Merle Oberon escondia um segredo de família que vai lhe surpreender

5816
1930's

Com uma beleza considerada exótica, Merle Oberon nunca gostou de falar muito de suas origens, preferindo dizer que nasceu na Tasmânia e que depois mudara-se com seus padrinhos ricos para Índia e depois Europa. Também afirmava que seu pai era um oficial do Exército e morrera em um acidente de caça. Mas a verdade sobre suas origens apareceria apenas após sua morte.

Merle com a amiga Vivien Leigh

Estelle Merle Thompson nasceu de fato em 1911, mas a verdade parecia estar um pouco distante do passado aristocrático que Hollywood ajudou a propagar. Após sua morte, porém, Charles Higham, famoso por lançar biografias sobre grandes astros como Katharine Hepburn, Bette Davis e Howard Hughes, lançou uma sobre a atriz. No livro, o escritor revela que ela na verdade tinha nasceu na Índia. Charles escreveu que não havia registros de nascimento dela na Tasmania, sendo inverdade a tese de que a certidão de nascimento foi queimada em um grande incêndio. Complementando essa informação, descobriu-se mais tarde outra surpresa em sua biografia: a mulher que Merle julgava ser sua irmã era na verdade sua mãe.

O Pimpinela Escarlate (1934)

Merle na verdade era filha de Constance Selby, natural da Sri Lanla e não de Charlotte, conhecida como sua mãe. Constance engravidou aos 12 anos de um engenheiro ferroviário. Como a garota era muito nova, Charlotte criou Merle como sendo sua filha. Posteriormente Constance iria se casar e ter mais quatro filhos. Todos passaram a vida acreditando que Merle era sua tia.

A mudança para a Inglaterra ocorreu em 1928 e Merle iniciou uma carreira de sucesso após interpretar Ana Bolena em The Private Life of Henry VIII (1933). Dois anos depois recebeu uma indicação ao Oscar por O Anjo das Trevas (1935). Foi o suficiente para se tornar uma estrela conhecida internacionalmente. Nesse período a atriz se casou com o diretor Alexander Korda. O casamento que se realizou em 1939 teria fim em 1945. Ela iria se casar mais duas vezes. Ao interpretar Cathy em O Morro dos Ventos Uivantes (1939) alcançou o auge do estrelato.

Merle Oberon em cores

Fica uma pergunta: Porque a atriz ocultou durante tanto tempo suas origens? A resposta é meio complexa e de difícil julgamento. Os grande estúdios investiam pesado na imagem de seus artistas. Com isso, era preciso ter garantias de que teriam um retorno em lucros. E isso incluía também a criação de histórias conflitantes sobre a origem deles ou ocultação de fatos que poderiam prejudicar o modo como esses artistas eram vistos pelo grande público.

Já falei aqui no site sobre um desses casos envolvendo a atriz Lupe Velez. A Metro vendeu a exótica história de que Velez seria fruto de um romance entre um coronel com uma diva de ópera. Nada mais propício para iniciar sua fama como mulher fatal. Para premiar a história ainda falam sobre seu pai (que nunca a assumiu) ter morrido durante a Revolução Mexicana e ela ter passado a infância em um colégio de freiras.

Para a Hollywood clássica, uma mulher com traços mistos jamais seria aceita no hall de atrizes principais ou seria indicada ao seu prêmio maior, o Oscar. A ideia de dizer que ela nascera na Tasmânia parecia mais apresentável do que reconhecer que ela nascera na Índia. Merle se tornava uma garota branca da aristocracia que passara boa parte de sua vida vivendo em vários países.

Merle Oberon,1940’s

Com relação a esse assunto contundente, seria interessante conferir um documentário The Trouble With Merle, de Helmer Marée Delofski. O diretor foi em busca de muitas respostas sobre as origens da atriz, chegando a ouvir pessoas que sabiam de histórias nunca antes contada. Não consegui assistir ao documentário, que foi apresentado em festivais. Mas pelas resenhas lidas pude perceber o quanto as pessoas entrevistadas na Tasmânia estavam mais preocupadas em defender a tese de que a atriz nascera de fato no local do que em buscar a verdade de fato.

Aparentemente Merle nunca tocou no assunto de sua verdadeira mãe nem assumiu em algum momento que nasceu na Índia. Ela continuou vendendo a história oficial de que nascera na Tasmânia até sua morte em 1979. Após a sua morte, porém, o registro que prova o local de seu nascimento foi disponibilizado, e a verdade veio à tona. De qualquer maneira ela continua sendo a única atriz indiana indicada ao Oscar.

Fontes:

Merle: A Biography of Merle Oberon
Princess Merle: The Romantic Life of Merle Oberon
The Trouble With Merle
Merle Oberon – ours, or theirs?
5 Classic Hollywood Stars Who Hid Their Ethnicity
Wuthering Heights actress Merle Oberon’s secret that she took to the grave
The surprising story of Merle Oberon

Comente Aqui!