Havai ( Hawaii, 1966)

868
Julie Andrews em Hawai.

Abner Hale (von Sydow) fica fascinado ao ouvir o príncipe Keoki (Tupou) falar sobre suas terras no Havai. Vê ali uma chance de partir para o local e pregar para seu povo sobre seu Deus. Ele deseja se tornar um missionário. A ilha é comandada pela rainha Malama Kanakoa (LaGarde), e seu povo acredita em seus próprios deuses, regidos pela natureza.

Hale inicialmente vê seus planos frustrados. Antes terá que encontrar uma noiva; Os missionários temem que ao chegar a um local em que as pessoas vivem livremente, eles entrem em tentação. Em desespero, o homem parte ao encontro de Jerusha (Andrews), uma jovem que ainda espera o retorno de um antigo noivo. A espera de dois anos a frustra.

 

O primeiro encontro entre os dois não parece que dará frutos. Hale atrapalha-se com as palavras, tropeça em meses. Parece ser o oposto do marinheiro por quem ela se apaixonara tempos atrás. Mesmo assim, Jerusha resolve aceitar seu pedido de casamento. Após uma viagem exaustiva, o casal chega ao Havai. Lá encontram um povo puro e feliz. Aos poucos a religião e a invasão dos homens brancos, vão mudando o cenário de uma forma intensa.

Elizabeth Logue e Manu Tupou

Abner Hale é um fanático religioso que acredita em sua única verdade. Sob o privilégio de sua cor, deseja converter os nativos, mas ao mesmo tempo se sente superior. O deus que apresenta traz um contraponto com os elementos cordiais dos havaianos: é o deus da ira, que castiga incessantemente seu povo. Como ama-lo? Na sua certeza, Hale não consegue entender como aquele povoado não necessita de seus fundamentos. Tentando mudar suas convicções, ameaça-os com o fogo eterno. Ele desconhece o poder do amor. Mas apesar de não ser entendido, consegue o seu intuito, e a cidade começa a se desenvolver. Com ela, a miséria, as doenças e a tristeza de um povo que até bem pouco tempo só conhecia a felicidade.

Jerusha, por sua vez, é uma mulher que pouco diz. Parece escravizada pelo respeito que nutre pelo marido. É incapaz de lhe contrariar. Torna-se um baú de mágoas e tristeza. É ela sua primeira vítima. Apesar de ama-la, Hale não deseja magoar o deus a quem acredita ser o único que merece seu amor. Sob as asas do marido, Jerusha perde seu encanto, transforma-se em um quadro morto do que já foi. Seu antigo namorado retorna, insiste para que se vá, mas como uma escrava, ela segue o caminho que julga escolhido por Deus. Com o tempo, a tristeza, as doenças e a calamidade chegam ao local. Aqueles que prometiam trazer a vida, na verdade trouxeram apenas a devastação. É cruel perceber.

Havai nos deixa pensativos sobre a exploração trazida por vários grupos religiosos que invadiram tantas terras sem serem convidados com a desculpa de trazerem seu deus. Eles que tanto falam sobre os preceitos pagãos desses povos, ignoram o respeito. Seria menos trágico se a história não fosse um retrato do que aconteceu a tantas civilizações nos quatro cantos do mundo.

Baseado no livro de James A. Michener, o filme traz um enfoque na terceira parte. O Senhor das Ilhas, lançado em 1970 e que trazia Charlton Heston no papel principal seria a segunda parte desta história. A presença do ator alemão Max von Sydow é o grande destaque. Conhecido por sua parceria com o grande Ingmar Bergman, consegue captar a mistura ingenuidade e orgulho que seu personagem necessitam, dando o tom exato em suas entonações. Uma curiosidade: o ator trouxe para o elenco também dois de seus filhos: Henrik e Clas. Eles interpretam seus filhos em diferentes idades.

Durante as filmagens realizadas em Sturbridge, Massachusetts, e nas ilhas de Kauai e Oahu, no Havaí foram muitos os curiosos que cercavam a equipe. Eles estavam interessados em ver Julie Andrews. A atriz se tornara conhecida após receber o Oscar em sua estréia em Mary Poppins (1964). Seu nome se tornava um forte chamariz para o filme que se tornou a segunda bilheteria do ano e foi indicado a 7 Oscars. Outro destaque vai para a atriz Jocelyne LaGarde, que recebeu o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante. Nascida no Tahiti, aprendeu inglês para seu papel.

* Havai está sendo lançado em dvd pela Obras Primas do Cinema. O dvd traz ainda o making of da produção. Para adquiri-lo clique na imagem abaixo:

https://www.colecioneclassicos.com.br/havai-

Comente Aqui!