Nargis, a eterna Mãe Índia

488

Nargis é lembrada por sua contribuição ao cinema hindi, tanto os comerciais quanto os aclamados pela crítica. Nascida Fatima Rashid, em 01 de junho de 1929 em Calcutá, seu pai era islamita e sua mãe uma imigrante muçulmana. Sua mãe, Jaddanbai era uma das pioneiras do cinema indiano, sendo uma conhecida cantora e atriz. Mais tarde ela dedicou-se a produzir a carreira de sua filha.

Nargis com sua mãe, que também era atriz
Em 1935, aos seis anos, Nargis fez a estréia nas telas, no filme Talashe Haq. Nessa época ela foi creditada como “Baby Nargis” e posteriormente ela assumiu o nome Nargis em seus futuros filmes. Participando de várias produções após sua estréia, começou a fazer papéis adultos aos 14 anos, com Taqdeer (1943), do diretor Mehboob Khan. Aqui nesse vídeo ela pode ser vista em cena no filme:

 

https://www.youtube.com/watch?v=sGNeC4gU9-4

Em 1948 ela estava em casa quando recebeu a visita de Raj Kapoor, que queria lhe convidar a participar de um filme seu. Foi paixão à primeira vista, e os dois começaram um dos mais míticos romances da Índia. Raj, que vinha de uma tradicional família no cinema, tinha 24 anos e já era casado. Isso não impediu que os dois formassem um dos pares mais constantes e chegassem a dividir o mesmo teto, após a morte da mãe de Nargis. Aqui embaixo uma cena em que ela atua ao lado dele em Jan Pahchan, de 1950:
Os casal atuou em 16 filmes juntos, e dentre os maiores sucessos estão Barsaat (1949), Andaz (1949), Aah (1953), Shree 420 (1955), e CHORI CHORI (1956). Porém Awaara (1951) seria o maior sucesso da dupla.
O filme foi produzido e dirigido pelo próprio Raj Kapoor, e trazia Nargis como a advogada que defende um jovem acusado de assassinato, e que tenta provar que ele é fruto de uma sociedade que não dá oportunidades. Com vários momentos musicais, traz a dupla em diversos momentos musicais, como este:
O romance e o sucesso andaram de mãos dadas e os dois viajaram para a Rússia em 1956 para um grande evento em homenagem ao cinema indiano. Lá se hospedaram no mesmo quarto de hotel, ao chegar na Índia, o escândalo tinha tomado conta do lugar. Irritada com a indecisão do ator com relação à separação, e também com a constante proibição de que ela fizesse outros filmes sem ele, Nargis começou a se afastar.
O casal Nargis e Raj em viagem à Rússia
Em 1956 ela recebeu um convite do diretor Mehboob Khan para estrelar Mother Índia e não quis recusar o papel principal em um filme que prometia ser um dos grandes sucessos do ano. Assinou o contrato e abandonou Raj Kapoor, deixando uma mensagem de despedida em um gravador. Ele guardaria a mensagem até o fim da vida.
Ao chegar à casa, Raj entrou em desespero e numa depressão que durou meses. Durante o período o ator bebia e passava horas escutando sua amiga, a cantora Lata Mangeshkar, cantar as músicas que ela dublava Nargis nos filmes. Era o fim de uma era. Os dois tinham uma música que ambos amavam, e após a separação em todos os filmes Raj colocaria os primeiros acordes dela, como uma forma de lembrança. A música pode ser ouvida aqui:

