Gene Kelly de A a Z

1762

Algumas experiências: Gene foi um experimentador, fazendo testes com iluminação, câmera e efeitos especiais, em busca de uma integração da dança com o filme. Foi também um dos primeiros a usar telas divididas, animações e outras técnicas que faziam com que a dança se tornasse mais popular ainda para o público de cinema.

Betsy Blair: primeira esposa. Betsy era bailarina e atriz e fez sucesso em filmes como A Double Life (1947). O casal se conheceu durante os ensaios para “Diamond Horseshoe”. O casamento durou de 1941 a 1957, e do relacionamento nasceu Kerry Kelly. Ela morreu em 2009 de câncer.

Careca: Gene Kelly começou a ter problemas com os cabelos desde novo. Assim como Fred Astaire, teve que recorrer ao uso de uma peruca, que usou ao longo da vida.

Dançarino e coreógrafo: o primeiro filme que Gene teve a oportunidade de coreografar foi Thousands Cheer (1943). Dentre seus parceiros de dança estão Judy Garland, Lucille Ball, Rita Hayworth, o ratinho Jerry, Frank Sinatra, Stanley Donen, Debbie Reynolds.

Europa: em 1951 o ator foi mandado para a Europa durante 19 meses pela MGM, para que ele pudesse realizar três filmes beneficiado de isenções fiscais. Ele só conseguiu produzir um musical, “Invitation to the Dance”, proejto cheio de atrasos e problemas técnicos que foi lançado em 1956.

Febre alta: durante a filmagem da cena em que dança na chuva no filme homônimo Singin in the Rain (1952), ele estava com mais de 40º de febre. Essa se tornou a sua mais famosa cena, e Kelly coreografou, dirigiu e atuou no filme que é considerado o maior dos musicais. Sing in The Rain é uma releitura bem humorada do que ocorrera alguns anos antes, com a chegada do cinema falado.

Gene Kelly e Cyd Charisse em Brigadoon

Girlie Show: Gene Kelly foi consultor de dança de Madonna para a tournneé Girlie Show de 1993.

Hematomas: Conhecido por seu porte atlético, Gene causou alguns problemas para algumas estrelas, como Cyd Charisse, que chegou em casa com hematomas, depois de passarem o dia gravando uma cena. O marido de Cyd na época chegou a dizer que sabia exatamente com quem ela tinha dançado durante o dia. Se estivesse inteira, tinha sido com Fred Astaire, se tinha muitos hematomas, tinha sido com Kelly.

Identidade: Eugene Curran Kelly nasceu em Pittsburgh, em 23 de agosto de 1912.

Gene Kelly e Leslie Caron em Sinfonia em Paris

Jeanne Coyne: segunda esposa. Aclamada coreógrafa e dançarina da Broadway, formou uma equipe de coreógrafos, dentre os quais Stanley Donen e Gene Kelly. Ela, que era casada com Stanley Donen (1948 – 1949), casou-se com Kelly em 1960, permanecendo juntos até 1973, quando ela morreu de leucemia aos 50 anos. Os dois tiveram duas crianças, Timothy Kelly e Bridget Kelly.

Kelly e outros: Gene Kelly contava com uma equipe de coreógrafos que lhe ajudavam na elaboração. Dentre eles Jeanne Coyne , Stanley Donen , Carol Haney e Alex Romero.

L. B. Mayer: assim como muitos atores e atrizes, Gene Kelly também não suportava L. B. Mayer. Contratado pela MGM em 1941, depois que Selznick não encontrou um papel adequado para ele, iniciou uma rixa permanente com o dono dos estúdios. A antipatia começou porque Mayer o convidou para assinar um contrato com a MGM sem testes, mas após um período, Kelly recebeu um telefonema chamando-o para ser testado. Embora insistisse que o Sr. Mayer tinha dito que ele não precisava disso, teve que fazê-lo. Gene ficou furioso e escreveu uma carta com críticas severas ao Mayer, que não cumprira sua promessa.

