O Escândalo Roscoe Arbuckle

846

Roscoe “Fatty” Arbuckle (aqui conhecido como o Chico Bóia), nasceu em 1887, fez mais de 167 comédias entre 1909 e 1933, maior parte pela Keystone (Companhia de cinema que lançou também Chaplin), casou-se com a também atriz Minta Durffé, sua companheira de estúdio e fez muito, muito dinheiro. No entando, uma tragédia, de proporções até então desconhecidas pela, ainda recente, Indústria Cinematográfica, iria acabar com sua carreira. Em 1921, uma jovem chamada Virginia Rappé foi brutalmente estuprada e assassinada num hotel.

Os jornais não tardaram a acusar Fatty do ocorrido, espalhando boatos de sua selvageria ao atacar a garota, mesmo que sem provas. Na noite anterior, Fatty havia realizado uma festa, regada a muita bebida (embora estivesse proibido na época), no Hotel St. Francis. Por volta de 3 horas da manhã ele se recolheu ao seu quarto.

Depois desses fatos surgiram duas versões para o que teria acontecido depois: uma do próprio Fatty, outra de Delmont.

Virginia Rappé

Segundo Maude Delmont (que também esteve na tal festa), o ator teria levado a garota de 26 anos para seu quarto e lá, já bêbado, batido e estuprado a mesma, chegando a enfiar uma garrafa quebrada em seus órgãos genitais.Testemunhas diziam ter ouvido os gritos da garota em todo o Hotel, e Delmont mesmo teria tentado abrir a porta, mas não conseguiu. Quando finalmente Fatty abriu a porta, ela pôde ver que Virginia estava sangrando muito.

Segundo o ator, ele não teve nada a ver com isso, e quando entrou no quarto, encontrou Virginia em seu banheiro, já passando mal devido a uma hemorragia causada por um aborto que ela fizera. Ajudou-a a deitar-se na cama, e foi em busca de ajuda. Virginia faleceu quatro dias depois do ocorrido, tendo como causa mortis, o rompimento da bexiga. Fatty foi acusado e preso, inicialmente, por causa da bebida servida (que era proibida na época da Lei Seca).

A imprensa sensacionalista, não tardou a espalhar boatos, de que Virginia Rappe tinha sido abusada sexualmente por Fatty, que havia utilizado para isso, garrafas de vidro, gelo e o que mais pudesse encontrar. O escândalo levou-o aos Tribunais.

Lá, sua testemunha de acusação foi exposta como mentirosa, e não houve provas contra ele. Foi então, absolvido. A Industria cinematográfica o apoiou à princípio, e todos os seus amigos ficaram ao seu lado, pois o conheciam há longa data e sabiam que o ator era incapaz de fazer mal a uma mosca. Buster Keaton foi um dos que não saiu do seu lado.

Mas ao perceber que a opinião pública estava contra, muitos se afastaram. Estava provado que Arbuckle não era um estuprador. Inocentado nos Tribunais, sua carreira nunca mais foi a mesma. Seu público o renegou ao esquecimento, seus amigos o abandonaram, as companhias viraram-lhe as costas. Sua carreira foi destruída, ele não pôde mais fazer filmes, entrou em depressão profunda, e tempos depois só conseguiu trabalhar (como diretor) usando pseudônimos, pois seu nome era causa certa de prejuízo.

Comente Aqui!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorGene Kelly de A a Z
Próximo artigoFrases de Carmen Miranda
Formada em Letras, Design e Especialista em Estudos cinematográficos. É sobretudo uma curiosa sobre o cinema. Fundadora do site Cinemaclássico, estuda cinema desde 2002. Ama Charles Chaplin, Raj Kapoor e navega constantemente em filmes de todo o mundo.