Melhores Filmes do Expressionismo Alemão

6172

O Expressionismo nasceu na Alemanha logo após a Primeira Guerra Mundial e abrangeu o teatro, arquitetura, música, pintura e cinema. Os filmes expressionistas influenciaram profundamente o cinema noir e os filmes de terror. O movimento se contrapõe ao Realismo do século anterior e visava expressar o estado de alma do artista.
CARACTERÍSTICAS:
– Cenários distorcidos (a deformação do olhar).
– Interpretações exageradas e teatrais.
– Iluminação com grandes contrastes.
– Todas as experiências com a composição eram para exprimir os “estados de alma” do artista.
– Estilização de cenários, maquiagem, figurinos que viraram um elemento vivo da cena.
– Sombras exageradas, iluminação de alto contraste e ângulos na tentativa de traduzir o estado psicológico.
– O contraste entre luz e sombra intensifica a narrativa diferenciando os momentos alegres (bem iluminados e claros) dos tristes (pouca iluminação e escuro).
– Temas recorrentes: loucura, insanidade, traição.

PRINCIPAIS CINEASTAS

F. W. Murnau
Fritz Lang
Paul Leni

MAIORES OBRAS

Gabinete das Figuras de Cera (Das Wachsfigurenkabinett, 1924, Alemanha, 65 min.) Direção: Paul Leni, Leo Birinsky.

Gabinete do Dr. Caligari (Das Cabinet des Dr. Caligari, 1912, Alemanha, 78 min.). Direção: Robert Weiner

Golem (Der Golem, 1920, Alemanha, 98 min.) Direção: Paul Wegener

A Última Gargalhada (Der Letzte Mann, 1924, Alemanha, 91 min.) Direção: F. W. Murnau

Estudante De Praga (Der Student Von Prag, 1926, Alemanha, 91 min.) Direção: Henrik Galeen

Dr. Mabuse: O jogador(Dr. Mabuse: der Spieler, 1922, Alemanha, 120 min.) Direção: Fritz Lang

Dr. Mabuse: O Inferno Do Crime(Dr.Mabuse: Ein Bild der Zeit, 1922, Alemanha, 109 min.) Direção: Fritz Lang

Fausto (Eine Deutsche Volkssage, 1926, Alemanha, 116 min.) Direção: F.W.Murnau

M – O Vampiro de Dusseldorf (M, 1931, Alemanha, 117 min.) Direção: Fritz Lang

Metrópolis (Metropolis, 1926, Alemanha, 119 min.) Direção: Fritz Lang

Nosferatu(Nosferatu, 1922, Alemanha, 94 min.) Direção: F.W. Murnau

O Homem que ri (The Man Who Laughs, 1928, EUA, 110 min.) Direção: Paul Leni

Comente Aqui!