Gene Kelly

Marcas: o ator tinha uma cicatriz em forma de meia lua em sua bochecha esquerda. Ela foi causada por um acidente de bicicleta quando ele era bem jovenzinho. A marca é visível quando é dado um close em seu rosto.

NBC: sua primeira participação na televisão foi no documentário para a NBC, “Dancing is a Man’s Game” (1958). No documentário ele reune alguns dos maiores esportistas da América, Mickey Mantle, Sugar Ray Robinson e Cousy Bob e tenta tirar o estereótipo de que a dança é somente para gays.

Oito anos: era a idade que tinha quando foi matriculado pela mãe em uma escola de dança juntamente com seu irmão. Kelly não gosto e se rebelou, envolvendo-se sempre em brigas quando o chamavam de maricas. Ele só voltou a dançar novamente aos 15 anos, dessa vez com a intenção de conseguir garotas.

Em Thousands Cheer (1943)

Poste: O poste utilizado na famosa cena de Cantando na Chuva foi parar no lixo. O mesmo foi retirado de lá por Brian Goetzinger, que reconhecendo a peça, levou para a frente de sua casa e instalou no jardim. Quatro anos mais tarde o poste foi roubado e nunca mais foi recuperado.

Quebrou a perna: Gene Kelly estreou ao lado de Judy Garland em For Me and My Gal (1942), iria fazer par novamente com a mesma em Easter Parade (1948). No entando, no início das filmagens, quebrou a perna e teve que ser substituído por Fred Astaire. Fred, que estava aposentado, aceitou o convite e fez imenso sucesso. Kelly e Garland atuaram juntos também em The Pirate (1948) e Summer Stock (1950).

Rompimento: Kelly buscou romper com as convenções dos anos 30 e 40. Antes dele a cartola, o casaco e o smoking eram norma. Ele começou a dançar com roupas menos sóbrias, usuais, trazendo uma aproximação com o grande público.

Em 1987

Sinfonia de Paris: Um de seus filmes mais populares e com o qual ganhou seis Oscars, dentre eles um especial para Gene por sua “versatilidade como ator, cantor, diretor, e dançarino, e especialmente por sua brilhante contribuição à arte da coreografia no cinema”. A cena de 17 minutos de ballet foi o número de produção mais caro já filmado até então.

Televisão: Kelly apareceu frequentemente em programas de televisão durante a década de 60, e chegou a participar como o Padre Chuck O’Malley em Going My Way (1962 a 1963), série baseada no filme estrelado por Bing Crosby em 1944. Além disso, participou também de três especiais para a TV: New York, New York (1966), The Julie Andrews Show (1965), e Jack e os Beanstalk (1967), um show que ele produziu e dirigiu.

Um estilo: Gene recusava-se a classificar seu estilo dizendo que pegava emprestadas várias vertentes da dança, indo da moderna até a clássica, passando ainda pela dança folclórica americana e o sapateado. Ele reconhecia a influência de George M. Cohan.

Com Judy Garland

Ward: Patricia Ward foi sua última esposa, com quem esteve casado de 1990 até a morte.Kelly morreu de derrame, aos 83 anos.

“You, You Wonderful You”: sequência musical de Summer Stock (1950) em que ele dança com um jornal num piso de madeira. Amigo de Garland, teve imensa paciência com a instabilidade da atriz, que na época passava por sérios problemas com o vício de remédios. Ele devolvia a gentileza dada por ela em seu filme de estréia, For Me and my gal (1943), em que ela insistira em tê-lo como par.

Xanadu (1980): último filme, co-estrelado por Olivia Newton-John, e que hoje em dia alcança o status de cult.

Ziegfeld Follies (1946): Kelly teve a oportunidade de trabalhar ao lado do dançarino Fred Astaire na história romantizada de Ziegfeld. Fã de Astaire, realizou um dueto no famoso “The Babbitt and the Bromide”. Os dois se reencontrariam na tela na sequência That’s Entertainment, Part II (1976) depois de Kelly convencer Astaire, então com 77 anos, a sair de sua aposentadoria da dança.

Comente Aqui!