Melhores Filmes de Barbra Streisand

2129

Cantora, atriz, produtora e diretora, Barbra Streisand não precisa mais provar o quanto é grande. Nascida em Nova Iorque a 24 de abril de 1942, se tornou vencedora de vários prêmios, dentre eles 2 Oscar de Melhor Atriz, 15 Grammys, 6 Emmy, 11 Globos de Ouro e um Tony especial, dentre outros tantos reconhecimentos por suas carreiras. Ela que teve uma das primeiras oportunidades dadas por Judy Garland, se mantém até hoje como uma das profissionais mais queridas do showbusiness. Confira alguns de seus maiores sucessos como atriz (e diretora):

Funny Girl – Uma garota (1968), de William Wyler: O filme é baseado na história de Fanny Brice, cantora e atriz que iniciou a carreira no ziegfeld follies e se tornou sucesso com sua personagem Baby Snooks.
Alô, Dolly! (1969), de Gene Kelly: 1890. A viúva Dolly Levi ganha a vida arranjando casamentos e agora tentará encontrar uma parceira para o milionário, porém rabugento, Horace Vandergelder.
Num dia Claro de Verão (On a Clear Day You Can See Forever, 1970), de Vincente Minnelli: Daisy Gamble é uma jovem mulher que busca apoio de um analista para largar o cigarro através da hipnose. No processo, ela descobre uma vida paralela no início do século 19.
O Corujão e a Gatinha (The Owl and the Pussycat, 1970), de Herbert Ross: Felix e Doris são dois vizinhos que aparentemente não se dão bem. Durante uma briga são despejados do prédio onde moram e acabam se mudando para o apartamento de um amigo, que também nos atura e acaba abandonando sua própria casa. Sozinhos eles irão descobrir: Será que os opostos se atraem?
Essa Pequena é uma Parada (What’s Up, Doc?, 1972), de Peter Bogdanovich: Essa Pequena é uma Parada traz de volta aquele clima das comédias malucas, típicas dos anos trinta e que traziam situações embaraçosas, batalhas de sexo e muita, muita correria. Leia mais.
Nosso Amor de Ontem (The Way We Were, 1973), de Sydney Pollack: Katie (Barbra Streisand) é uma judia ativista que é apaixonada por Hubbell (Robert Redford), um protestante. Mesmo com tantas diferenças, eles irão se casar, mas as dificuldades logo surgirão.
Yentl (1983), de Barbra Streisand: Yentl Mendel, uma garota judia que mora com seu pai, um homem religioso que permite que a filha estude, algo estranho à sociedade religiosa local. Após a morte do pai, e sozinha no mundo, Yentl deseja seguir seus estudos do Torah e do Talmude. Leia mais
Querem me Enlouquecer (Nuts, 1987), de Martin Ritt: Claudia é uma mulher acusada ter assassinado, em um ato de loucura, o seu cliente, Allen Green. No tribunal, ela se divide entre o deboche, a raiva e a tentativa quase insana de demonstrar que não está louca. Leia mais.
O Príncipe das Marés (The Prince of Tides, 1991), de Barbra Streisand: Tom é um treinador de futebol que está desempregado. Ele parte para Nova York para apoiar sua irmã que tentou o suicídio, e lá se envolve com Susan, a psiquiatra dela.

Comente Aqui!