10 Fatos sobre o ator inglês Laurence Olivier

3815

Laurence Olivier era fantástico nas telas, mas era nos palcos que ele se encontrava e amava estar. Conheça um pouco mais sobre esse brilhante ator britânico:

1. Ele foi o único de sua família a se dedicar às artes

Laurence Olivier Kerr, seu nome original, foi incentivado desde o início por seu pai, que o colocou para fazer uma pequena peça na igreja, quando ele tinha apenas 10 anos de idade.  Seu pai, que era clérigo da igreja, o colocou para fazer uma participação na adaptação de Júlio César. Posteriormente, seu pai o matriculou em uma escola de teatro em Londres. Laurence começou a atuar profissionalmente ainda na década de 20, e em 1935 ele já era um ator de teatro bem conhecido.

2. Ele interpretou vários personagens shakesperianos

O primeiro, profissionalmente falando, foi uma versão de Romeu e Julieta, quando trabalhou com Peggy Ashcroft. Ele também interpretou, dirigiu e/ou produziu Ricardo III, Macbeth, Hamlet, Henrique V dentre outros.

3. Seu currículo foi extenso:

Entre sua estréia nos palcos na década de 20 até sua aposentadoria pouco tempo antes de falecer, Laurence trabalhou em cerca de 121 peças e mais de 86 participações em filmes ou séries. Ele também dirigiu 7 filmes.  Na verdade, Laurence se encontrava nos palcos, e acabou se tornando um ator muito meticuloso em tudo o que fazia.

4. Ele é considerado por muitas pessoas o maior ator de língua inglesa do século XX. E Marlon Brando morria de inveja disso.

Laurence ficou na frente de atores como Marlon Brando e Spencer Tracy. Marlon confessava que o invejava, e que queria se tornar o Olivier da América. Particularmente, amo os dois.

5. Greta Garbo não quis atuar ao seu lado em Rainha Christina (1933)

Laurence estreou nas telas inglesas com The Temporary Widow (1930), e teria sua primeira oportunidade nas telas americanas com A Rainha Christina (1933), que teria Greta Garbo como atriz principal. Greta, porém, tinha outros planos. Ela queria que John Gilbert interpretasse Antonio. Larry em sua autobiografia falou que entendia a escolha dela, mas que se sentiu muito mal por ter sido rejeitado pela maior estrela do cinema da época.

6. O ator casou-se três vezes e teve quatro filhos

Laurence com Jill Esmond

Sua primeira esposa foi Jill Esmond (1930 – 1940), com quem ele aparece nesta foto acima e teve um filho. A segunda foi Vivien Leigh (1940 – 1961) e a última foi Joan Plowright (1961 – 1989), com quem ele teve três filhos e aparece na foto abaixo:

 

7. Claro que eu precisaria de um ponto exclusivo para falar sobre o casal Larry e Viv

Vivien e Olivier

O casal se conheceu em Londres, em 1936. Ele foi parabenizá-la após vê-la numa peça e os dois se apaixonaram imediatamente, embora ainda fossem casados com outras pessoas. Após conseguirem o divórcio não conseguiam se separar, chegando a trabalhar juntos em vários filmes e peças. Vivien Leigh sofreu vários abortos durante o casamento, e, segundo Larry, confessou a ele, durante a segunda guerra, que já não o amava. Ela também começou a sofrer também com os sintomas cada vez mais evidentes de sua bipolaridade. A doença, as traições e discussões levaram à separação do casal número 1 da Inglaterra em 1958. Finalmente em 1961 saiu o divórcio e ele imediatamente se casou com Joan depois de passar anos tendo um caso com Claire Bloom.

8. Em sua autobiografia, Larry confessou que pensou que ia se apaixonar por Marilyn Monroe

Em sua autobiografia escrita em 1983, Larry escreveu que pensou que iria se apaixonar perdidamente por Marilyn enquanto estivessem filmando O Príncipe Encantado (1957). Mas durante a produção, os constantes atrasos, as dificuldades de decorar suas falas e indisciplina fizeram com que ele acabasse por detestá-la.

No entanto, ele reconheceu que apesar de todos os seus problemas, a câmera amava Marilyn e que ela ofuscou a todos no filme com sua presença. E isso fez todo o sacrifício valer a pena.

9. Foi indicado 13 vezes ao Oscar

Laurence Olivier

Vamos aos números: Nove como Melhor Ator, uma como Ator coadjuvante, duas por Melhor Filme e uma como Melhor diretor. Fora os honorários, ganhou apenas por sua interpretação de Hamlet (1948). Fora a Academia, ele também foi indicado aos principais prêmios do cinema, como o Globo de Ouro (ganhou três vezes), o Emmy Awards (ganhando cinco vezes) e o BAFTA (três vezes), dentre outros.

10. O ator aposentou-se dos palcos em 1973 e das telas em 1989

Em 1973 ele apareceu pela última vez nos palcos com a peça The Party, apresentada no National Theatre. Era um ator consagrado, condecorado pela rainha Elizabeth II, ganhador de vários prêmios. A despedida das telas foi em 1989, com War Requiem.

Laurence Olivier faleceu em 11 de julho de 1989, de insuficiência renal. Tinha 82 anos e morava em West Sussex. “Sem atuar, não consigo respirar.”, disse o ator, certa vez.

Comente Aqui!