Tributo à Legendária Atriz Nutan

399

Nutan Behl, mais conhecida simplesmente por Nutan, foi uma lendária atriz indiana que colecionou prêmios e sucessos ao longo de uma carreira de quatro décadas e 70 filmes. Considerada uma das melhores atrizes femininas do cinema hindi, trouxe às telas algumas performances inesquecíveis.

Criada em um ambiente artístico (sua mãe era a consagrada diretora Shobhna Samarth), Nutan tinha três irmãos. Sua irmã Tanuja também iria seguir a carreira artística. Seus pais se separaram quando ela ainda era criança e desde cedo a pequena demonstrou interesse em dança e música, aprendendo Kathak (uma dança típica) e se apresentando publicamente.

Nutan e sua mãe,  a diretora Shobhna Samarth

Aos 14 anos sua mãe a chamou para participar de Hamari Beti (1950). Era o princípio de tudo. Hamari Beti não fez muito sucesso, mas o diretor K Asif viu a performance da jovem atriz e imediatamente ofereceu um papel em seu novo projeto. Hum Log (1951). Seguiria-se mais um papel em  Nagina (1953) e em 1952 Nutan ganharia o título de Miss Índia.

Enquanto não conseguia o almejado sucesso, sua mãe lhe mandou para a Suíça para terminar os estudos. Mas logo ela estava de volta e atuando. Produzido por S Mukherjee, Seema (1955) seria o filme que alavancaria sua carreira. Por sua performance de uma delinquente juvenil, a atriz foi indicada pela primeira vez ao FilmFare (Oscar Indiano) de Melhor atriz. Nas décadas seguintes ela continuou a acumular prêmios por suas performances em Sujata (1959) e Bandini (1963).

Em 1959 a atriz se casaria com o tenente Rajnish Bahl, com quem teve um filho. Ao contrário de muitas no seu tempo, ela optou por continuar a carreira de atriz, atuando ao lado de grandes astros como Dev Anand, Raj Kapoor, Sunil Dutt, Ashok Kumar e Dilip Kumar.

Nutan ao lado do marido e filho.

Bandini (1963) trouxe aquele que é considerado seu maior papel e um dos mais significantes do cinema indiano.Aqui ela é uma jovem prisioneira, dividida entre um amor do passado e um jovem médico. Arrancando elogios da crítica e do público, consagrou-se nesta época como um dos rostos mais expressivos do cinema da Índia.

Nas décadas de 60 e 70 a atriz estava sempre presente nas premiações e levou alguns para casa (para desespero de suas concorrentes). Aos 42 anos ela se tornava uma recordista da categoria, tendo ganho cinco prêmios, fato que só seria igualado com sua sobrinha Kajol, 30 anos mais tarde.

Nutan em Gauri, filme onde interpreta uma mulher cega

Nutan  manteve a carreira durante a década de 80, desta vez em papéis maternos e trabalhou pela primeira vez com o grande astro Dilip Kumar em Subhash Ghai do Karma (1986) . Saajan Ki Saheli (1981), Meri Jung (1985) e Naam (1986). Com Meri Jung ela recebeu seu último Filmfare.

Era uma atriz capaz de expressar sentimentos com o olhar. Com uma personalidade graciosa, se tornou a atriz preferida de muitos diretores como Bimal Roy, Manmohan Desai, Raj Khosla e Basu Bhattacharya. Ela também tinha uma voz fabulosa, poucas vezes utilizada nos filmes. .

Aqui neste vídeo abaixo, Nutan em uma rara gravação cantando para o filme Chhabili:

 

Mesmo tendo uma voz perfeita para o canto, ela foi dublada na maior parte de seus filmes. Como em Anaadi, quando foi dublada mais uma vez por Lata Mangeshkar:

Mas sua participação em um programa televisivo cantando a mesma música, “Woh chand khila”, mostra que sua própria voz poderia ser utilizada e que ela tem o mesmo tom de Lata:

ÚLTIMOS TEMPOS

O relacionamento com sua mãe foi traumático durante toda a vida e as duas mantiveram-se afastada na maior parte do tempo, só retomando a relação no final da vida da filha.

Já tomada pelo câncer de mama que a iria vitimar, a atriz dividia-se entre passagens por sua fazenda e a sua grande paixão, a atuação. A partir de 1989 ela ficou mais debilitada quando uma metástase espalhou a doença por seu corpo. A atriz veio a falecer ainda jovem, aos 54 anos.

Seu filho Mohnish Bahl também se tornou ator. Sua sobrinha Kajol (filha de sua irmã Tanuja) também é uma atriz conhecida. Dois de seus filmes,  Naseebwala (1992) e Insaniyat (1994) foram lançadas após sua morte.

A atriz com o filho em dois momentos:

Nutan foi reconhecida por desempenhar papéis muitas vezes não convencionais, o que é muito importante no cinema indiano que muitas vezes nao permite esse tipo de coisa. A atriz também influenciou a interpretação de outras atrizes como Sadhana e Smita Patil.

OUTROS MOMENTOS

 

Nutan e Dilip Kumar em “Karma”
Com seu filho

Ao lado da atriz Vyjayanthimala

 

Comente Aqui!