grande impacto quanto este aspecto, então, não é algo obrigatório, se você não quiser.

Entretanto, quando falamos de som, o assunto é diferente: recomendo que procure uma sala com qualidade sonora e acústica, pois neste quesito o filme foi muito feliz.

Sendo assim, pessoal, eu posso dizer a vocês que Shazam é um filme divertido e que me surpreendeu positivamente. Acredito que finalmente, diante dos últimos lançamentos do DCU, a franquia de filmes da DC está entrando nos trilhos, o que é reconfortante para os fãs de super-heróis, já que diante disso teremos as duas maiores editoras de HQs com filmes que realmente são dignos de seus fãs.

Recomendo a todos que queiram passar pouco mais de duas horas de lazer com a família, que vão sim, assistir Shazan na grande tela. Só vale lembrar que a classificação indicativa do filme é de doze anos.

Vocês podem ver essa análise em vídeo no Knowgeek no YouTube através deste link:

Então é isso por enquanto.

Até a próxima.

Comente Aqui!