Melhores Filmes de Henry Fonda

164

Henry Fonda estreou no cinema em The Farmer Takes a Wife (The Farmer Takes a Wife, 1935), onde atuou ao lado de Janet Gaynor. A partir daí, iniciou uma jornada que duraria seis décadas e 117 créditos em filmes e séries. O ator receberia apenas um Oscar pelo filme On Golden Pond (1981). Confira nossa lista de indicações de alguns de seus melhores filmes:

A Mocidade de Lincoln (Young Mr. Lincoln, 1939), de John Ford: O drama mostra como foi a juventude de Abraham Lincoln, o futuro presidente dos Estados Unidos. Este é o primeiro papel marcante de Henry Fonda, que havia iniciado a carreira pouco tempo antes.
Jesse James (1939), de Henry King: Os irmãos Frank e Jesse são os famosos fora-da-lei. Após serem acusados de assassinato, passam a ser perseguidos pela justiça, entrando de vez para a criminalidade.
As Vinhas da Ira (The Grapes of Wrath, 1940), de John Ford: Após sair da prisão, Tom (Fonda) chega à sua cidade, mas é surpreendido com a ausência de sua família. Ele acaba descobrindo que todos foram expulsos e buscam melhores oportunidades em outro local. Mas as coisas não serão fáceis.
As Três Noites de Eva (The Lady Eve, 1941), de Preston Sturges: As Três Noites de Eva (1941), de Preston Sturges: E aqui está Barbara em uma screwball comedy ao lado de Henry Fonda. Ela interpreta uma golpista que se apaixona por sua vítima (Henry Fonda), se disfarçando como uma senhora inglesa para conquistá-lo.
Consciências Mortas (The Ox-Bow Incident, 1943), de William A. Wellman: Um filme atemporal que fala sobre linchamentos públicos. Um grupo de uma cidade resolve fazer justiça com as próprias mãos. Encontrando pessoas desconhecidas, chegam à conclusão que são culpados e resolvem executa-los. Com os ótimos Henry Fonda, Anthony Quinn e Dana Andrews.
Paixão de Fortes (My Darling Clementine, 1946), de John Ford: Wyatt Earp (Fonda) é um criador de gado. Quando um de seus irmãos é morto e seu gado roubado, ele aceita se tornar um xerife e tentar trazer a paz de volta.
Sangue de Heróis (1948), de John Ford: O tenente Owen Thursday (Henry Fonda) chega ao Fort Apache acompanhado de sua filha Philadelphia (Shirley Temple). O comandante do local, Kirby York, fica surpreso ao saber que seu posto é colocado à disposição de Thursday. O tenente é extremamente rígido, autoritário e com uma postura inflexível. Leia mais em nossa matéria.
Mister Roberts (1955), de John Ford, Joshua Logan, Mervyn LeRoy: O tenente Roberts (Henry Fonda) está conseguindo manter tudo sob controle no velho cargueiro militar. Dentre as pessoas que os acompanham está Frank (Jack Lemmon). Lemmon recebeu um Oscar de melhor ator coadjuvante.
O Homem Errado (1956), de Alfred Hitchcock: Um pai de família é confundido com um criminoso e tem toda sua vida mudada de forma drástica. Leia mais sobre o filme.
Doze Homens e uma Sentença (1957), e Sidney Lumet: Doze homens recebem a incumbência de julgar um crime envolvendo o assassinato de um senhor. Inicialmente o crime é tido como de fácil resolução, já que as provas e depoimentos parecem apontar para a culpa de seu filho de 18 anos. Porém, o questionamento de um dos jurados levanta questões sobre a veracidade dos fatos que parecem certos. Leia mais em nossa matéria.
O Homem dos Olhos Frios (The Tin Star, 1957), de Anthony Mann: Após perder sua família, um homem se torna cruel, passando a se tornar um caçador de recompensas.
O Mais Longo dos Dias (The Longest Day, 1962), de Ken Annakin, Darryl F. Zanuck, Bernhard Wicki, Andrew Marton: O filme reconstitui a invasão aliada que marcou o fim da dominação nazista na Europa, e conta com um elenco estelar: Além de Henry Fonda, John Wayne, Rod Steiger, Robert Wagner, Sal Mineo, Sean Connery.
O Homem com a Morte nos Olhos (Welcome to Hard Times, 1967), de Burt Kennedy: Will Blue é um homem de meia idade que quer evitar problemas e isolar-se em uma pequena vila que ajuda a fundar. Bem, ninguém pode condená-lo diante de um homem louco assombrando a todos. Leia mais em nossa matéria.
Era uma Vez no Oeste (1968), de Sergio Leone: quatro homens terão seus destinos cruzados em uma violenta trama durante uma disputa por terras.
Num Lago Dourado (On Golden Pond, 1981), de Mark Rydell: Norman viaja com sua esposa Ethel para uma casa de campo onde passaram os primeiros anos de casamento. A filha do casal vai visita-los, pois precisa que eles cuidem de seu filho enquanto viaja com o noivo. Inicialmente Norman não se dá bem com o garoto, mas depois cria-se um forte laço entre os dois.

 

Comente Aqui!