MÃE ÍNDIA

Mother India era um remake de Aurat (1940) e conta a história de Radha, uma mulher pobre de uma aldeia, que na ausência de seu marido, luta para criar os filhos e sobreviver à astúcia das pessoas. Apesar das dificuldades ela consegue se superar. O filme mostra a força da mulher indiana, seus valores morais e sacrifícios, mas também pode ser visto como uma metáfora sobre a própria Índia.
Sunil (à esquerda) como filho de Nargis em Mother Índia
Apesar de ter 26 anos à época, Nargis desempenhou magnificamente o papel da mulher nas três fases da história e se tornou a rainha do cinema indiano. Esse é considerado o melhor papel de sua carreira, e foi o seu último grande filme. Nesta cena ela juntamente com seus filhos pequenos, trabalha na terra. Novamente ela é dublada por Lata Mangeshkar:
https://www.youtube.com/watch?v=qk4xg4bdtU4
Durante as filmagens a atriz começou a se aproximar do ator Sunil Dutt, que estava em início de carreira e fazia seu filho na segunda parte do enredo. Em uma cena de incêndio, a atriz foi envolvida em fogo e Sunil a salvou. Foi o suficiente para os dois se apaixonarem e iniciarem um romance. Eles se tornaram par constante e a opinião pública parecia chocada ao ver aatriz, que já tivera um romance com um homem casado, se envolver com o ator que fazia seu filho no filme. Mas nada demais, Sunil era apenas um ano mais novo que Nargis.
Nargis com Sunil
O filme se tornou a produção mais cara da Índia e foi um dos maiores sucessos de bilheteria de todos os tempos do país. Se tornou o primeiro filme indiano a ser indicado ao Oscar. Porém, como eles não estavam preparados para isso, foi o único a não ter legenda em inglês, o que o colocou um passo atrás das outras produções que competiam. Convidada a ir aos Estados Unidos representar o filme, Nargis não pode: Sunil Dutt a proibiu de viajar. Os dois tinham acabado de se casar.
Nargis, ganhadora do FilmFare de Melhor atriz daquele ano foi aclamada por sua atuação, e nenhuma outra atriz parecia ter sido capaz de desempenhar tão bem quanto ela.
Após seu casamento com Sunil, em 1958, Nargis desistiu da carreira no cinema e passou a cuidar do marido e filhos. Ainda fez uma pequena participação em Raat Aur Din (1967), onde interpretava uma mulher com transtorno de múltiplas personalidade. Com o papel ela ganhou o Prêmio nacional de Melhor atriz.
A família Dutt

Junto com seu marido, Nargis formou o Arts Troupe Cultural Ajanta. No início de 1970, ela se tornou a primeira padroeira da Spastics Society of India , e seu subseqüente trabalho com a organização trouxe o reconhecimento como uma assistente social , e mais tarde um Rajya Sabha nomeação em 1980.

Nargis declarou em 1957 que seu sonho era casar-se e ter uma família, e que Sunil Dutt lhe proporcionou isso. O casal teve três filhos: Sanjay Dutt, Priya Dutt, Namrata Dutt. Sanjay se tornou um ator bem conhecido.Com o nascimento dos seus filhos tornou-se uma mulher feliz e era bastante conhecida por sua generosidade.

Porém, em 1980, durante seu mandato na Câmara do Parlamento Indiano foi diagnosticada com câncer. Ela e seu marido viajaram para os Estados Unidos em busca de ajuda porém já era tarde. Em 1981, poucos dias antes da estréia de seu filho Sanjay Dutt nas telas, ela faleceria de câncer no pâncreas.

No seu enterro um senhor de óculos escuros chamava a atenção. Era Raj Kapoor, que não quis se juntar ao público e ficou num canto, apenas observando os últimos rituais. Kapoor, que declarara que sua esposa era a mãe de seus filhos, porém Nargis era a mãe de todos os seus filmes, inclusive os realizados após a separação estava bastante abalado.

Sunill e Nargis
Em 1982, Sunil Dutt criou a Fundação Nargis Dutt Câncer Memorial em sua memória. O prêmio de melhor filme na integração nacional na cerimônia anual de premiação de cinema nacionais é chamado de Prêmio Dutt Nargis em sua honra. Ele permaneceria viúvo até sua morte em 25 de maio de 2005.

Comente Aqui!