INVASÃO SCI-FI – INVASÕES Extraterrestres

453

A obras Primas do Cinema lançou um box que traz alguns filmes do gênero Sci-fi. Confira a resenha de Givaldo Oliveira sobre os filmes e a coleção da distribuidora.

Nos anos 50 um dos subgêneros dos filmes B que mais se destacaram nas telonas com toda certeza foi o SCI-FI, rendendo pérolas e mais pérolas que fizeram e ainda fazem a alegria dos amantes de uma boa tosqueira barata e divertida.

A Obras-Primas do Cinema entrega aos fãs e colecionadores uma excelente oportunidade de conhecer ou relembrar quatro clássicos que marcaram o cinema B no box Invasão SCI-FI.  Todos com imagem e som remasterizados para total apreciação do espectador.

“O Homem do Planeta X” é uma produção de 1951 estrelada por Robert Clarke, no filme vemos os acontecimentos que se seguem após a chegada de uma misteriosa criatura de outro planeta, inicialmente o ser se apresenta de forma pacífica, mas devido as ações de um cientista ambicioso termina por transformar a mente da criatura em um ser vingativo e ameaçador para os humanos.

A ideia do filme é praticamente a mesma apresentada em “O Dia em que a Terra Parou” também de 1951, mas com bem menos recursos, o filme se segura na base do suspense, boa parte por conta da ótima trilha sonora de Charles Koff.  O ritmo da produção dá uma leve derrapada em sua segunda metade, exigindo certa paciência de seu público até ganhar força novamente em seu ato final. A produção economizou tanto que utilizaram cenários de “Joana D’arc” de 1948 e para disfarçar encheu de neblina o mais que puderam. A forma de comunicação utilizada pelo ser do filme foi inclusive inspiração para o filme “Contatos Imediatos do Terceiro Grau”.

Mulher Diabólica de Marte”, filme de 1954 estrelado por Patricia Laffan no papel de Nyah, uma sedutora e perversa marciana que invade a terra em busca de homens para reprodução em seu planeta. Mais uma das diversas produções inspiradas no sucesso de “O Dia em que a Terra Parou”, com direito até ao robô ameaçador que acompanha o viajante na nave.

O visual de Nyah carrega um forte teor sensual com uma roupa de couro bem colada em seu corpo, ao mesmo tempo em que parece uma oficial nazista daquelas produções que iriam fazer grande sucesso nos anos posteriores tais como “Ilsa- A Guardiã Perversa da SS”. Com cenário bem reduzido, o filme praticamente todo se passa em um único local, além de toda a diversão que proporciona, aproveita para tratar de maneira bem explícita questões de igualdade de gêneros e feminismo, algo que permanece extremamente atual.

O mestre do cinema B e considerado pior diretor de todos os tempos, Ed Wood também está presente nessa coleção, mas não é qualquer filme apenas, é simplesmente a epítome do cinema B, claro que estou falando da obra-prima da ruindade chamada “Plano 9 do Espaço Sideral”, transformado em cult com o passar dos anos, “Plano 9” já começa com uma das falas mais toscas e hilárias da história do cinema proferida por Criswell, um falso profeta que dá uma pequena amostra de quão bizarro é o roteiro saído da mente de Ed Wood. “Você estará pronto para ladrões de cadáveres do espaço?”.

Com essa frase somos estão apresentados aos acontecimentos cada vez sem mais sem sentido, aliás, sentido e coerência são algo que você pode esquecer ao assistir essa pérola.  Caso você também tenha assistido “Ed Wood”, filme de 1994 onde Tim Burton fez uma digna homenagem ao cineasta, certamente irá reconhecer muitas das cenas e como foram elas foram feitas.

“Plano 9” ficou famoso por ser o último trabalho nas telas de Bela Lugosi e também pela picaretagem mestra de Wood em contratar um dublê que em absolutamente nada lembrava Lugosi colocando-o para aparecer com uma capa cobrindo o rosto o tempo inteiro e repetindo as poucas cenas filmadas do verdadeiro Lugosi até não poder mais. Isso tudo sem falar nos cenários precários, os discos voadores feitos de pratos com cordões… Enfim, para os amantes de uma boa tosqueira é mais do que recomendado.

Encerrando temos “Ele! O Terror Que Vem do Espaço” SCI-FI que tem elementos de horror e que serviu de inspiração direta para o roteiro de Dan O’Bannon do clássico “Alien- O Oitavo Passageiro” e tantos outros filmes das décadas seguintes . A trama mostra uma equipe em missão espacial enviada para Marte em busca de uma tripulação desaparecida em consequências misteriosas, na viagem um sobrevivente é encontrado e logo recai sobre ele a suspeita de que tenha assassinado todos os demais tripulantes, mas à medida que investiga vão descobrindo a verdade envolvendo uma terrível e perigosa criatura.

A grande força de “Ele!” está na criação do suspense e no desempenho de seu elenco, algo que foi também muito bem utilizado em “Alien”, os cenários são muito bem feitos e apesar do curto tempo de duração (é o menor dos quatro filmes do box)consegue desenvolver bem seu roteiro (dadas as limitações) sem atropelar o ritmo da produção. Maior pecado do filme é o visual da criatura que é extremamente risível para os dias de hoje.

Além dos filmes como extras da edição temos um ótimo documentário sobre os SCI-FI anos 50 e especiais dedicados ao mestre Ed Wood, ah, de brinde 4 belíssimos cards replicando as artes dos cartazes de cada filme. Um verdadeiro presente para os fãs e colecionadores.

Comente Aqui!