Frances (1982)

1575

Talvez você nunca tenha ouvido falar de Frances Farmer, mas se eu fosse lhe apresentar, diria que foi uma mulher cheia de sonhos, de posições firmes e que não se adaptou ao mundo irreal do cinema. A atriz conheceu relativo sucesso durante sua meteórica passagem pelos filmes, e chegou a estrelar ao lado de Cary Grant e Tyrone Power, e no seu primeiro filme era apontada como a nova Greta Garbo. Desde o princípio, porém, ela não aprovava o star system (sistema das estrelas), e achava mesmo difícil se adaptar a roteiros fracos e sem conteúdo, negando-se muitas vezes a posar para fotos como starlet.

A verdadeira Frances Farmer, falecida em 1970, aos 57 anos

Frances não conseguiu aproveitar plenamente a fama que lhe chegava e seus fantasmas internos afloraram com o tempo e a pressão. Ela era considerava anti-social em um mundo que engolia sem mastigar. Infelizmente sua fama quando chegou até nós foi através de seus posteriores problemas com alcoolismo e constantes internamentos psiquiátricos. Há boatos sobre uma violenta lobotomia a que teria sido submetida. Incompreensão, injustiça e problemas com bebida fazem parte de sua biografia.

Em 1982 chegou às telas “Frances”,  dirigida por Graeme Clifford. Adaptada de uma biografia ficcional escrita por Arnold Shadowland, o roteiro foi escrito a três mãos, por Eric Bergren, Christopher De Vore e Nicholas Kazan (filho de Elia Kazan). Claro que como uma biografia ficcional de uma pessoa real traz alguns incômodos, como a pretensa relação doentia da atriz com sua (malvada) mãe, e o longa compra a ideia de que a atriz realmente foi submetida à tão temida lobotomia.  Mas olhando sob um viés puramente ficcional é possível tirar momentos de pura emoção.

Jessica Lange
Várias atrizes foram sondadas para o papel principal, como Patty Duke, Mia Farrow e Liza Minnelli, mas dificilmente alguma delas saberia captar a personagem como Jessica Lange. A atriz dá o desempenho de sua vida como Frances, estando presente em cada momento dolorosamente real. Ela chegou a ser indicada ao Oscar de Melhor Atriz daquele ano, perdendo para Meryl Strepp com sua performance em “A Escolha de Sofia”.
O filme vale a pena ser visto também pela questão do abuso da lobotomia, um procedimento violentíssimo que cortava o nervo no cérebro (através do nariz) e tornava o paciente incapaz de captar os sentimentos mais profundos, diminuindo assim a capacidade de raciocínio e criatividade. Era indicada para pacientes esquizofrênicos mas também aplicado em pessoas com tendências homossexuais, dentre outros. É devastador imaginar a tragédia que isso causava nessas vidas. E essa é a questão trazida por este filme, que visto como uma ficção chama a atenção sobre a perda da liberdade de sentir (inclusive o amor) e agir.

Frances está sendo lançado em DVD pela Obras Primas do Cinema.

Título Original: Frances
País de Produção: Estados Unidos
Ano de Produção: 1982
Gênero: Drama – Biografia
Direção: Graeme Clifford
Elenco: Jessica Lange, Kim Stanley, Sam Shepard, Bart Burns, Jonathan Banks, Bonnie Bartlett, James Brodhead, Jane Jenkins, Jordan Charney.

Para adquirir o DVD:

Comente Aqui!