Melhores Filmes de Maurice Ronet

1467

Maurice Julien Marie Robinet nasceu em Nice em 13 de abril de 1927. Filho único dos atores Émile Robinet e Gilberte Dubreuil, estreou nos palcos aos 14 anos. Após estudar no Centre du Spectacle de la Rue-Blanche, entrou para o Conservatório de Paris. A estreia nas telas veio em Rendez-vous de juillet (1949).

Ele continuou os estudos, dedicando-se também à filosofia e física, mas acabou retornando ao cinema na década de 50. Se tornou um dos mais populares atores da Europa, aparecendo em mais de 100 filmes ao longo de sua carreira. Era querido por vários grandes diretores de sua época, como Claude Chabrol, Louis Malle e outros.

O ator também chegou a dirigir filmes, iniciando com Le voleur de Tibidabo (1964). Ele faleceu em decorrência de um câncer, em 14 de março de 1983. Tinha apenas 55 anos. Confira alguns de seus melhores filmes.

Ascensor para o Cadafalso (Ascenseur pour L’échafaud , 1958): Florence (Jeanne Moreau) é casada com o milionário Simon Carala (Jean Wall). Mas ela ama outo homem. Ela decide então matar o marido com a ajuda do amante Julien Tavernier (Maurice Ronet).
Carmen de Ronda (1959), de Tulio Demicheli : Versão da ópera de Carmen, trazendo Sara Montiel e Maurice Ronet nos papéis principais. Confira mais aqui.
O Sol Por Testemunha (Plein solei, 1960), de René Clément: Philippe Greenleaf (Maurice Ronet) é um jovem rico. Ele recebe a visita de Tom Ripley (Alain Delon), um homem que lhe diz que é um amigo de infância seu, e que foi enviado por seu pai. Ele gosta da companhia do rapaz, mas não tem ideia que tudo faz parte de um plano deste para tomar seu lugar.
Trinta Anos Esta Noite (Le feu follet, 1963), de Louis Malle: Acompanhe dois dias na vida de um homem angustiado e que abandona um hospital onde fazia um tratamento contra o alcoolismo. Com Maurice Ronet e Jeanne Moreau.
O Escândalo (Le Scandale, 1967), de Claude Chabrol: Christopher (Anthony Perkins) é casado com a francesa Christine (Yvonne Furneaux). Eles cuidam de uma produtora de champagne. Ela quer vender a empresa para empresários americanos, mas não consegue. Para piorar, uma série de assassinatos acontecem e Paul passa a ser o principal suspeito.
A Piscina ( La piscine, 1969), de Jacques Deray: Jean Paul (Alain Delon), um escritor, está passando as férias em St. Tropez com sua namorada Marianne (Romy Schneider). O casal está passando por uma crise quando ela recebe a visita de Harry (Maurice Ronet), um ex-amante, que se hospedará na casa com sua filha Penélope (Jane Birkin). Harry tentará voltar com Marianne, ao passo que Jean parece interessado por Penélope.
A Mulher Infiel (La Femme Infidèle, 1969), de Claude Chabrol: Helene está entendiada com seu casamento. Esse é um bom motivo para que seu marido passe a desconfiar dela, e contrate um detetive para descobrir suas traições. Com Stéphane Audran, Michel Bouquet e Maurice Ronet.
O Libertino (Raphaël ou le débauché, 1971), de Michel Deville: Aurora (Françoise Fabian) é uma viúva jovem e bonita. Ela conhece Raphael (Maurice Ronet), um homem debochado que passa sua vida entre mulheres e bebidas. Ele tentará seduzi-la.

 

Comente Aqui!